Incrível
Incrível

Uma fotógrafa mostra toda a beleza de mulheres com vitiligo

Elisabeth Van Aalderen é uma fotógrafa que vive em Haarlem nos Países Baixos. Ela criou um projeto fotográfico chamado Shade of Pale para mostrar a singularidade e a beleza de pessoas que, assim como ela, convivem com o vitiligo todos os dias. Para ela, os corpos das pessoas são verdadeiras telas e por isso merecem ser retratados como obras de arte.

O Incrível.club juntou algumas fotos desse projeto tão interessante que mostra mulheres de diferentes partes do mundo que não têm medo de mostrar suas manchas. No final do artigo, trazemos uma imagem da fotógrafa e alguns dados interessantes sobre o vitiligo.

1. “Uma mulher amável e poderosa”

2. “Uma mulher do Cabo Verde, linda e segura”

3. “Sara, uma linda estudante de biologia, apaixonada por remo esportivo”

4. “Dona de si”

5. “A beleza de sentir orgulho de quem você é”

6. “Linda por dentro e por fora. Uma verdadeira inspiração”

7. “A profundidade de um olhar”

8. “Não poderia sentir mais orgulho de sua pele”

9. “Uma beleza única e natural”

10. “O vitiligo é algo poderoso. O caminho é abraçar a sua beleza”

11. “A beleza do corpo”

12. “Nascemos e seremos sempre únicas”

13. “Superar os problemas é o que nos transforma em pessoas poderosas”

14. Elisabeth, a fotógrafa

Bônus: alguns dados interessantes sobre vitiligo

  • É uma doença da pele que causa a perda de pigmentação.

  • Afeta de 1 a 2% da população; pessoas com idades inferiores a 20 anos e superiores a 50, aproximadamente.

  • Não existe uma causa concreta para a doença, embora os especialistas acreditem que poderia tratar-se de um problema no sistema imunológico.

  • A doença se manifesta apenas na pele, com o surgimento de manchas irregulares e de diversos tamanhos causadas pela perda de pigmentação.

  • Fica mais visível em pessoas com a pele mais escura.

  • As zonas mais comuns ficam nas axilas, no umbigo, nas mãos e nos olhos.

  • Não há nenhum aspecto maligno na doença.

  • Existem 2 tipos de vitiligo: o A, que costuma ser hereditário e cujas manchas são simétricas e aparecem em qualquer idade; e o B, em que a doença aparece quando a pessoa ainda é jovem e se propaga rapidamente. O tipo B aparece menos que o tipo A.

  • É recomendável que os pacientes mantenham um nível de estresse baixo e cuidem constantemente da pele.

O que achou do projeto dessa fotógrafa? Como você acha que o vitiligo afeta as pessoas? Compartilhe a sua opinião nos comentários.

Compartilhar este artigo