Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Duplas de animais tão parecidos que acabam sendo confundidos

8-4-
10k

Nem mesmo toda a nossa imaginação é capaz de pensar em todas as espécies de animais que existem no mundo. É perfeitamente possível que nós ainda ignoremos a existência de diversos bichos, e nem estamos falando daquelas criaturas que vivem escondidas em locais de difícil acesso para os humanos. Às vezes, alguns animais estão bem perto de nós, mas os desconhecemos pelo simples fato de pensarmos que se tratam de outras espécies.

Incrível.club mostra a seguir as diferenças entre 15 grupos de animais, para que você nunca mais seja pego desprevenido e seja capaz de distingui-los.

1. Camelo e dromedário

É comum ver pessoas observando fotos de dromedários e pensando se trataram de camelos, e se nossa tese estiver correta, é provável que muitos leitores só descubram a existência de uma espécie chamada dromedário após lerem este post. Se você é um deles, não se preocupe, pois não estava totalmente errado. Os dromedários também fazem parte da família camelidae, mas existem várias diferenças entre eles e os camelos.

Visualmente, eles podem ser distinguidos porque os pelos dos camelos são mais longos. Sem falar na quantidade de corcovas: enquanto os camelos têm duas protuberâncias nas costas, os dromedários possuem apenas uma. Incrível, não é?

2. Lhama e alpaca

As espécies parecem muito similares, pois integram a mesma família animal, que já citamos aqui... Isso mesmo! Lhamas e alpacas são parentes dos camelos, já que todos são camelídeos (poderíamos dizer que eles possuem o mesmo sobrenome). Porém, as diferenças são perceptíveis: a lhama é maior que a alpaca, além de ter um focinho mais largo e orelhas paradas. Enquanto a lhama tem um rosto mais “gordinho”, a alpaca se diferencia pela lã bem macia e fofinha. Imagine como deve ser gostoso fazer carinho em uma alpaca! Bem, o difícil seria se aproximar de uma delas, já que a espécie costuma ser muito tímida.

3. Ovelha e cabra

Bom, é óbvio que ovelhas e cabras não são parentes dos camelos, pertencendo à subfamília caprinae. Como a aparência de cabras ou ovelhas depende muito da raça, um traço muito característico que pode ajudar na hora de diferenciar um animal do outro é o focinho. Se a ponta do focinho for curva, é uma cabra; já se a ponta for reta, trata-se de uma ovelha.

Se a ovelha tiver chifres, é possível diferenciá-los porque, na espécie, os chifres são arredondados, em forma de espiral. Já nas cabras, os chifres são ovais e achatados, dependendo da espécie.

4. Polvo e lula

Sim, lulaspolvos vivem na água, mas não são iguais. Para começar, os polvos possuem quatro pares de “braços”, enquanto as lulas têm oito tentáculos, e mais dois que são considerados “braços”. Além disso, salvo algumas exceções, as lulas são bem menores que os polvos.

5. Pato e ganso

Ambos são muito graciosos, e conviver tanto com gansos quanto com patos costuma ser uma experiência agradável. Porém, tudo ficaria ainda melhor se você fosse capaz de diferenciar um do outro, não é mesmo? Para isso, o ideal é comparar as medidas: os gansos são maiores, e possuem o pescoço mais longo que o dos patos.

6. Formiga e cupim

Tudo bem que não é tão difícil distinguir cupins de formigas. Enquanto os primeiros invadem sua casa para atacar os móveis de madeira, as outras roubarão o que tiver açúcar. Em todo o caso, você sempre notará a presença dos insetos, por menores que eles sejam.

Mas se você quiser identificar a olho nu qual é o invasor do seu lar, saiba que, quando eles possuem asas, é possível descobrir quem é quem pelas “cinturas” e antenas. Os cupins têm “cintura” mais grossa e antenas retas, enquanto as formigas apresentam “cintura mais fina” e antenas torcidas. De qualquer maneira, podemos dizer que você não ficaria muito feliz ao receber qualquer das duas espécies em sua casa. A não ser que seja um grande fã de insetos!

7. Sapo e rã

As rãs e os sapos não são tão parecidos quanto podemos pensar, podendo ser facilmente diferenciados. As rãs são menores e apresentam pele mais lisa. Além disso, sapos tendem a ser mais robustos, musculosos e com patas mais curtas em comparação com as das rãs, que possuem uma anatomia mais alongada, incluindo as patas.

8. Macaco e chimpanzé

Macaco e chimpanzé não são sinônimos? Não, não são. As espécies englobadas pelo termo “macaco” não incluem os chimpanzés nem os gorilas, que são considerados símios (palavra que também é usada como sinônimo de “macaco”, mas na zoologia, pertence a outra área de estudo). É possível observar que os macacos são menores e mais peludos. Ademais, o traço mais característico é que os chimpanzés, diferentemente dos macacos, não possuem cauda.

9. Coruja e caburé

Os animais são muito confundidos entre si, mas são diferentes porque a coruja tem penas levantadas na região da cabeça, que apesar de parecerem orelhas, não são (os ouvidos de verdade ficam nas laterais da cabeça, próximos aos olhos). Outro ponto importante é que, nas corujas, a íris dos olhos tem tonalidades entre o laranja e o amarelo. Ou seja, se você se deparar com um animal com essas características, saiba que estará diante de uma coruja!

Talvez este seja um bom momento para dizer que Hedwig, de Harry Potter, é um caburé branco, e não exatamente uma coruja, como muita gente costuma dizer.

10. Panda-vermelho e guaxinim

Se não fosse pela cor tão chamativa do panda-vermelho, ele bem que poderia se disfarçar de guaxinim, já que os animais são muito parecidos, com a cauda listrada e o hábito de subir em árvores. Mas também, como podemos ver nas imagens acima, o focinho do panda-vermelho é mais achatado que o do guaxinim, e as manchas ao redor dos olhos não são pretas, e sim brancas.

11. Pomba e rolinha

São duas aves muito similares, pertencentes à família columbidae. Ainda que com dificuldade, uma pode ser diferenciada da outra pelo tamanho, já que as rolinhas são significativamente menores que os pombos.

12. Camaleão e iguana

O traço que mais possibilita diferenciar os dois répteis é o olho. Os olhos dos camaleões, diferentemente dos das iguanas, ficam posicionados nas áreas laterais da cabeça e possuem “olheiras” com pálpebras unidas entre si, integradas com o globo ocular de maneira a formar uma circunferência perfeita.

13. Marmota e cão-da-pradaria

Será que eles são gêmeos? Bem, se você prestar bem atenção, verá que não são, apesar de fazerem parte da mesma família, a sciuridae. Os cães-da-pradaria são menores, com as patas mais curtas que as das marmotas; além disso, essas últimas têm a cabeça mais plana, e são mais robustas.

14. Joaninha e percevejo-do-fogo

Para diferenciar um do outro, é preciso olhar bem de perto, já que ambos são insetos pequenos, com as cores preta e vermelha. Mas não se deixe enganar! Como podemos ver, o percevejo-do-fogo tem o corpo mais alongado que o da joaninha, antenas longas e patas mais perceptíveis. Ademais, a joaninha tem desenhos circulares nas asas, enquanto as do percevejo-do-fogo apresentam formas mais geométricas, a ponto de fazer com que as asas pareçam ter sido pintadas.

15. Raposa e chacal-de-dorso-negro

Com uma aparência tão similar até na ponta das orelhas, é preciso se esforçar consideravelmente para descobrir qual é qual. A maneira mais simples de diferenciar um do outro é por meio das cores: só o chacal-de-dorso-negro (diferentemente da raposa), tem aquele traço característico presente até mesmo no nome da espécie, sendo decorado também com manchas brancas.

Alguma vez você já confundiu um animal com o outro? Tem dificuldade de identificar determinada espécie que é muito parecida com alguma outra? Comente!

8-4-
10k
Compartilhar este artigo