11 Filmes baseados em fatos que modificaram um pouco a história real e nem todo mundo percebeu

Na hora de produzir um filme baseado em fatos a equipe técnica costuma realizar uma vasta pesquisa para que a história retratada seja parecida com a realidade. No entanto, às vezes alguns aspectos sobre os protagonistas acabam sendo alterados, o que nem sempre é revelado aos espectadores. Esses detalhes incluem, por exemplo, o verdadeiro nome do personagem ou o momento histórico exato que o filme quer retratar.

Incrível.club fez uma pesquisa e encontrou 11 filmes baseados em fatos em que algumas modificações sobre a vida dos personagens foram feitas. Confira que filmes são esses.

1. O casal de idosos em Titanic

Os dois idosos que aparecem abraçados na cama enquanto o navio está naufragando foram inspirados em verdadeiros passageiros do Titanic. Eles eram os coproprietários da loja de departamento Macy’s: Rosalie Ida Straus e Isidor Straus. De fato, os dois morreram no naufrágio, mas não dentro do quarto. A história foi um pouco alterada, já que Isidor e Ida foram vistos pela última vez juntos na parte externa do navio, de mãos dadas, antes que uma onda os jogasse no mar.

2. O verdadeiro Jack Dawson de Titanic

Quando o diretor James Cameron estava escrevendo o roteiro, ele tinha a intenção de que os personagens principais fossem completamente fictícios; no entanto, ele descobriu que no navio havia um J. Dawson, que morreu a bordo. Joseph Dawson foi um irlandês que nasceu em 1888 e sua função no navio era levar carvão aos trabalhadores que estavam nos fornos e garantir que as pilhas de carvão ficassem corretamente distribuídas para manter o equilíbrio da embarcação.

3. A Rainha Gorgo, de 300

No filme, a rainha Gorgo diz a um mensageiro persa a seguinte frase: “Só as mulheres espartanas dão à luz homens reais”. Segundo o historiador grego Plutarco no livro III da coleção Moralia (“Máximas dos espartanos”), na verdade essa resposta foi dada a uma mulher ateniense que lhe havia perguntado: “Por que as mulheres espartanas podem falar entre os homens?”

4. William Wallace, de Coração Valente

Esse herói escocês tinha mais ou menos 20 anos na época retratada no filme. Já Mel Gibson, ator que deu vida ao herói no cinema, tinha quase 40 quando o filme foi gravado.

5. Princesa Isabel de França, de Coração Valente

princesa Isabel de França, esposa de Eduardo II de Inglaterra, chegou na ilha em 1308, portanto, não poderia ter advertido William Wallace sobre a batalha de Falkirk.

6. Mark Zuckerberg, de A Rede Social

Embora o filme retrate o criador do Facebook como alguém sem jeito com as mulheres, durante grande parte do período retratado no filme, o verdadeiro Mark Zuckerberg estava saindo com sua companheira de estudos da Harvard, Priscilla Chan, que depois viria a ser sua esposa.

7. Emily Gardner, de Doentes de Amor

Kumail Nanjiani interpretou uma versão de si mesmo no filme e usou seu próprio nome. O mesmo não aconteceu com a sua esposa. Kumail decidiu trocar o nome de Emily V. Gordon por Emily Gardner.

8. Billy Beane, de O Homem que Mudou o Jogo

Billy Beane, gerente geral da Oakland Athletics, é retratado no filme como um divorciado solitário, mas na vida real ele se casou de novo.

9. Richard Phillips, de Capitão Phillips

Na vida real, o protagonista dessa história nunca se ofereceu aos piratas no lugar da sua tripulação. Além disso, também não é verdade que durante o período em que esteve preso ele tenha conseguido um papel e uma caneta, nem que tenha escrito um bilhete de despedida para a sua família. E mais: a reação de absoluta comoção após o resgate (muito bem interpretada por Tom Hanks) nunca aconteceu, já que ele já sabia que havia sido salvo.

10. Michael Oher, de Um Sonho Possível

verdadeira história de Michael Oher é um pouco diferente da que vemos no filme. Michael já era um jogador de futebol americano experiente quando se inscreveu na Briarcrest, portanto não ficou muito satisfeito com a descrição que fizeram dele como um rapaz passivo, não qualificado e que não entendia quase nada sobre o esporte.

11. John Nash, de Uma Mente Brilhante

Durante as gravações do filme, o diretor decidiu que as alucinações de Nash tinham de ser apresentadas auditiva e visualmente, para que os espectadores pudessem se colocar na pele do protagonista. Na vida real as alucinações dele eram apenas auditivas.

Conhece outros filmes baseados em fatos que tiveram alguns dados modificados? Você vê um grande problema nisso e acha que a história deve sempre ser contada exatamente como aconteceu ou acha que tudo bem alterar alguns dados? Compartilhe a sua opinião nos comentários.

Compartilhar este artigo