Incrível
Incrível

Brasileira cria grupo para estimular a economia colaborativa e a troca de conhecimento sem o uso de dinheiro

Como seria um mundo onde o dinheiro não fosse a moeda de troca, mas sim as habilidades pessoais? Essa realidade parece estar muito distante do nosso dia a dia, mas a jornalista brasileira Livia Deodato acreditou nessa ideia e hoje um grupo criado por ela no Facebook, chamado “Escambo de Talentos, conta com mais de 20 mil seguidores e não para de crescer.

A ideia da rede é estimular talentos, gerando o intercâmbio de experiências e serviços sem o uso do dinheiro, em que cada um oferece o que sabe fazer em troca do que gostaria de aprender ou de algum tipo de serviço de que necessita.

O Incrível.club adora novidades desse tipo e conversou com Livia para saber os detalhes dessa iniciativa e agora vai contar tudo para você neste post. E não deixe de ver o bônus inspirador no final!

Como tudo isso começou?

Imagem cedida pelo grupo Escambo de Talentos ao Incrível.club

O grupo de “escambistas” se reuniu em São Paulo para falar sobre prosperidade

O grupo surgiu de uma necessidade e sem grandes expectativas. Livia tinha passado o verão de 2016 para 2017 na Bahia e precisava fazer as unhas, algo que nunca conseguiu sozinha, mas voltou sem dinheiro da viagem para isso.

Então, em janeiro de 2017, teve a ideia de oferecer algum serviço ligado à produção de texto e comunicação, em troca de manicure. Livia pensou em fazer um post no perfil dela no Facebook, mas no final resolveu criar um grupo chamado “Escambo de Talentos” e convidou os amigos mais chegados para participar, aqueles sabia que curtiriam a ideia.

Eles convidaram outros amigos e a rede foi crescendo e, em pouco menos de 3 meses, já eram 6 mil pessoas, até que Livia foi para o programa Encontro com Fátima Bernardes, em março de 2017, e esse número saltou para 9 mil em menos de 5 minutos. “Os meus 5 minutos de fama levaram quase 3 mil pessoas a solicitar a entrada no grupo ao mesmo tempo. Hoje, somos quase 20 mil”, explica Livia.

Grafite em troca de produção de conteúdo

Imagem cedida pelo grupo "Escambo de Talentos" ao Incrível.club

Livia conta que já participou de muitos escambos. Já ensinou inglês em troca de aulas de ioga, já ofereceu edição de texto e produção de conteúdo em troca de aulas de tricô e grafite no muro, na vila onde morava — seu primeiro escambo, realizado há cerca de 3 anos.

Seu mais recente escambo é de terapia xamânica e coach, para descobrir como seus talentos se conectam, em troca de formatação de texto e apresentação de novos trabalhos.

Descoberta de outros talentos

Imagem cedida pelo grupo Escambo de Talentos ao Incrível.club

A troca de talentos levou à formação de um grupo de vôlei, que passou a jogar toda semana

Muitos escambos marcaram a história do grupo. Um deles, segundo Livia, foi o de uma garota que falou que cuidava há muitos anos do pai com mal de Alzheimer e que sabia como a situação era difícil. Por isso se colocou à disposição — e sem pedir nada em troca — para apoiar quem estivesse passando pelo mesmo problema.

Em outra troca comovente, uma mulher postou seu celular se oferecendo para ouvir quem estivesse passando por momentos difíceis e tendo pensamentos suicidas. Ela se propôs a dar novas razões para a pessoa continuar vivendo, também sem pedir nada por isso. “Teve muita coisa assim, desse lado intangível da vida e muita coisa maravilhosa que eu acho que está dentro do mundo concreto”, diz Livia.

Coaching e escrita de textos

Imagem cedida pelo grupo Escambo de Talentos ao Incrível.club

Cristina Yurie Okamotto já participou de outros escambos e neste ofereceu coaching a Livia em troca de escrita de textos

Acontece também de a pessoa, em um primeiro momento, achar que não tem nada para oferecer — uma espécie de barreira -, mas Livia defende que todos têm muitos talentos. “Acho essa dúvida maravilhosa, as pessoas estão acostumadas a atrelar o talento ao dinheiro, mas existem vários outros talentos que temos e que não são remunerados”, afirma.

Para ela, se você sabe andar de bike, por exemplo, já possui um talento; saber cozinhar qualquer prato é um talento; gostar de criança e poder passar algumas horas ajudando a cuidar, também são. “Existe uma infinidade de talentos que a gente não se dá conta e pode colocar em jogo e ganhar muita coisa em troca”, acrescenta.

Encontro de escambistas

Imagem cedida pelo grupo Escambo de Talentos ao Incrível.club

Em março de 2017, ainda no início do grupo, escambistas decidiram se encontrar na Praça da Coruja, em São Paulo

Apesar das orientações fixadas na página do grupo do Facebook, para evitar que as pessoas fujam da proposta, Livia faz questão de acompanhar tudo, fazendo a mediação. Segundo ela, muita gente ainda atrela valor ao seu trabalho e quer usar isso como moeda de troca e essa não é a ideia. “É necessário muito suor e uma boa mediação, todo dia dou uma olhada, pois é muito fácil escapar da proposta; é uma mudança de paradigma e é importante fazer esse exercício”, explica.

Outro ponto que Livia destaca e reforça é o comprometimento de quem resolve participar do escambo, porque muita gente começa empolgada e some no meio do caminho.

Livia ainda está sentindo quais serão os próximos passos do grupo, mas espera encontrar outros lugares de trocas. Para ela, o escambo propicia o retorno da essência do ser humano, a confiança no outro, resgata a solidariedade, a parceria e o amor. “As pessoas são boas, sim, e o escambo propicia isso e, como não tem dinheiro envolvido, outras qualidades vem à tona”, defende.

Bônus: Nunca é tarde para aprender algo e o grupo reforça essa ideia.

Gabriela Sousa propôs ensinar inglês em troca de aulas de piano com Ana Maria Oliveira Ramos há um pouco mais de um ano.

O que achou desse grupo? Gostaria de fazer parte dessa rede de trocas? Quais são seus talentos? Deixe suas ideias nos comentários!

Imagem de capa Imagem cedida pelo grupo Escambo de Talentos ao Incrível.club
Compartilhar este artigo