Incrível
Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

Pesquisa brasileira categoriza o amor em 14 diferentes grupos (e vamos te contar quais são eles)

2---
631

O amor é um sentimento muito complexo. Sendo extremamente subjetivo, assume mil formas, mil intensidades e nasce no coração do jeito que quiser, quase sempre quando menos esperamos. Intrigado com todas as formas de amor existentes, o pesquisador Thiago de Almeida abordou o assunto em sua tese de doutorado pelo Instituto de Psicologia da USP. Ele a batizou de ’O conceito de amor: um estudo exploratório com uma amostra brasileira’ e identificou 14 tipos diferentes de amor.

Nós, do Incrível.club, vamos te contar como a pesquisa foi desenvolvida, quais foram os resultados e, o mais importante, quais são esses 14 tipos diferentes de amor. Confira aqui.

Seu objetivo

O estudo foi feito com dois objetivos. O primeiro foi identificar a características mais comumente atribuídas à palavra amor por pessoas de diferentes idades e condições sociais. E o segundo foi descobrir se há diferenças significantes entres diferentes faixas etárias, gêneros e níveis de escolaridade. Foram selecionadas 600 pessoas para participar dos testes, sendo 65% mulheres e 35% homens. A média de idade entre os participantes era de 24 anos.

Como foram os testes

Primeiro os voluntários foram separados em sete grupos de acordo com seus níveis de escolaridade e cidade de origem. No momento de coletar os dados, foi dado aos grupos uma tarefa. Eles tinham um minuto e meio para escrever qualquer coisa que lembrasse amor. Depois de coletados, os resultados foram tabelados e então divididos em 14 categorias. Vamos a elas.

As categorias do amor

  • 1ª categoria: O amor entre pessoas específicas, mas não necessariamente romântico.
    Exemplos: nomes de pessoas ou apelidos.
  • 2ª categoria: O amor como algo essencial para o ser humano.
    Exemplos: “É tudo em minha vida”, “É o que falta no mundo.”
  • 3ª categoria: O amor como algo indefinível.
    Exemplos: “É abstrato”, “Amor pra mim é sentir algo inexplicável pela pessoa.”
  • 4ª categoria: O amor como algo ligado a componentes sexuais.
    Exemplos: palavras de baixo calão. (Obs. a equipe do Incrível.club não as escreverá aqui em respeito a você, leitor)
  • 5ª categoria: O amor como uma relação romântica entre duas pessoas.
    Exemplos: “namoro”, “relacionamento”, “eu e você.”
  • 6ª categoria: O amor voltado às pessoas da família.
    Exemplos: “tio”, “primo”, “neto”, entre outros.
  • 7ª categoria: O amor voltado aos amigos.
    Exemplos: “amigos”, “amizade”, “estar com amigos”.
  • 8ª categoria: O amor voltado às entidades divinas ou sobrenaturais.
    Exemplos: “Deus/Jesus”, “Amor Ágape”, versículos da Bíblia.
  • 9ª categoria: O amor voltado aos animais.
    Exemplos: “animais”, “natureza”, “cachorro.”
  • 10ª categoria: O amor voltado a seres inanimados.
    Exemplos: “música”, “teatro”, “Netflix.”
  • 11ª categoria: O amor dirigido a si mesmo.
    Exemplos: “poder ser quem eu sou”, “amar a si mesmo”, “eu.”
  • 12ª categoria: O amor como fonte de emoções, atitudes e comportamentos positivos.
    Exemplos: “afinidade”, “dedicação”, “cumplicidade.”
  • 13ª categoria: O amor como fonte de emoções, atitudes e comportamentos negativos.
    Exemplos: “choro”, “dor”, “solidão.”
  • 14ª categoria: Outras respostas.
    Exemplos: “planejamento”, “sacrifício”, “exclusividade.”

De acordo com os padrões apresentados, três observações puderam ser registradas pelo pesquisador.

  1. Conforme o tempo passa vamos associando mais o amor com representações positivas e menos com aspectos românticos, familiares ou de amizades.
  2. As mulheres associam o amor às amizades, aos animais e aos familiares mais do que os homens.
  3. Quanto maior o grau de escolaridade do participante, maior é a chance de ele associar o amor a algum aspecto positivo.

Nada mais justo do que termos tantas categorias para definir um sentimento tão incrível. E você, quais palavras usaria para descrever o amor? Conte para a gente na sessão de comentários.

2---
631
Compartilhar este artigo