Incrível

10 Erros cometidos por donos de gatos que podem gerar consequências graves para os animais

4--1
58k

Até mesmo os donos de gatos mais experientes, às vezes, cometem alguns erros ao cuidar de seus animaizinhos de estimação. Além do desconforto físico que pode ser provocado por causa dessas atitudes incorretas, elas podem também ser a causa do mau comportamento do gatinho.

Incrível.club está pronto para compartilhar com você os 10 erros mais comuns cometidos por donos de gatos, na esperança de que nosso post possa ajudá-lo a cuidar de seu amigão e evitar problemas futuros.

1. Optar por não castrar ou esterilizar o gato

Na imagem superior, uma radiografia de uma gata grávida, e na inferior, o de uma gata castrada.

Na maioria dos casos, esses procedimentos têm um efeito positivo para organismo desses animais domésticos. Para as gatas, o risco de câncer de mama é bastante reduzido, e nos gatos, o risco de câncer nos testículos. Além disso, os gatos castrados tendem a fugir menos de casa e a ser menos agressivos.

2. Dar banho

Até mesmo os cachorros ficam nervosos quando tomam banho. Os gatos praticamente não precisam ser lavados — eles mesmo se limpam regularmente. Caso o animal esteja muito sujo, o mais indicado é limpá-lo apenas com uma toalha úmida. Em último caso, se o banho for realmente necessário, melhor limpar somente a área suja, e não animal inteiro.

3. Alimentá-lo apenas com ração seca

A ração seca é apenas um aperitivo — o animal não se satisfaz completamente com ela. Em sua dieta, é obrigatório que haja também alimentos úmidos, que devem ser administrados várias vezes ao longo do dia, em pequenas porções. Ao mesmo tempo, você não deve retirar completamente o alimento seco da dieta do gatinho, pois ele o come como um lanchinho durante o dia.

4. Escapar de visitas ao veterinário

Os gatos domésticos que nunca saíram de casa também devem ser vacinados. Viver entre 4 paredes não garante de maneira alguma que o animal não possa ser infectado. Por isso, vale a pena fazer uma visita de rotina ao veterinário a cada 6 meses.

5. Deixar plantas na mesma área que o gato

Algumas plantas podem ser tóxicas para os animais de estimação. E como os gatos gostam de provar algumas flores, vale a pena se certificar de que as que você tem em casa sejam completamente seguras para seu bichinho. Dentre elas, as mais tóxicas para os gatos são as azaleias, os narcisos, os aloe vera, as begônias, os lírios e o fícus.

6. Reclamar por mau comportamento

Na maioria das vezes, o mau comportamento de um gato é apenas uma maneira dele resolver algum problema. O animal pode arranhar a mobília se não gostar do arranhador ou se estiver no lugar errado. E ainda pode morder ou arranhar, se não tiver sido ensinado corretamente a brincar com as pessoas ou ver algum sinal de perigo nelas.

Se o gato não estiver fazendo suas necessidades na caixa de areia, ele pode estar com algum problema de saúde ou apenas não se adaptou ao seu “banheiro”. Se você o repreender ou bater nele, a única coisa que vai conseguir é fazê-lo ter medo de você e deixá-lo nervoso e irritado.

7. Comprar um gato para uma criança pequena

As crianças não devem ser deixadas sozinhas com gatos. A criança pode acabar machucando o animal sem querer. Além disso, sons altos e agudos assustam os gatos que podem ficar agressivos. Se você adotar um gatinho, sempre fique por perto enquanto as crianças brincam com ele.

8. Ignorar a privacidade do gato

Assim como uma pessoa precisa de seu espaço pessoal, um gato deve ter um lugar onde se sinta confortável e seguro. O animal precisa de um abrigo, mesmo dentro da sua casa, onde ele terá oportunidade de se esconder e de dormir tranquilamente.

9. Dar leite

Filhotinhos de gato precisam do leite materno. Se, por qualquer motivo, ele não puder ter acesso a uma amamentação natural, é possível substituir o leite materno felino por misturas especiais vendidas em farmácias veterinárias, leite de cabra, ou até creme de leite (com no máximo 10% de gordura). No entanto, quando o gatinho deixa de ser filhote, seu metabolismo passa por uma transformação, e começa a produzir menos enzimas necessárias para a digestão do leite. Dessa forma, o animal adulto pode até apresentar uma intolerância à lactose.

10. Remover as unhas

Em muitos países, remover as garras do gato já é proibido por lei por ser considerado uma prática de maus-tratos. Durante a cirurgia, não apenas são retiradas as garras do animalzinho, mas também toda a falange de sua pata é amputada. Como consequência, o gato terá dificuldades de locomoção e sentirá dores nas patas.

Você conhece algum outro erro comum cometido por donos de gatos? Compartilhe com a gente na seção de comentários.

4--1
58k