Incrível
Incrível

13 Sortudos que encontraram dinheiro alheio e ganharam uma história curiosa para contar

Aqueles que já encontraram notas de dinheiro sem dono sabem em primeira mão os sentimentos contraditórios que surgem e dominam a alma. Alguns procuram ansiosamente o dono para devolver o valor perdido. Outros, ao contrário, não têm pressa de contar a ninguém sobre o seu achado.

Nós, do Incrível.club, reunimos histórias de 13 pessoas que encontraram dinheiro e enfrentaram uma escolha difícil: ficar de boca fechada ou viver com a consciência tranquila.

  • Meu parceiro e eu estávamos reformando um apartamento de dois quartos. O imóvel teve vários inquilinos, e ninguém conhecia os antigos proprietários. Chegamos aos dutos de ventilação. E voilà! Encontramos dinheiro embrulhado em celofane, sete mil no total. Simplesmente dez vezes mais que o valor que iríamos receber pelo nosso trabalho. Dei dois mil ao meu parceiro, cinco para mim. Contratamos outros para executar os trabalhos e saímos de férias. Foi minha salvação por muito tempo. © leonkarp / Pikabu
  • Logo após o meu divórcio, também perdi o emprego. Cheguei a um ponto em que, realmente, não tinha nada para comer. Em casa, só tinha farinha. Certa vez, estava dando uma volta e um homem, que caminhava na minha frente, deixou sua carteira cair. Ele também levava flores e algumas sacolas nas mãos. Peguei a carteira, rapidamente o alcancei e a devolvi. Ele disse: “Nossa! Tenho tudo aqui: dinheiro, documentos, as chaves. Obrigado! Aceita pelo menos algum dinheiro?” Não sei a razão, mas recusei e, à noite, fritei panquecas, chorando lágrimas de fome. © MikeS63 / Pikabu
  • Quando era criança, encontrei uma boa quantia de dinheiro. Eu sabia que não era pouco, pois costumava ir à padaria comprar pão, leite ou sorvete. Entreguei as notas aos meus pais. Eles ficaram chocados com o meu achado, conversaram e, no dia seguinte, realizaram o meu sonho: compraram uma bicicleta para mim. © Tatiana Ojilist / AdMe
  • Trabalhei em um restaurante um tempo. Um dia, um homem, à primeira vista comum, veio para o café da manhã, comeu e foi embora. Um garçom, ao limpar a mesa, encontrou uma sacola no chão. Ele a abriu e dentro havia um monte de maços de notas, uma quantidade de dinheiro que nunca tínhamos visto. Ficamos pasmos. Sem saber o que fazer, chamamos o gerente que disse: “Se não quiserem ter problemas, não toquem nisso e esperem.” Uma hora depois, aquele senhor voltou e, como se nada tivesse acontecido, disse: “Acho que deixei uma sacola aqui”. Então, lhe apontamos onde ela estava. Ele a pegou, nem conferiu, agradeceu e foi embora. Ficamos chocados. Uma hora depois, ele voltou e deu a cada um de nós um frasco de 100 ml de perfume caro. © Yulia Filatova / Facebook
  • Hoje, entrei em um mercado e vi uma nota e 50 reais no chão. Um moço veio na minha direção. Fiquei com medo que notasse o dinheiro, então, cometi a tolice de fazer um espacate para esconder a nota. Ele não iria puxá-la debaixo de mim, não é? E o rapaz, rindo, disse: “Isso é novo, geralmente as pessoas tentam arrancar a nota do chão com as mãos.” Acontece que era uma nota falsa coberta de verniz e colada no chão para otários como eu. © Palata № 6 / VK
  • Encontrei uma carteira com 150 reais no chão do restaurante onde trabalhava na época. Julguei que alguém procuraria o dinheiro, então entreguei a carteira ao gerente. Ele me disse que se ninguém a buscasse em 48 horas, eu podia ficar com o dinheiro. Ninguém veio e depois de alguns dias, gastei tudo em compras. © Lucia Conlon / Quora
  • Sou encanador. Recentemente, consertei o vaso sanitário para um cliente. Sob a tampa da caixa de descarga, encontrei um maço de dinheiro envolto em fita adesiva. Fiquei tentado a colocá-lo no bolso e ir embora. No entanto, liguei para o dono e lhe dei o dinheiro. Ele o pegou silenciosamente, pagou pelo trabalho e se despediu. Não me arrependo de nada. © Podslushano / VK
  • Fui uma estudante de poucos recursos financeiros. Um dia, estava no caixa de uma loja e, de repente, um velhinho me puxou pelo braço e apontou uma nota de 100 reais no chão: “Menina, você deixou cair”. Boa grana na época! Embora eu não tivesse deixado cair nada, peguei o dinheiro, agradecendo ao senhor e a Deus. Então, na minha frente, uma senhora começou a se lamentar: “Ah, não! Cadê o dinheiro, será que o perdi?! Tinha 100 reais nas minhas mãos”. Percebi tudo, e o senhor que me alertou, também. Então, sob o seu olhar severo, vermelha como um tomate, entreguei os 100 reais à senhora: “Isso, provavelmente, é seu”. Depois daquele dia, não chegava nem perto daquela loja, até que ela foi fechada. © CarefreeTime / Pikabu

  • Um dia, entrei no prédio atrás de uma jovem e vi que sua carteira havia caído do bolso. Eu a segui até o elevador e lhe devolvi o que era seu, dizendo: “Você deixou cair”. Ela abriu a carteira e me disse: “Ah, tinha mais dinheiro aqui! Devolva ou você arcará com as consequências”. Tive de tranquilizá-la. Fomos à sala de segurança, onde nos mostraram as gravações das câmeras. Lá, também me disseram que ela já fora flagrada em atos de vandalismo e discussões pelas câmeras de segurança. Ao final, lágrimas e as palavras: “Desculpe, não vou fazer isso de novo”. © Inga Urgant / Facebook
  • Trabalhei no turno da noite em uma loja. Quando terminei meu horário e estava prestes a fechar o estabelecimento, encontrei uma carteira da Louis Vuitton. Dentro havia 500 reais, um cartão de visita e um documento de identidade. Era cerca de uma da manhã, decidi não esperar o dia seguinte e liguei para o número indicado. O dono da carteira era um trabalhador de uma fábrica de meias, ele me agradeceu e me deu um par. © getexp27 / Reddit
  • Estava na fila de uma feira para comprar ingressos. Olhei para o chão, vi 20 reais sob os pés de uma senhora. Disse à minha filha para pegar a nota e entregá-la à mulher, pois, aparentemente, ela havia perdido. A senhora olhou para a minha menina com espanto, silenciosamente pegou a nota e foi embora. “Humm, estranho”, pensei. Cheguei até o caixa, comecei a tirar meu dinheiro. Ai que raiva! Eram meus os 20 reais! © sschering / Reddit
  • Geralmente, sou uma pessoa muito honesta, mas um dia, quando ainda era estudante, encontrei um porta-moedas no corredor da escola e o guardei no meu armário. Meu “eu mau” e meu “eu bom” discutiram muito tempo sobre o que fazer, mas, no final, o lado ruim venceu. Resolvi ficar com o dinheiro. Quer a parte engraçada? As “moedas” que eu acreditei ter sentido, eram contas de um rosário. © Ken Erickson / Quora
  • Meus amigos estavam reformando um apartamento. O cliente era um mandachuva. Moveram o armário e encontraram um maço de dinheiro. Pensaram por muito tempo sobre o que fazer. Talvez fosse um teste, ou o dono do apartamento o tivesse perdido há muito tempo. Ele não estava na cidade, e não dava para falar de um assunto desses por telefone. Decidiram que o melhor era devolver ao dono e chamaram o filho dele, de 19 anos. Entregaram o dinheiro, e o garoto apenas disse: “Ah, o papai, provavelmente, o perdeu.” Colocou o dinheiro no bolso, se virou e foi embora. © comcom / Pikabu

Você já passou por situações semelhantes? O que fez com o achado? Conte nos comentários!

Imagem de capa comcom / Pikabu
Incrível/Histórias/13 Sortudos que encontraram dinheiro alheio e ganharam uma história curiosa para contar
Compartilhar este artigo