Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Histórias de gente que mudou de vida por causa de viagens

1---
33k

De acordo com o escritor americano Mark Twain, há "apenas duas coisas pelas quais nos lamentaremos no leito de morte: que amamos e viajamos pouco".

O Incrível.club apresenta neste post histórias de pessoas que mudaram suas vidas completamente ao pisarem pela primeira vez em novas terras.

  • Eu desejava a felicidade do meu marido e o deixei ir embora com outra, mais jovem, tonta e alegre. E eu? Peguei minhas economias, 17.800 dólares, e parti para uma viagem. Eu vi o vapor do gêiser na Islândia, vi as luzes de Xangai e as praias da Austrália. Eu me apaixonava e fazia grandes amigos. Um motociclista me fez uma tatuagem de uma rosa com uma pistola. Na Birmânia, adquiri uma cicatriz na metade da perna. Quando voltei para casa, meu marido voltou a se interessar por mim e me queria novamente. E ele, para mim, era apenas uma sombra do passado.

  • Nunca deixei minha cidade natal até a idade adulta. Aos 18 anos, pela primeira vez, fui para a Itália e fiquei muito impressionada. Durante dois anos visitei 15 países. Economizava dinheiro, ficava de olho para conseguir ofertas de viagem e pedia carona. Agora não gasto meu dinheiro em coisas desnecessárias. Enquanto minhas amigas compram bolsas e vestidos caros da moda, visitam salões de beleza e solários, eu, com o mesmo dinheiro, tomo sol em Bali com camisetas que compro por menos de US$ 5, sentindo-me completamente feliz.

  • Estando cercada por amigas magras, sempre tive um certo complexo em relação ao meu corpo (eu meço 1,80 m e peso 76 quilos). Uma vez viajei com elas para a Europa. Assim, durante as duas semanas de nosso passeio, nenhum estrangeiro se aproximou delas para conhecê-las. Quanto a mim, já estava farta: eles me pediam o número de telefone, convidavam para conhecer seu país, faziam-me dezenas de elogios, dizendo-me que eu era a verdadeira beleza. Nunca mais me afetarei com esse complexo.

  • Há algum tempo descobri todo o encanto das viagens. Durante três anos, passei pela metade da Europa e da Ásia com verdadeiras aventuras, caminhadas, passeios de ônibus e conhecimentos incríveis. É justamente sobre esse tipo de vida que livros são escritos e filmes são filmados. Entendo que, tendo vivido tudo isso, só posso enlouquecer vivendo entre quatro paredes de um escritório. Agora estou procurando essa pessoa especial para compartilhar tudo isso comigo.

  • Seis meses atrás, viajei para a Europa com um amigo usando couchsurfing - me hospedando gratuitamente na casa de conhecidos. Em um dos países, conhecemos pessoas maravilhosas, em cuja casa ficamos por três dias. O jovem que nos convidou simplesmente me fascinou. Antes de partirmos, nos beijamos. Quando cheguei em casa, escrevi uma carta pedindo demissão do meu emprego e mudei para o exterior. Sou tão feliz!

  • Quando eu era adolescente, minha avó me contava sobre as suas viagens. Que morava na Etiópia e tinha uma empregada, que uma vez adormeceu na Índia e começou a roncar durante uma negociação importante, como são feitas as tortas na Namíbia, sobre as chuvas tropicais, como ela e meu avô brigavam no Egito e logo se divertiam viajando em camelos e outras coisas interessantes também. Essas histórias da minha infância me permitiram entender o quão grande, diverso e incrível este mundo é.

  • A primeira tarde em uma viagem é o que muda a sua visão de mundo. Por exemplo, você está sentado à noite em uma praia de Barcelona ou em um café em Paris e se lembra de que de manhã acordou em sua própria cama e à tarde estava em um lugar absolutamente diferente. E, nesse momento, as maiores emoções simplesmente o invadem.

  • Viagens são a minha vida! Eu economizo cada centavo que me sobra para uma viagem futura, por isso trabalho quase 24 horas por dia, 7 dias por semana. E quanto me incomoda ouvir das pessoas: "Que inveja sinto de você!", "Eu vou ao rio e você já foi para a Holanda", entre outras frases desse tipo. Seus salários são mais altos, mas em seus tempos livres só gastam dinheiro com bobagens.

  • Sonhava com ir a Berlim, mas não tinha dinheiro. Passei um ano poupando para a viagem e consegui realizar meu sonho. Durante a minha estadia, não consegui parar de pensar como me sentia feliz ali e da maneira pela qual me lembraria depois de cada minuto dessa magnífica semana. No último dia, estava caminhando pelas ruas dos subúrbios, vi um cabeleireiro e decidi fazer um corte de cabelo como lembrança. O cabeleireiro propôs um corte a seu estilo, mas disse que seria uma surpresa e eu aceitei. Em uma hora, de um corte de cabelo sem graça que eu tinha, ele criou um tão elegante e com tanto estilo que nunca teria ousado imaginar. Sai de lá me sentindo um verdadeiro alemão. Após sair do cabelerereiro, vi uma loja de roupas. Decidi comprar uma camiseta super diferente, de acordo com meu novo visual.
  • Quando voltei da viagem para casa, vesti a blusa e, depois de uma semana, decidi me inscrever na academia para completar minha imagem nova. Seis meses depois, já tinha um corpo atlético e uma menina se apaixonou por mim pela primeira vez. Meu novo relacionamento sentimental me fez faltar tempo para tudo. Tive de aprender a lidar bem com isso e, como resultado, a minha eficiência no trabalho aumentou.
  • Quatro meses depois, fui promovido ao cargo de gerente por minhas realizações no trabalho. Minha renda aumentou, comprei um carro e comecei a economizar para o casamento. E ontem recebi uma carta: minha empresa, uma multinacional, tinha aceitado meu pedido de transferência para o escritório em Berlim.
1---
33k