Incrível
Incrível

16 Acontecimentos misteriosos cujas testemunhas ainda não encontraram uma explicação

Às vezes, coisas estranhas acontecem com as pessoas. Por exemplo, como explicar os barulhos assustadores em uma casa antiga, que ninguém sabe ao certo de onde vêm? Ou portas de armário que se abrem sozinhas? E uma vovozinha que entra em um elevador e depois desaparece de repente. Alguns acontecimentos são tão misteriosos que parecem ter saído dos livros de Stephen King.

Nós, do Incrível.club, ao ler as histórias de internautas, realmente ficamos com frio na espinha. Claro, não podemos garantir que tudo seja verdade. Mas se você é um daqueles que não têm aversão a filmes de terror, com certeza gostará de ler os relatos a seguir.

  • Decidimos passar as férias em uma casa herdada do meu avô. A casa ficava em uma vila remota, longe de tudo e cercada por uma floresta. À noite, fui ao banheiro, que ficava fora da casa, com uma lanterna e vi um cão de caça cavando algo debaixo de uma macieira no jardim. Ele me viu, latiu e continuou. Pela manhã, o local cavado estava intacto e não havia sinais daquele cão na vila. Contei o ocorrido ao meu marido e, após cavarmos a área, encontramos uma caixa cheia de moedas de ouro dentro. Com o dinheiro, reconstruímos a casa. Acontece que meu avô teve um cachorro assim há cerca de 30 anos. © Podslushano / Ideer
  • Minha irmã tinha um amigo imaginário chamado Igor, um músico simpático que tocava violão. Expliquei a ela que era apenas um amigo imaginário, e que eu mesma na infância tinha um, chamado Lucca, mas que tudo isso não passava de uma bobagem. Então ela me descreveu Lucca por completo e disse que o conhecia, mas que ele já não a visitava mais. © Anna Prok / Facebook
  • Meu filho mais velho podia dizer às mulheres grávidas o gênero de seus futuros filhos. Eu também fui informada antes do ultrassom que ele iria ter um irmão. Uma vez, estávamos no elevador com meu marido e mais um casal de vizinhos. E ele disse em voz alta: “Estamos em seis aqui”. Mesmo eu o tendo corrigido que estávamos em cinco pessoas, ele insistiu na sua opinião. Depois descobrimos que a vizinha estava grávida. © Lesya / AdMe
  • Há alguns anos, meu avô faleceu. Passados alguns dias, fomos visitar o túmulo. Como não tinha ninguém para cuidar da minha sobrinha de 2 anos, acabamos levando ela conosco. Chegando lá, ela se aproximou do túmulo, ouviu algo e disse: “Vovô está muito feliz em nos ver, agradeceu por termos vindo aqui”. Até hoje, sinto arrepios só de lembrar. © Overheard / Ideer
  • Há alguns anos, fizemos uma reunião de família e ficamos em uma pequena cabana à beira do lago. Sentamos ao redor da fogueira, e meu tio contou várias histórias sobre fantasmas. Um pouco mais tarde, quando voltei ao meu quarto e apaguei a luz para dormir, as portas do armário se abriram completamente. Fiquei com muito medo. © kaiserwilkeIII / Reddit
  • Uma vez, chamei o elevador no térreo do meu prédio. Vi que tinha uma senhora parada, então a deixei entrar primeiro. O elevador subiu até meu andar, e eu saí. Quando já estava abrindo a porta do meu apartamento, notei que o elevador havia fechado a porta, mas não tinha se movido. Pensei que algo ruim poderia ter acontecido com a senhorinha, então fui verificar. Chamei o elevador, a porta se abriu e não havia ninguém lá! Ainda tenho medo de andar em elevadores. © Podslushano / Ideer
  • Minha filha tinha um ano e meio e não falava nada, além de “mamãe”. Uma noite, ela estava chorando muito, então a peguei no colo e dei mamadeira. Mas nada parecia ajudar. De repente, com o barulho do choro, eu e meu marido ouvimos: “Vocês não me entendem!” Vindo de uma criança que não fala! Foi assustador. © Tatiana Verbitskaya / Facebook
  • Uma vez fui abrir um armário na cozinha e tive uma sensação de déjà vu. Eu congelei e me lembrei do momento vividamente e soube que uma caneca cairia quando eu abrisse o armário. Eu estendi minha mão, abri o armário e a caneca caiu diretamente em minha mão. Passei dias achando que eu tinha superpoderes. © Grimsqueaker69 / Reddit
  • Fui com meu irmão ver uma antiga casa, que minha mãe havia herdado, em uma área rural. Ninguém vivia lá há décadas. E para piorar, fomos inspecionar a casa em um dia chuvoso e com vento. De repente, lá dentro ouvimos batidas repetitivas. Olhamos ao redor, tentando entender de onde elas estavam vindo, mas o som parecia se afastar até desaparecer completamente. Alguns dias depois, visitei minha mãe e pedi que mostrasse as fotos do dono da casa, que era meu bisavô. E adivinha? Ele tinha uma perna de pau! Contei à minha mãe tudo o que havia acontecido, e ela se lembrou de que aquele era o barulho que seu avô fazia quando ia para a varanda. © emix75 / Reddit
  • Certo dia, a caminho da faculdade, estava prestes a atravessar uma rua movimentada, quando senti a mão de alguém me segurando com força pelo ombro e me parando. Naquele exato momento um carro passou literalmente bem perto de mim. Virei-me para ver quem me salvou, mas não havia ninguém. © Persy0376 / Reddit
  • Nosso filho estava na 8ª série na época. Um dia, quando voltou da escola, gabou-se de ter tirado 10 em seu teste de Física. Embora se saísse bem nas disciplinas, Física não era seu ponto forte. Perguntei como havia conseguido, e ele respondeu que tinha uma tela na sua cabeça com a solução desses problemas, então copiou tudo. E alguns anos antes, ao acordar de manhã, ele simplesmente listou todos os erros que havia cometido em um ditado. Liguei para a professora, pedi para verificar seu trabalho e citei os erros que ele havia dito. Ela me ligou de volta e confirmou, maravilhada, que ele estava certo. Hoje, meu filho é médico e, em alguns casos, essa incrível previsão o ajuda no trabalho. © Valentina Manukyan / Facebook
  • Lembro-me da primeira vez que abri um livro didático de história medieval. E, em uma das páginas, tocava uma musiquinha. Naquele momento, senti que já tinha visto e até estado lá, mas o mais impressionante era o som da canção que ouvi. Chega a ser difícil de descrever a sensação. Hoje tenho certeza de que vivi na Idade Média em algum lugar da Alemanha. Aliás, o professor de alemão sempre se surpreendia com a minha pronúncia. © Larissa Tischenko / Facebook
  • Uma vez, eu estava voltando do trabalho para casa com meu bebê. Era tarde da noite e não havia muitos carros nas estradas rurais naquela hora. Eu parei no semáforo vermelho, e quando a luz verde acendeu eu ouvi uma voz na minha cabeça dizendo para esperar. Aguardei alguns segundos e, quando soltei o freio do carro, um caminhão passou no sinal vermelho e cruzou meu caminho. Fiquei em choque. © KittyInTheWater / Reddit
  • Quando minha mãe estava mostrando as fotos de família, minha irmã de 4 anos apontou para a imagem de nosso bisavô, que havia falecido dois anos antes de seu nascimento. Ela disse que o conhecia e que ele tinha o costume de se sentar no sofá da sala, e uma vez lhe ofereceu um biscoito amanteigado recheado com geleia. E era exatamente esse biscoito que meu bisavô dava a todos na família. © underwater_sun / Reddit
  • Eu cresci em uma área muito rural. A cerca de 1 km da casa dos meus pais, havia uma velha casa de fazenda abandonada que todas as crianças da área diziam ser assombrada. Os anos se passaram, a casa ficou em mau estado e foi demolida, permanecendo apenas um celeiro velho. Como eu tiro fotos de lugares abandonados, decidi fotografar aquele local. Quando estava chegando perto do celeiro, senti minhas pernas paralisadas, minha adrenalina disparou e comecei a chorar. Alguns meses depois, tivemos de passar de carro pela propriedade e havia uma criatura parada na entrada, que me lembrava um Fauno, do filme O Labirinto do Fauno. Senti-me exatamente como quando caminhei até o celeiro e comecei a chorar, mas estava tentando me controlar para não assustar as crianças. Meu marido perguntou se estava tudo bem comigo e eu perguntei: “Você também viu?” E ele disse: “Sim”. © FreakyDarling85 / Reddit
  • Sentada no trem, um jovem bonito em uniforme militar passou por mim. Alto, cabelo preto e pele branca, parecia ter uns 20 anos. Nossos olhares se cruzaram rapidamente, e ele sorriu e piscou para mim. Com minha visão periférica vi que ele estava parado próximo à porta. Virei-me na direção dele e, em vez do rapaz, havia um homem de uns 80 anos com cabelos grisalhos, da mesma altura e silhueta. Ele sorriu para mim, piscou e foi embora. Será que eu o vi no passado? © Podslushano / Ideer

Você já passou por momentos sem explicação? Conte-nos nos comentários.

Imagem de capa Podslushano / Ideer
Incrível/Gente/16 Acontecimentos misteriosos cujas testemunhas ainda não encontraram uma explicação
Compartilhar este artigo