Incrível
Incrível

15 Provas irrefutáveis ​​de que crianças e lugares públicos são uma combinação perigosa

Até mesmo as crianças mais calmas podem fazer algo imprevisível em um lugar público. E é por isso que muitos pais tentam ao máximo manter os filhos em casa para evitar uma gafe. No entanto, alguns corajosos não só levam os pequenos às lojas ou ao banco, como também compartilham os relatos das pérolas dos pequeninos com toda a internet.

Nós, do Incrível.club, temos certeza de que a combinação de crianças e lugares públicos é receita certa para o alvoroço. Confira!

  • Tenho quatro crianças. Um dia, já exausta depois do trabalho, eu estava em um mercado conferindo as prateleiras. Tinha muitas pessoas em volta e minha filha mais velha estava querendo alguma coisa. Me virei e disse: “Por favor, não fique tocando na mamãe, acabei de sair do hospício!” Todo mundo ao meu redor me olhou torto. Então, a pequena retrucou: “Ah, pelo menos deixe claro que você só trabalha lá”. © Podslushano / Ideer
  • Quando Madonna estava grávida de sua primeira filha, ouvi uma conversa entre uma mãe e suas duas pequenas em uma loja. A mais velha, de oito anos: “Como Madonna sabe que vai ter um bebê?” Antes que sua mãe pudesse responder, a mais nova gritou: “Bem, ela sabe ler! Está em todos os jornais!” Todo mundo começou a rir. © Timothy James / Quora
MIRAMAX / Album/ East News
  • Uma vez, eu estava em uma fila e tinha uma mulher com sua filhinha próximo a mim. A menina pulava e dançava o tempo todo, deixando a mãe nervosa. A mulher não aguentou, puxou-a para o lado e perguntou seriamente: “Está vendo mais alguém se comportando como você?” Nesse momento, sete adultos que não se conheciam — e sem sequer olhar um para o outro — começaram a pular. A garota cobriu a boca com a mão para não rir, mas nem mesmo sua mãe resistiu e caiu na gargalhada. © Alfred Kelvy / Quora
  • Estava em uma fila e, na minha frente, tinha uma mãe jovem com sua filha de cerca de 3 anos. A garota, de repente, perguntou: “Qual é a coisa mais importante do mundo para você?” A mulher sorriu e disse: “Você. E qual a coisa mais importante para você?” E a menina respondeu: “O papai”. © Leora Zairi / Quora
  • Eu trabalho em uma loja de brinquedos. Um dia, estava no caixa e a fila ficou grande. Chegou a vez de um pai com seu filho de cerca de 5 anos. A criança estava chorando porque não ia ganhar um dos jogos que queria. E enquanto seu pai pagava por outro brinquedo, que o próprio filho tinha escolhido, o pequeno enxugou suas lágrimas na barra do vestido de uma mulher que estava na frente dele. Nem o pai, nem a senhora perceberam. Comecei a rir, os clientes não entenderam nada. © Podslushano / Ideer
  • Eu e meu filho estávamos sentados esperando a consulta com o pediatra. Na nossa frente, tinha uma garotinha de cerca de 3 — 4 anos, e a julgar pela conversa com a mãe, ela estava há duas semanas de atestado médico. Na porta do consultório tinha escrito que pessoas portadoras de deficiência e com muitos filhos passavam na frente. A menina ainda não sabia ler bem e perguntou quais eram as letras que estavam ali. A mãe falou todas. Ela, então, leu: “Todas as garotas que obedecem suas mães e logo irão para o Jardim de Infância podem comer sorvete e doces”. © Podslushano / Ideer
  • Em uma loja de roupa íntima, vi uma mulher pegando um monte de sutiãs e calcinhas e dando para o seu filho de cerca de 8 anos segurar. O pequeno ficou segurando aquela pilha, deu um sorrisão envergonhado e disparou: “Que vergonha, a-a-ah!” © Podslushano / Ideer
  • Uma vez, estava em uma fila enorme no banco e tinha uma mulher com um filho na minha frente. E defronte deles, uma senhora muito alta. O telefone dela tocou e ela inclinou-se um pouco para trás. O pequeno se assustou e gritou para a mãe: “Cuidado, mamãe, ela está vindo para trás!” © Lee Carragher / Quora
  • Uma vez, mandei a minha filha ir comprar manteiga, e em vez de dinheiro, lhe dei o cartão de débito, explicando direitinho como usá-lo. Quando ela voltou com o produto, olhei a conta e vi que a compra não tinha sido debitada. Acontece que quando a pequena chegou no caixa, o vendedor perguntou: “Mocinha, você tem dinheiro?” E ela respondeu: “Não, não tenho”. Então, uma mulher na fila se ofereceu para pagar a manteiga para minha filha. © Requier / Pikabu
  • Eu estava andando pelo supermercado fazendo compras. Na minha direção, vinha uma mulher com uma criança de cerca de 4 anos dentro do carrinho. Do nada, a pequena apontou para mim e gritou: “Mãe, olhe, uma bruxa!” A mãe pediu desculpas, alegando que era uma criança e não deveria levar a sério. Eu sorri e continuei empurrando meu carrinho, pensando que a garota tinha me confundido — uma mulher de cabelos pretos longos com sobrancelhas grossas — com algum personagem de animação. Foi, então, que fiquei ofendida e olhei de volta para a criança com um olhar ameaçador, para que ela não fizesse mais isso. © Podslushano / Ideer
  • Pedi para meu filho comprar uma resma de papel e cola branca. Pouco depois, ele me ligou da loja dizendo que tinha comprado o papel. “E a cola?!”, perguntei. “Eita, esqueci. Vou voltar”, ele retrucou. Então, o pequeno voltou e falou ao vendedor que tinha se esquecido da cola, e recebeu como resposta a seguinte instrução: “Pegue ali naquela prateleira”. Como não falaram nada sobre pagar, ele simplesmente pegou o produto e foi para casa tranquilamente. Quando lhe perguntei por que não tinha pago, meu filho respondeu afirmativamente: “Porque é assim que se faz lá, mamãe, é de graça”. © ComandanteAmiga / Pikabu
  • Entrei com o meu pequeno de 5 anos em uma loja de roupas. De repente, ele segurou a minha mão e disse: “Mamãe, vamos alí para eu te mostrar uma coisa!” Respondi: “O que, filho?” E ele falou: “A saída, mamãe, a saída”. © Podslushano / Ideer

Como o seu filho se comporta em lugares públicos? Qual a maior pérola que ele já soltou na frente de todo mundo? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Requier / Pikabu
Incrível/Curiosidades/15 Provas irrefutáveis ​​de que crianças e lugares públicos são uma combinação perigosa
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos