Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Os cães que estão salvando vítimas do terremoto no México

Os cães que estão salvando vítimas do terremoto no México

----
466

Seja trabalhando em apoio aos militares ou voluntários, os cães resgatistas do México vêm conquistando o coração de muita gente com sua bravura e dedicação aos seres humanos.

O Incrível.club conta neste post como é feito o treinamento desses bichos, que tornaram-se super populares na web e que vêm tendo um papel fundamental no resgate das vítimas do terremoto que há poucos dias abalou o país.

Nossa gratidão a esses heróis de quatro patas e toda solidariedade ao povo mexicano.

  • Os cães resgatistas começam a ser treinados aos 2 ou 3 meses de vida, para criarem apego ao ser humano. Por isso, são chamados de cachorros binômio. É nesta fase que começa a preparação. A partir daí, eles são submetidos a treinos físicos para que a equipe verifique quais animais estão mais aptos para a função de resgate.
  • Depois, eles são enviados para a formação em si, onde os aptos continuam e os outros são descartados. Este treino dura entre 12 e 14 meses.
  • Nesta etapa, eles aprendem a reconhecer lugares onde haja gente viva, substâncias ilícitas e outros elementos.
  • Os cães trabalham por 8 anos em média, e depois são adotados, geralmente por alguém da Marinha.

Nós asseguramos que você não precisa se preocupar com qualquer risco de maus tratos a esses animais, pois eles são muito bem cuidados. São alimentados com razão especial com alto teor de proteínas para se manterem fortes. Além disso, após cada treino, eles passam por exames que atestam a saúde do bicho. Quando algum deles adoece, um humano precisa dormir ao seu lado para manter tudo sob controle.

O equipamento que eles usam para proteção de seu corpo é formado por:

  • Botas: para proteger as patas nos terrenos acidentados.
  • Arnês: para subir ou descer.
  • Máscaras: para proteger os olhos da fumaça, poeira e substâncias irritantes.

Alguns dos heróis caninos

As raças tidas como ideais para estes trabalhos são: pastor alemão, pastor belga e labrador. O México conta com 300 cães treinados, mas há inúmeros espalhados pelo mundo. Entre os mais conhecidos deles estão:

Marina: Uma carismática labradora de 6 anos. Ela participou de resgates do México, Haiti, Guatemala e Equador, tendo salvado a vida de 52 pessoas.

Eco e Evil: estes bravos pastores alemães resgataram juntos 32 pessoas, e já participarem de diversos eventos no México.

Oliver, Bongo, Gitano e Oporto, também da Marinha, participaram dos resgates após os recentes terremotos.

Outros participantes que são voluntários treinados são:

Titan: pertence a um bombeiro e salvou 4 pessoas após o último terremoto.

Rex, Chichi, Yona, Logan, Maya (mexicanos); Una e Max (colombianos); Phoenix (pastor holandês); Cken, Belle e Kira (labradores) e Ivy e Quake (border collie), todos eles do Canadá. Também participaram cães vindos do Japão e Espanha, todos com a mesma dedicação ao trabalho.

Hueso: este cachorro resgatista se salvou do sacrifício há 7 anos, quando foi abandonado na Basílica de Guadalupe, México. Ele se aproximou de um posto da Cruz Vermelha Mexicana, sendo acolhido por um bombeiro, que o levou para o centro de voluntariado canino de emergências. Ele atuou no programa de salvamentos da Universidade Nacional Autônoma do México e da própria Cruz Vermelha Mexicana.

Os cães de resgate estão dispostos a dar a vida por nós. Eles são os companheiros mais fiéis e gentis que o ser humano pode ter. Nem mesmo um monumento seria suficiente para expressar toda a gratidão que sentimos pelo valoroso trabalho que eles desempenham.

E não esqueça: os abrigos estão cheios de cachorrinhos em busca de um lar, e que adorariam poder fazer parte de sua família.

Imagem de capa GusGux, GusGux
Produzido com base em material de youtube, AltoNivel, Milenio
----
466