Incrível
Incrível

10+ Regras que precisam ser cumpridas caso você deseje se tornar Miss Universo

Miss Universo, a competição mais cobiçada entre as modelos, vem revelando as mulheres mais bonitas do mundo há décadas. Teve início em 1926 com poucos países, e quase ninguém imaginava a magnitude que o concurso ia conquistar com o passar dos anos. Aliás, será que você já se imaginou participando desse concurso e competindo pela coroa mais desejada da moda?!

O Brasil entrou no concurso 28 anos depois — em 1954. Inclusive, desde então, conquistamos apenas duas coroas: em 1963 com a beldade Iêda Maria Vargas, e em 1968 com a magnífica Martha Vasconcellos.

Pensando nisso, o Incrível.club te convida a conhecer 11 regras essenciais que precisam ser cumpridas à risca caso você deseje se tornar Miss Universo! Confira se você “atende” todos os requisitos!

Altura

Para concorrer a uma vaga como a mulher mais linda do mundo, não há uma altura mínima ou máxima. Porém, caso ela seja brasileira, para chegar ao Miss Universo, será preciso antes vencer o concurso nacional. E, no Brasil, há uma regra que é preciso ter pelo menos 1,68 m de altura. Portanto, independentemente da beleza e inteligência da moça, se for mais baixa do que o permitido, não poderá participar do maior concurso de beleza existente.

Aliás, as modelos em questão na foto são duas Miss Universo: em 2018, a mulher mais bonita do mundo foi Catriona Gray, representante das Filipinas, com 1,78 m; e, alguns anos antes, em 2015, a nação filipina também elegeu outra “poderosa”, Pia Wurtzbach, com 1,73 m.

Idade

Há outra divergência entre os concursos Miss Universo e Miss Brasil. Em relação à idade, para participar na “corrida” nacional, é preciso ter até 27 anos. Porém, no mundial, é preciso ter entre 18 e 28 anos — completos até 1º de fevereiro do ano do concurso. Então, caso você tenha interesse em fazer parte — e ainda é bem nova -, é preciso se apressar para chegar às passarelas.

Aliás, em 1969, a musa da televisão brasileira Vera Fischer foi coroada Miss Brasil. Na época, ela tinha apenas 17 anos. No ano seguinte, quando completou a maioridade, disputou o Miss Universo e ficou entre as dez primeiras colocadas.

Tentativas

Independentemente da beleza, inteligência, charme e sabedoria ao desfilar, a modelo só tem apenas uma tentativa para conquistar a coroa mais cobiçada entre as mulheres. Caso consiga uma vaga em 2022, essa será sua única possibilidade de “lutar” pela grande vitória do Miss Universo. Portanto, não são permitidas segundas chances ou qualquer tipo de repescagem.

Triagem

Para chegar até a competição mundial, a modelo precisará passar por diversos concursos até ser elegível a concorrer uma vaga no Miss Universo. Portanto, será preciso ganhar a “corrida” municipal, depois a estadual e, por fim, a nacional. Aliás, esse é o único modo, pois, segundo as regras, não é permitido participar sem ser a representante legal do próprio país. Inclusive, na imagem acima, é possível apreciar a beleza da Miss Brasil 2021, a inconfundível Teresa Santos.

Escolaridade

Para concorrer a uma vaga no Miss Brasil, a modelo precisa ter nível superior ou nível técnico — seja completo ou incompleto. Porém, em relação ao Miss Universo, não é pedida nenhuma escolaridade específica. De qualquer modo, como é preciso passar pela triagem, conforme explicado, é preciso ter esse requisito no concurso nacional. Aliás, sinônimo de estudo é a Miss Brasil Renata Fan, eleita em 1999. Além de formada em Direito, ela é apresentadora de televisão desde os anos 2000.

Medidas corporais

Provavelmente, você deve pensar que a modelo, para conquistar a coroa, precisa ter medidas corporais justas e dentro dos parâmetros que vemos em filmes. Na verdade, é ainda mais complicado. Não basta apenas ter o corpo magro, é preciso atender a uma série de requisitos, conforme consta no regulamento: “As medidas de corpo devem se aproximar de 90 cm de quadril, 60 cm de cintura e 90 cm de busto. Candidatas com medidas muito distantes desse padrão não serão aceitas”.

Confiança

Uma das regras mais solicitadas para participar do concurso é que a concorrente tenha muita confiança. Apesar de ser algo não muito abordado, pois a maioria das pessoas pensa apenas na beleza das participantes, as normas do Miss Universo são claras sobre a presença que a eleita precisas ter diante suas convicções e afirmações: “A vencedora da competição deve ser confiante. Ela deve entender os valores de nossa marca e as responsabilidades do título. Ela deve ter a habilidade de articular sua ambição. Uma candidata deve demonstrar autenticidade, credibilidade e elegância sob pressão. As mulheres que competem representam o potencial que existe dentro de todas as mulheres”.

Casamento

Caso você esteja se enquadrando em todos os quesitos até o momento, será que você também passará por esse? No caso, para participar do Miss Universo, a modelo não pode ser casada, nem ter tido um relacionamento registrado oficialmente (divorciada, por exemplo). Aliás, na competição do Miss Brasil, em 2002, a eleita Joseane Oliveira foi destronada do cargo por ser casada. Inclusive, na época, ela comentou a respeito do fato: “Regra ultrapassada”.

Gravidez

Não é só apenas em relação ao casamento que as regras são tão decisivas, a concorrente à coroa de Miss Universo não pode ter filhos, nem possuir a guarda de nenhuma criança — independentemente do motivo que seja. Portanto, é extremamente necessário seguir as regras, para não ocorrer dificuldades que possam acarretar empecilhos para representar os valores e a importância do concurso.

País de origem

Caso você seja estrangeira onde reside, infelizmente não poderá participar das competições de beleza em questão. No caso, para representar determinada nação, como o Brasil, é preciso que a concorrente seja, obrigatoriamente, nascida no país — não apenas possuir dupla nacionalidade ou outro documento similar que represente direito legal para ser reconhecida como pertencente ao país.

Legalmente mulher

A partir de 2012, o regulamento do Miss Universo passou a permitir mulheres trans a concorrerem a uma vaga na competição. Porém, apenas em 2018, uma nação foi representada por uma mulher que não é cisgênero — ou seja, não é uma pessoa que nasceu com o gênero designado no nascimento. Aliás, como é possível notar acima, a representante em questão foi Angela Ponce, pela Espanha. E, em entrevista, ela ainda deixou uma linda mensagem de superação a respeito do tema: “Estou mostrando que podemos ser o que quisermos”.

Após conhecer melhor a respeito das regras do Miss Universo, qual requisito te chamou mais atenção? E, caso você tenha interesse em participar, há algum que poderia te eliminar? Conte tudo ao Incrível.club na seção dos comentários!

Incrível/Mulher/10+ Regras que precisam ser cumpridas caso você deseje se tornar Miss Universo
Compartilhar este artigo