Incrível
Incrível

17 Pessoas que já não aguentam o descaramento de alguns parentes

Parece que a frase “com um parente como esse, quem precisa de inimigos?” combina perfeitamente com algumas pessoas. O mais doloroso é que, muitas vezes, nossos próprios familiares fazem coisas que estranhos nunca teriam sequer pensado em fazer conosco.

Nós, do Incrível.club, simpatizamos do fundo do coração com os protagonistas do nosso artigo de hoje, que contaram histórias sobre parentes insolentes e insensíveis. Esperamos que haja menos pessoas “sem noção” na sua vida, especialmente entre seus familiares próximos.

  • Minha sogra disse que comprei macacões legais para minha filha que a deixam mais magra. Aparentemente, na opinião dela, uma criança de 1 ano também deve querer emagrecer, como qualquer outra pessoa. © annonedomini / Twitter
  • Quando eu tinha 16 anos, fazia sabão. Queria vender, mas minha mãe, “uma alma caridosa”, pegava tudo o que eu não tinha tempo de esconder e dava para suas amigas. Não me ajudava a comprar os ingredientes, eu pagava os materiais com meu próprio dinheiro. O momento mais marcante foi quando minha tia veio nos visitar e, como sempre, perguntou se havia sabão. Eu tirei alguns pedaços. “Este é 100 rublos, este aqui é 120...”, comecei a falar os preços. E ela: “Espere, eu quero de graça”. “Então pegue os pedacinhos da borda”. Minha tia mudou de cara: “O quê? Estou escolhendo presentes para meus amigos para o Natal. Não preciso de sobras. Me dê boas barras”. Minha mãe veio correndo e começou a me repreender. Resumindo, desisti desse hobby no mesmo dia. © Podslushano / VK
  • Minha tia costuma pedir dinheiro emprestado e fazer empréstimos bancários para “ficar rica”. Investe o dinheiro em projetos duvidosos que prometem montanhas de ouro. Já conversei com ela, dei exemplos de várias vezes que ela se enganou e perdeu o dinheiro. Seu argumento é simples: todo mundo comete erros, mas o principal é agir, tentar de novo e de novo. E isso não dura só um mês ou um ano. Em vez de descansar, comprar algo para si, viajar ou economizar um dinheiro, ela prefere esse “queijo grátis”. Estou preocupada e não consigo olhar para isso com indiferença. © Podslushano / VK
  • No nosso casamento, minha sogra leu as felicitações de um cartão postal e disse que guardou o presente para o fim. Uma hora depois, um escândalo: disse que algum convidado roubou o dinheiro que ela queria nos dar. Todos os convidados (e o casamento era apenas para os mais próximos) ficaram constrangidos. Meu marido tirou do nosso próprio dinheiro a quantidade que, segundo ela, queria nos dar e deu-lhe com as palavras: “Tudo bem, fique calma”. E ela, satisfeita, foi embora para casa. © forbidden.wish / Pikabu
  • Meu marido e eu emigramos para o Canadá, e assim que nos estabelecemos, trouxemos a minha mãe para morar com a gente. No início, ela estava feliz, mas de repente ficou melancólica e triste. Eu não entendia o que estava errado. Quando minha mãe faleceu, encontrei cartas da minha tia para ela, dizendo que minha mãe deveria exigir dinheiro de nós para voltar para casa, comprar uma casa e morar com ela, porque nós éramos maldosos e controlávamos cada pedaço que ela comia. © Magda Selmeci / Quora
  • A família da minha mãe deu dinheiro como presente pelo nascimento de nosso filho. Eu descobri isso um ano depois. Perguntei: “Onde está o dinheiro, mãe?” E ela me respondeu: “Sua esposa preguiçosa fez uma cesariana, então achei que a criança teria problemas neurológicos. Por isso, guardei esse dinheiro para pagar o neurologista do meu neto, quando for necessário”. Meu filho já tem 1 ano, é calmo como um monge, e a minha mulher fez uma cesárea porque o nosso filhote pesava 4,3 kg.
  • Morávamos com meu marido e meu filho no meu apartamento de um cômodo. Minha sogra realmente queria um segundo neto ou neta, não parava de falar sobre isso. Um dia, sugeri que ela e meu sogro se mudassem para o nosso apartamento e que nos mudássemos para o apartamento de três cômodos deles, e então eu aceitaria ter mais um filho. Nem preciso dizer que as conversas sobre o segundo neto pararam imediatamente. © Elena Kourou / Facebook
  • Minha sogra e eu nos dávamos muito bem antes de eu me casar com seu filho. Ela era engraçada e mais descontraída do que minha mãe, então foi uma experiência nova. No entanto, ela mudou. Tudo começou no noivado — minha sogra me ofendeu, dizendo que suas duas filhas, que iriam ser minhas madrinhas, detestaram os vestidos que escolhi. Uma vez ela me disse que meu filho parece um pouco feio na foto do colégio. Quando me separei e decidi voltar a trabalhar como professora, ela perguntou: “Como você vai controlar os alunos se não consegue lidar com seus próprios filhos?” Mulher Maravilha. © Joanne Serin / Quora
  • Eu tinha 10 anos, consegui guardar um dinheiro e pensei por muito tempo se deveria comprar um console ou patins. Meus pais me pediram esse dinheiro para pagar as contas da casa. E então, no Natal, eles me deram um “presente” — um console. Eles falaram o seguinte: “Considere que devolvemos o dinheiro para você, você queria comprar isso mesmo”. O mais ofensivo é que mesmo agora — logo farei 30 anos — eles ainda não entendem o que exatamente me deixou chateado. © ruuusskaa / Pikabu
  • Eu sou alta e calço tamanho 42. Recentemente foi o meu aniversário e minha sogra me deu um par de sapatos masculinos. Ao meu olhar questionador, ela respondeu: “Por que você precisa de sapatos de mulher, se seu pé é como o de um homem?” © Podslushano / VK
  • Minha mãe tem uma prima que morava em um resort no verão e no inverno se mudava para a cidade, para o nosso apartamento vazio. As contas da casa sempre foram pagas pela minha mãe, e em três anos não cobramos um centavo da minha tia. Quando fiquei doente, minha mãe me mandou passar um mês na casa de praia dessa tia. No final da estadia, ela nos deu um recibo que equivalia a dois salários da mamãe. Incluiu até o papel higiênico, eletricidade, água. E ficou muito surpresa quando chegou para passar mais um inverno e encontrou inquilinos no nosso apartamento. © Podslushano / VK
  • Me apaixonei por uma garota e comecei a escrever um diário, descrevendo em detalhes cada dia vivido. Uma vez eu o coloquei debaixo da porta dela, pensando em me declarar, mas não funcionou. Então segui escrevendo. Descrevi quase todos os dias da minha vida. Dia após dia, ano após ano. Lá estava tudo sobre mim, o avesso da minha alma. Escrevi um total de cinco cadernos. E então minha mãe encontrou os diários, leu e decidiu que havia muita negatividade. À noite, ela e meu pai os queimaram, possivelmente dançando em volta da fogueira. Foi como se tivessem cortado um pedaço da minha alma. © zloyptich / Pikabu
  • Minha mãe me aconselhou a me livrar do meu cachorro, porque ela decidiu levar seu gato com ela para minha casa. Sou alérgico a gatos desde a infância. Isso foi há dez anos e não nos falamos mais desde então. Mando cartões postais de Natal, e é tudo. © Oh***SonSon / Reddit
  • Uma vez, minha sogra me deu um pijama do tamanho 42, quando meu tamanho era 38, e disse que tinha certeza de que eu vestia tamanho 42-44. E quando eu realmente comecei a vestir um tamanho maior, ela me deu algo do tamanho 38 e disse que ainda se lembrava de como eu tinha criticado seu presente há 15 anos. Tanto no primeiro caso, como no segundo caso, parecia uma indireta de que eu estava acima do peso. © Tanita Kushnir / Facebook
  • Minha mãe fez uma cópia das chaves do nosso apartamento e levava todo tipo de tralha que sentia pena de jogar fora — ela estava reformando sua casa e achou que não tinha nenhum problema. Uma vez, eu cheguei em casa e vi um pessoal na porta, carregando um velho sofá. Eu disse: “Pare! É meu!” A resposta da minha mãe me deixou de boca aberta: “Sua casa já é uma bagunça, que diferença faz?” Que tal o fato de o apartamento ser meu? Fiquei irritada, dei dinheiro para os carregadores e mandei levar todo o “só vai ficar aqui até o verão, depois levamos para a casa de campo” para a lixeira.
  • Me mudei para morar com meu marido, e minha mãe insistia que eu ligasse para ela todos os dias e contasse como estava. O problema é que durante três dias eu estava muito ocupada e ficava supercansada ao voltar para casa, então não ligava, mas enviava mensagens. Minha mãe fez birra, chorou, me repreendeu, disse que eu não podia simplesmente sumir, que ela tinha se esforçado tanto para me criar e blá-blá-blá. Mensagens não eram suficientes para ela, por alguma razão só queria que eu ligasse. Eu a bloqueei e por vários anos não nos falamos mais. © WalkBlessed / Reddit
  • Parei de falar com a minha mãe após o nascimento da minha filha. Quando olhava para ela, me lembrava de como minha mãe me tratava na infância. Ficava furiosa: como é possível?! E eu sempre fui uma criança obediente, educada e calma. Quando tentei descobrir o problema, começou o abuso emocional. Li em algum lugar que é necessário usar afirmações com “eu” para esclarecer os problemas no relacionamento. Disse à minha mãe: “Eu fico magoada quando você não se desculpa pelos seus erros. Eu acho que não é certo”. A técnica psicológica foi um fracasso, pois a minha mãe começou a gritar histericamente na minha cara: “Não, você não fica! Você não acha!” Eu disse: “O fato de eu ser sua filha, não te dá o direito de me tratar como você quiser”. A resposta foi: “Sim, me dá o direito! Sou sua mãe! Você está sob o meu controle!” © Varfolomea / AdMe.ru

E você, tem alguma história sobre parentes capazes de tirar do sério até a pessoa mais paciente do mundo?

Incrível/Crianças/17 Pessoas que já não aguentam o descaramento de alguns parentes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos