9 Expressões brasileiras que poucos sabem como surgiram

As expressões populares estão presentes em diversas culturas e representam histórias ou acontecimentos que se tornaram inesquecíveis. Aliás, não são poucas as que ultrapassaram fronteiras, sendo faladas em muitos países. Mas você já pensou nas que têm origem no Brasil?

Pensando nisso, o Incrível.club te convida a conhecer os significados de nove expressões populares que possuem origem brasileira e por motivos bem peculiares!

1. Arroz de festa

Antigamente, a sobremesa arroz-doce era tradicional nas festas e indispensável em qualquer comemoração. Por isso, tal presença irrestrita foi referência para surgir a expressão “arroz de festa”, que se refere àquelas pessoas que não perdem um único evento.

2. Chorar as pitangas

A expressão “chorar as pitangas” significa chorar em excesso. Para entender a origem, é preciso traduzir do português para o tupi-guarani: pitanga quer dizer vermelho. Por conta disso, utilizaram a fruta como referência aos olhos avermelhados, quando alguém chora demais.

3. Amigo da onça

Essa expressão foi popularizada pela revista O Cruzeiro, que publicou de 1943 a 1961, o personagem do chargista Péricles Andrade Maranhão: o Amigo da Onça. Nas criações do artista, ele sempre levava vantagem sobre os outros e colocava as pessoas em situações complicadas. Por isso, tal expressão surgiu e se mantém fiel ao original até hoje.

4. Rodar a baiana

“Rodar a baiana” significa fazer um escândalo ou uma grande confusão. O termo surgiu no século XX, no Brasil, quando alguns homens se aproveitavam para dar beliscões nas moças. Por conta disso, alguns capoeiristas se vestiam de baianas e se passavam por mulheres, para protegê-las.

5. Santo do pau oco

A origem da expressão “santo do pau oco” se refere a um método utilizado na época do Brasil Colonial. Nesse período da nossa História, as pessoas enchiam o interior de imagens de madeira dos santos com ouro e pedras preciosas, pois, assim, conseguiam — na maioria das vezes — escapar dos impostos cobrados pela Coroa portuguesa. Posteriormente, a expressão passou a representar pessoas com posturas hipócritas.

6. Puxa-saco

Originada nos quartéis brasileiros, a expressão “puxa-saco” era um apelido dos soldados de baixa patente, que tinham a obrigação de carregar sacos com suprimentos de seus superiores durante as viagens e afins. Por isso, com o passar do tempo, acabou se popularizando e passou a se referir a uma pessoa que agrada outra por interesse.

7. Cheio de nove horas

Antigamente — mais precisamente no Século XIX -, às 21h00 era um horário que todas as pessoas precisavam estar em casa. Caso contrário, o indivíduo era visto como alguém sem respeito. Com o passar do tempo, tal expressão “cheio de nove horas” passou a referir-se a quem possui uma vida repleta de regras.

8. Matar cachorro a grito

A expressão popular “matar cachorro a grito” veio do livro ’Bode Expiatório’, do professor Ari Riboldi. Segundo sua obra, os animais conseguem ouvir sons inaudíveis aos ouvidos humanos. Por conta disso, determinados ruídos podem fazer mal aos cães. Posteriormente, o termo passou a referir-se a uma pessoa que está desesperada para alcançar algum objetivo.

9. Fazer vaquinha

Os amantes do futebol, provavelmente, ficarão felizes com a origem da expressão “fazer vaquinha”. Na década de 1920, a torcida do Vasco da Gama arrecadava dinheiro para repartir entre os jogadores, caso o time vencesse. Como era inspirado no jogo do bicho, a vaca fazia jus ao prêmio mais alto, por isso, o mais cobiçado. No caso, a forma popular de arrecadar dinheiro tem origem nesse fato histórico.

Das expressões populares brasileiras, quais te chamaram mais a atenção pelas histórias peculiares de sua origem? E você, se recorda de outras? Em caso afirmativo, compartilhe com a gente nos comentários!

Compartilhar este artigo