Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Truques eficientes que funcionam até com as crianças mais teimosas

1-31
31k

Toda criança tem uma inclinação natural para enlouquecer os pais uma vez ou outra...isso quando elas já não vêm com essa característica “de fábrica”, tornando a vida dos pais um verdadeiro desafio. No entanto, alguns pais são capazes de lidar mesmo com a mais “atazanada” das crianças. Melhor ainda que esses verdadeiros mestres compartilham seus conhecimentos com outros pais.

Incrível.club criou uma lista com os relatos mais criativos de pais em sua luta diária para educar os filhos. Confira!

  • Quando já está na hora de ir embora do parquinho ou sair da piscina, ao invés de falar “está na hora de ir” ou “você só tem mais 5 minutos”, use uma escala de tempo que uma criança de 4-5 anos possa entender. Por exemplo, eu digo: “me mostre como você pula na piscina! Só mais 7 saltos e nós vamos embora”. O “número mágico” de ações (nesse caso, saltos) nunca deve ser menor que 5. Se você estipular mais 3, por exemplo, a criança fatalmente pedirá “posso pular mais uma vez?” Cinco ou mais é uma referência que permite à criança entender a situação e se preparar para ir embora. © sardineclub
  • Tenho 3 crianças com pouca diferença de idade entre si. Para facilitar o dia a dia e evitar brigas, estabeleci uma divisão dos dias da semana entre elas — não inclui o domingo. Cada uma teria o seu dia e teria o direito de ser a primeira a fazer algo. Assim, meus filhos pararam de brigar para saber quem seria o primeiro a fazer alguma coisa, como tomar banho. Eu pergunto: “Hoje é dia de quem?”, e eles sabem que em seu dia cada um tem direito de ser o primeiro (ou o último, se quiser). Essa regra evitou muitas brigas. © Governmentman43
  • Disse para minha filha que é possível identificar uma mentira pela língua. Se eu suspeitar de que ela está mentindo, peço que me mostre-a. Se ela tem algo a esconder, mostra só um pedaço da língua, mas se está falando a verdade, mostra a língua toda bem orgulhosa. © Anonredditguy100
  • Moro em uma casa, então aranhas são comuns, apesar de não haver moscas ou mosquitos que seriam suas presas. Uma vez, minha irmã veio me visitar com seus filhos e um deles (de 6 anos) gritou: “Uma aranha! Tenho medo! Mate!” E eu respondi calmamente: “Mas esta é a Kesha”. Ele começou a se acalmar e disse: “Kesha? Posso ver ela de perto?”, e correu para perto da aranha. Cinco segundos depois ele gritou: “Posso fazer carinho nela?” Claro que não deixei. Mas creio que agora há uma pessoa a menos no mundo com medo de aranhas. © shelomitsky2011
  • Se a criança caísse ou se machucasse, imediatamente olhava para mim esperando minha reação antes de qualquer coisa. E eu começava a rir (mas, obviamente, apenas se não fosse nada sério). Em resposta ela começava a rir também ao invés de chorar. Na maioria das vezes os pequenos só precisam conhecer sua reação para entender qual é a gravidade da situação. © LeanderD
  • Em nossa casa qualquer tipo de arma é proibida. Quando meu filho tinha 9 anos, comprou escondido, com seu dinheiro guardado, uma pistola que disparava balas de plástico. Um dia, na rua, enquanto estava atirando, ele acidentalmente acertou a sobrancelha de um garoto, provocando um ferimento feio. Fiquei horrorizada pelo fato de que o garoto poderia ter perdido o olho, mas eu não repreendi meu filho de imediato. Seu castigo foi diferente. Vendei seus olhos, o proibi de tirar a venda por no mínimo 5 horas, e disse: “Você precisa entender como seria a vida daquele garoto se a sua bala tivesse atingido ele um pouco mais abaixo”. Depois disso, ele jogou a pistola fora. © Annypooh3
  • Uma vez, meus pais me pregaram uma peça. Na nossa estante, havia um livro que eu era terminantemente proibido de ler. Uma vez, nas férias, estava sozinho em casa e decidi pegá-lo, e acabei lendo até a metade de uma só vez. Era um livro grosso sobre os 5000 mil anos da História da China. © LeanderD
  • Na infância, quando eu não queria levantar pela manhã, minha mãe sempre me convencia pedindo para pregar uma peça no meu pai: eu me arrumava, voltava para cama, me cobria com o lençol e fingia que estava dormindo. Quando o meu pai vinha me acordar, eu pulava de dentro do cobertor já pronto para sair de casa. Essa técnica funcionou por anos! © mfiggfi
  • A frase “aposto que você não consegue...” funciona o tempo todo. Meus filhos sempre me ignoram quando peço para guardarem seus brinquedos, mas se eu disser: “aposto que vocês não conseguem organizar seus brinquedos no lugar correto”, eles ficam indignados e começam imediatamente a arrumar tudo para me provar que podem. © LeanderD

Bônus

Você tem algum truque eficiente na manga que possa facilitar a vida de pais e mães? Compartilhe com a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Annypooh3
1-31
31k