Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Uma consultora de imagem conta os 5 aspectos a considerar antes de comprar sapatos

Embora para alguns pareça apenas um estereótipo, não há dúvida de que o calçado é um dos acessórios com maior destaque no mundo da moda. Não importa se são esportivos, flats, stilettos, de salto, sapatilhas, etc. A verdade é que, com uma boa escolha, eles podem ser seu melhor aliado em termos de conforto, moda, aparência e estilo.

Incrível.club quer compartilhar algumas dicas que Laura Malpeli de Jordaan, consultora de imagem, nos oferece para adaptar as tendências calçadistas às necessidades pessoais.

1. As pernas

A relação das pernas e os saltos

Existe uma correlação entre o salto e as pernas. Por exemplo, “uma mulher de pernas grossas, usando uma saia e combinando-a com sapatos de salto fino, vai fazer com que elas pareçam mais grossas e o calcanhar mais fino”, aconselha a especialista. Por sua vez, os saltos altos também geram um efeito visual que afina as pernas.

Pernas finas / grossas

Os sapatos que mais combinam com as pernas finas são aqueles com detalhes nos tornozelos, como as botinhas. Você também pode procurar por modelos amarrados nos tornozelos, o que fará com que as pernas se expandam visualmente. Os de trama também podem ajudá-la a mostrar suas panturrilhas. Quanto às pernas grossas, calçados que enfatizem os tornozelos devem ser evitados.

Pernas curtas / longas

Em relação às pernas curtas, não é aconselhável usar sapatos fechados, pois eles não ajudam a trazer harmonia ao corpo e fazem com que pareça desproporcional. Modelos que enfatizam os tornozelos também cortam as pernas drasticamente, por isso é melhor evitá-los. Quanto às mulheres com pernas longas, qualquer tipo de calçado cai bem.

2. Situações pessoais

O calçado que usamos não será o mesmo, nem deveria ser, para trabalhar durante o dia e para ir a uma festa à noite. No local de trabalho, a escolha de um acessório inadequado afeta a imagem que outras pessoas podem ter da gente. É por isso que é importante evitar designs muito informais e abertos em ambientes mais conservadores.

A altura dos saltos também é importante, especialmente dependendo do número de horas que os usamos. Os especialistas em saúde sugerem que os saltos meçam entre 3 e 5 cm, de modo que o peso possa ser distribuído e os pés não fiquem sobrecarregados com uma inclinação excessiva ou, pelo contrário, com um sapato baixo. Se quisermos usar saltos mais altos com frequência, as plataformas são uma alternativa, pois permitem adicionar centímetros e equilibrar o peso nos pés.

3. Cor

Parece incrível, mas quem conhece os efeitos visuais da cor em relação ao nosso corpo sabe que o tom do sapato também é um fator determinante na percepção do pé de quem o usa. Ou seja, se o pé for longo e fino, um modelo muito escuro acentuará essa característica em vez de alcançar o efeito visual oposto. Podemos usar o tom nude ou um calçado escuro, mas que tenha alguns detalhes, como peep toe, ornamentos, outra cor ou certo relevo em alguma parte.

A cor nude, por outro lado, também tende a alongar as pernas. Por isso, se você é uma pessoa de baixa estatura, os saltos nesse tom caem bem porque geralmente se misturam com a cor da pele. É claro que a escolha da cor do calçado também dependerá das cores da roupa.

4. Efeitos visuais do bico do sapato

Os bicos dos sapatos podem modificar a percepção do pé, fazendo com que pareça mais largo ou estreito, curto ou longo. Os pontiagudos tendem a estilizar o peito do pé e criar um efeito de alongamento das pernas, se combinado com meia-calça e calças no mesmo tom, por isso é recomendado para as baixinhas. No entanto, não o é para quem tem pernas muito finas, a menos que os sapatos tenham detalhes ou “cortes visuais” no desenho, como os detalhes nos tornozelos mencionados acima, que geram o efeito oposto.

Por sua vez, os sapatos com o bico quadrado irão alargar visualmente, por isso é ideal para mulheres com pés longos, mas deve ser evitado em tornozelos grossos. Os de bico arredondado também aumentam, mas não tanto quanto os quadrados. Além disso, eles podem ser mais confortáveis ​​se os compararmos com de bicos triangulares. Se a ponta do calçado também tiver uma plataforma, parecerá mais estilizado ainda.

5. Estilo

O estilo é provavelmente o aspecto mais importante a considerar. Não importa o quanto a moda nos indique sobre uma ou outra coisa, o estilo é o que acabará definindo o tipo de sapato que nos faz sentir melhor, de acordo com o nosso objetivo. Toda mulher tem seu próprio estilo e o ideal é respeitá-lo.

A imagem pessoal é a narração e exteriorização da identidade de cada um de nós. Uma mulher mais “sofisticada” pode preferir usar mais saltos do que calças e sapatos baixos. Mas uma mulher mais natural seguramente irá preferir o conforto de modelos sem saltos ou, talvez, de salto baixo. O ideal é seguir esse instinto que todas temos e que é ditado por nosso estilo e personalidade.

Ao contrário da famosa frase “o que mais combina com você”, o verdadeiro desafio para uma mulher que, como nós, ama estilo e moda, é adaptar as tendências intermitentes à sua própria personalidade e necessidades. De acordo com essas dicas, qual você acredita ser o tipo de sapato que mais a identifica?

Ilustrador Marat Nugumanov exclusivo para Incrível.club