20+ Vezes que a conversa entre taxistas e seus passageiros não saiu bem como o esperado

Trabalhar como taxista não é nada entediante como alguns podem pensar. Nós temos a impressão de que os taxistas apenas levam os clientes de um ponto a outro. Mas, na verdade, os taxistas têm a oportunidade incrível de conversar com diversas pessoas diariamente e ouvir suas histórias de vida, o que faz deles uma espécie de psicólogos automotivos. Muitos deles resolveram compartilhar alguns de seus “episódios” mais interessantes on-line. Os passageiros não ficaram para trás e também dividiram alguns dos momentos mais engraçados que passaram em corridas de táxi.

Incrível.club vai dividir com você algumas das histórias mais interessantes e engraçadas que pudemos encontrar. Acompanhe!

  • Ontem peguei uma passageira relativamente jovem, que parecia ter bebido um pouco a mais. Ela dormiu no banco traseiro 10 minutos após entrar no táxi. Para chegar no destino dela era preciso passar por uma zona industrial, onde havia pouca luz na estrada e somente mata ao redor. A menina acordou no meio do caminho, olhou pela janela e gritou: “Para onde você está me levando?! Me deixe sair!” Ela, então, abriu a porta do carro em movimento e se jogou na rua. A menina correu para a floresta e eu demorei uns 5 minutos para me acalmar com toda a situação. Tentei ligar para a empresa para cancelar o pedido, mas, nessa hora, vi minha passageira sair da floresta, aparentando estar mais calma. Ela se desculpou e disse que se assustou quando acordou, mas ligou para a irmã que acompanhava o trajeto pelo aplicativo e ela confirmou que estava tudo bem. © AgaChel / pikabu

  • Certa vez levei um grupo de coreanos. Ajudei a colocar as malas no carro, levá-las até a entrada do hotel e tentei conversar com eles em um inglês quebrado. Eles deixaram gorjeta, apertaram minha mão e abaixaram a cabeça como forma de agradecer, acredito. A minha avaliação se mantém estável em 4,9 estrelas. O despachante, então, me ligou e perguntou o que aconteceu e por que eles me deram apenas 1 estrela. Fiquei encucado o dia inteiro, pensando no que eu teria feito de errado: talvez não era para apertar a mão deles, talvez eu deveria ter me curvado também, etc. Resolvi perguntar para uma amiga da faculdade que havia se casado com um coreano e morou certo tempo na Coreia. Ela disse que para eles eu era o “Número 1!”, e a melhor nota na Coreia é a nota 1. © marber / pikabu

  • Uma vez levei um passageiro bem “alegre”. Ele sentou-se no banco de trás, abraçou o assento da frente e começou a conversar com ele. Ele sussurrou várias coisas amorosas durante o percurso e, quando chegamos, ele tentou acordar o “assento” para que ele saísse do carro. Aliás, esse passageiro me deixou uma generosa gorjeta. © BlazingHeart / reddit

  • Meu passageiro mais “original” tinha certeza de que estava sendo perseguido. Ele me fez andar pela cidade por 20 minutos para “despistá-los”. Eu fiz a volta e voltei para o mesmo lugar que o havia pegado inicialmente. Ele olhou ao redor e disse que tínhamos conseguido fugir “deles” e que agora estava tudo bem. © Paullysongsmith / reddit

  • Tive uma cliente que me bateu com sua bolsa porque eu estava dirigindo “rápido demais”. Ela dizia que tinha pedido para eu levá-la ao hospital e não para interná-la lá. Também me lembro de levar um jovem rapaz que disse querer chamar a atenção da garota que ia com ele no táxi ao não pagar pela corrida. No final, ele disse que não iria pagar, e ela tirou a carteira da bolsa, pagou e disse para ele nunca mais ligar para ela. © John Egan / quora

  • Meu pai trabalhava como motorista de táxi. Uma vez ele levou uma jovem que se sentou no banco do passageiro ao seu lado. Ele notou que tinha algo estranho no nariz dela, mas desviou o olhar. Durante a corrida, meu pai começou a escutar um barulho estranho de assobio. Ele achou aquilo muito estranho, pois não sabia de onde o barulho vinha e, assim, resolveu parar o carro para verificar o motor. Quando ele foi se desculpar pelo incômodo com a passageira, ele notou que o que tinha no nariz dela era um piercing. Foi então que ele notou que o barulho estava vindo dela, ou seja, toda vez que ela respirava, o assobio surgia a partir do ar que passava pelo piercing. © deleted / reddit

  • Esta é a história de um amigo taxista. Certa vez ele levou um passageiro extremamente bêbado, que estava se comportando de forma muito estranha. Meu amigo pediu que o passageiro pagasse uma quantia adiantada antes de começar a viagem como garantia. Ele pediu 20 dólares, o passageiro aceitou e deu 50 dólares. Depois de alguns minutos, o passageiro bêbado ficou agitado, começou a olhar para os lados e, quando estavam parados no sinal, o rapaz abriu a porta e saiu correndo, como se tivesse conseguido pegar um táxi de graça, esquecendo-se de que ele já tinha pagado pela corrida. © ShozOvr / reddit

  • Eu sou taxista. Recebi um pedido com o comentário “transportar animal”. Encontrei uma mulher esperando no endereço marcado. Fiquei curioso e perguntei onde estava o animal, visto que a tarifa era um pouco mais cara. Ela disse que iríamos para o primeiro endereço buscar o tal animal e depois voltaríamos para aquele mesmo local. Quando chegamos no endereço, descobri que o “animal” era, na verdade, o marido dela que tinha saído para beber no dia 28 de dezembro e o encontraram bêbado na casa de alguma mulher no dia 9 de janeiro. Daí entendi o comentário. © RedMan86 / pikabu

  • Esta foi uma das minhas corridas favoritas e mais instrutiva: eu aprendi que não devemos julgar ninguém pela aparência. Eu levei um senhor de uma certa idade que parecia mais com um morador de rua. Ele perguntou quanto daria a corrida até um determinado hotel, e eu respondi que daria 7 dólares. Ele perguntou que horas terminaria meu expediente naquela noite, e eu disse que trabalharia até às 4 da madrugada provavelmente, pois precisaria receber pelo menos 100 dólares pelo dia. Ele sorriu e perguntou se eu iria direto para casa se já tivesse essa quantia. Eu respondi: “Claro!”. Quando chegamos no endereço dele, ele me deu uma nota de 100 dólares, apertou minha mão e me desejou “boa noite”. © BostonCab / reddit

  • Eu não sou taxista, mas tive uma corrida com um homem bastante estranho. Quando entrei no carro, ele colocou para tocar uma música do “Rei Leão”, mas adicionou à letra um texto próprio no qual ele dizia como era a vida na selva. Foi uma corrida muito bizarra. © Rascolito / reddit

  • Trabalho como taxista. Recebi um pedido. Três chineses entraram no carro. Eu os levava de um supermercado para uma sauna. No meio do caminho, um deles pediu para eu parar o carro para ele sair. Pensei que ele precisava passar em algum outro lugar e o deixei no local. Depois de levar os dois outros chineses até a sauna, recebi um outro pedido pelo aplicativo do mesmo lugar onde havia deixado aquele chinês. Quando cheguei no local, era exatamente a mesma pessoa, pedindo para ir ao supermercado onde eu os havia pegado inicialmente (aparentemente eles esqueceram uma sacola de produtos). Chegamos no supermercado, o chinês saiu e eu fiquei parado esperando o próximo pedido. Quando recebi o próximo cliente, para a minha surpresa, era o mesmo rapaz com a sacola de produtos. Quando entrou no carro, ele perguntou: “Nossa, mas você é o único taxista da cidade?” © Elizarovdale / pikabu

  • Antes, quando eu pegava táxis à noite, eu notava que os taxistas só iam embora depois de me ver entrar no prédio. Sempre achei aquilo muito fofo e bonito. Depois de 3 anos, eu entendi que eles não estavam preocupados com a minha segurança, mas sim esperando a próxima corrida. © privately

  • 1h da manhã. Estava indo para casa. Um senhor me levava no táxi. Normalmente eu peço para os taxistas me deixarem na rua principal para evitar que eles deem voltas nas ruas estreitas perto do meu prédio. Nessa hora, o senhor disse: “Você está louca?! É 1h da manhã! Quem seria capaz de deixar uma garota no meio da rua nesse horário. Me diga o caminho e qual o seu prédio para eu a deixar o mais perto possível. Eu tenho uma neta da sua idade e não consigo não me preocupar!” Eu nem discuti. Mostrei o caminho para ele, entrei no prédio e acenei para ele da varanda. Somente depois disso ele foi embora. © 2ruki2nogi / pikabu

  • — As meninas precisam ser educadas corretamente — o taxista compartilhou sua “sabedoria” comigo. — Então eu não deixo ninguém falar para minha neta que ela é bonita. Minha mulher não agiu da melhor forma com a nossa filha: dizia para ela que não precisava estudar nem trabalhar. Ela podia apenas se casar com alguém e tudo ficaria bem. E agora nossa filha não quer nada com a vida, deve estar esperando um marido ainda. Por isso, as meninas não podem pensar que são bonitas. Elas devem pensar somente em educação e carreira. E por que você não tem um carro?— Não quero — respondi.
    — E seu marido não tem carro? — ele continuou insistindo em puxar assunto.
    — Eu não sou casada.
    — E por que uma mulher bonita como você não é casada? — ele se mostrou surpreso.
    — Por que eu tenho uma carreira — respondi.
    Ele ficou calado por um tempo, sem saber o que dizer. Eu fiquei pensando se ele realmente nunca falou para a neta que ela era bonita. © cathrine / pikabu

  • Estava em uma corrida e o taxista estava com um excelente humor. “Eu amo o meu trabalho”, ele disse. “Sou meu próprio chefe e ninguém me dá ordens”. E eu disse a ele: “Vire aqui à esquerda”. © Александр Егоров / twitter

  • Esta é a história de um instrutor de autoescola. A seguir as palavras dele:
    “Chamei um táxi depois do trabalho, entrei no carro e me sentei ao lado do motorista. Como se estivesse no automático, eu disse a ele:
    — Agora ligue o carro, levemente solte a embreagem e passe a marcha.
    O taxista me olhou por alguns segundos e disse:
    — É, pode deixar que eu consigo me virar...” © Bristel / pikabu

  • 4 da manhã. Estava tudo escuro na rua e chovia bastante. Entrei no táxi, cumprimentei o motorista e ficamos parados no mesmo local. Nessa hora, ele olhou para mim pelo espelho retrovisor e deu o sorriso mais arrepiante que já vi na vida. Começamos a corrida, e o telefone dele começou a tocar. A música do toque era como um fantasma gargalhando. Ele, então, começou a conversar com alguém em um idioma que eu não conhecia. Depois da chamada, ele começou a me contar sobre como via fantasmas de vez em quando e, às vezes, os próprios passageiros eram fantasmas. Ele me dizia isso tudo enquanto passávamos por uma rua totalmente escura, sem luz nenhuma. Depois, ele recebeu outra ligação e começou a conversar novamente no idioma estranho e gargalhar a corrida inteira. Foi a viagem mais assustadora da minha vida. © Arun D Pai / quora

  • Já era tarde da noite e não tinha mais transporte público. Eu tinha apenas 15 reais na carteira e estava longe de casa. Pensei em parar um táxi e tentar convencê-lo de me levar por 15 reais. Não tinha outra opção. Qualquer preço que ele me dissesse eu seria irredutível: “Tenho apenas 15 reais!” Fiquei em pé, no frio, esperando um táxi aparecer e pensando em como eu poderia convencer o taxista a me levar até o meu endereço. Vi, então, um Sedan se aproximando, cruzei os dedos e fiz sinal. Só tinha uma coisa em mente: “15 reais, 15 reais, 15 reais...” Me aproximei da janela aberta do carro e, em seguida, o diálogo:
    Motorista: “Para onde vai?”
    Eu: “Rua tal, Nº 5”.
    Motorista: “10 reais”.
    Eu: “15!”
    Motorista: “Vamos, então”.
    E foi assim que paguei 15 reais por uma corrida de 10. © Gavrilamavr / pikabu

E você, tem alguma história engraçada com taxistas? Compartilhe!

Imagem de capa privately
Compartilhar este artigo