Incrível

Revelamos os rostos de 10 dublês brasileiros que atuaram em produções de sucesso no cinema e na TV

No cinema e na TV, são raros os exemplos de artistas que dispensam o uso de dublês. Muitos atores recorrem à esses profissionais para substituí-los em cenas que envolvam um papel duplo ou naquelas que requeiram habilidades especiais, especialmente as de ação. Também há casos que os atores não podem estar presentes no set ou nas filmagens e, por conta disso, necessitam de um dublê para atuar em seu lugar.

Apesar da importância do trabalho dos dublês, eles se mantêm afastados dos holofotes. Para se ter um exemplo, há vários dublês brasileiros atuando dentro e fora do País que, embora muitas vezes tenham seus nomes creditados nas produções, os seus rostos continuam sendo desconhecidos pelo grande público.

Pensando nisso, o Incrível.club reuniu 10 dublês brasileiros que deixaram as produções cinematográficas e televisivas ainda mais emocionantes. Confira!

10. Victor Hugo — Will Smith (Projeto Gemini, 2019)

Lançado no Brasil em 2019, Projeto Gemini é duplamente protagonizado por Will Smith. No filme, o ator americano vive um assassino profissional que precisa lutar contra o seu próprio clone, uma versão dele cerca de 30 anos mais jovem, fruto da utilização de tecnologia 3D+. Em várias cenas do filme que traziam Will Smith mais jovem, entrou em ação o dublê brasileiro Victor Hugo. Apesar da semelhança física (evidenciada na imagem a seguir), foram empregados efeitos digitais para fundir a imagem de Will Smith à de Victor. Esse filme marcou a estreia de Victor como dublê.

Antes de despontar nos cinemas, o brasileiro, nascido no Guarujá, mas que atualmente mora em Londres, já foi modelo para grifes famosas, como Tommy Hilfiger e Coca-Cola e também atuou em teatro musicais.

9. Raphael Martins — Robert Pattinson (A Saga Crepúsculo: Amanhecer — Parte 1, 2011)

Em Amanhecer — Parte 1 (2011), penúltimo filme da Saga Crepúsculo, além de contar com paisagens brasileiras como cenário, gravando no Rio de Janeiro e em Paraty, ainda incluiu no elenco dublês brasileiros que substituíram os atores principais, Robert Pattinson e Kristen Stewart.

O carioca Raphael Martins entrou no elenco do filme como stand-in (expressão cinematográfica em inglês para se referir à um “ator substituto”), sendo o responsável por marcar movimentos de câmera e iluminação antes de Robert Pattinson entrar em cena. Mesmo antes da participação no filme, a aparência de Raphael era constantemente comparada à do astro britânico.

Na foto a seguir, Raphael, dublê de Robert Pattinson, apareceu ao lado de Roberta Thaíse, dublê de Kristen Stewart, no filme A Saga Crepúsculo: Amanhecer — Parte 1 (2011).

8. Roberta Thaíse — Kristen Stewart (A Saga Crepúsculo: Amanhecer — Parte 1, 2011)

Enquanto Raphael Martins, já mencionado anteriormente, era dublê de Robert Pattinson, Roberta Thaíse foi escolhida para representar Kristen Stewart em Amanhecer — Parte 1 (2011). Nascida em Echaporã (São Paulo), a brasileira revelou que nunca se considerou sósia de Kristen, mas reconhecia que tinha traços parecidos, o que a possibilitou substituir a atriz quando ela estava ausente. Isso aconteceu quando os protagonistas do filme já tinham ido embora do Brasil e, então, Roberta teve de assumir o lugar de Kristen nas gravações.

Na cena em que substituiu a atriz principal, a brasileira apareceu de costas, dentro de uma lancha passeando em Paraty (conforme mostra o trecho do vídeo a seguir, divulgado na rede social de Roberta).

7. Eduardo Marques Júnior — Piloto em Mad Max: Estrada da Fúria (2015)

A franquia Mad Max dos anos 80 foi revivida em 2015 e foi um sucesso mundial, com direito à 6 estatuetas no Oscar. Entre as cenas repletas de automóveis, motos e caminhões, há o brasileiro, Eduardo Marques, piloto e dublê, com ampla experiência em competições de velocidade e rali. O brasileiro trabalhou 10 anos em shows da Disney e já foi destaque nos eventos de X-Games (“Olimpíadas” do esporte radical).

Para evitar o uso de computação gráfica, os pilotos envolvidos em Mad Max, incluindo o brasileiro, tiveram de por à prova todas as habilidades para guiar os mais diversos veículos (que podem ser vistos na foto abaixo) com precisão, seguindo manobras coreografadas. Tudo isso, em meio a terrenos irregulares e alta velocidade.

Como uma das características do ofício de um dublê é não se deixar notar em uma cena, Eduardo revelou que cortou os cabelos para se camuflar entre os personagens do filme.

Em 2019, o brasileiro residente nos Estados Unidos, atuou novamente como piloto-dublê no filme Operação Fronteira, estrelado por Ben Affleck e Oscar Isaac.

6. Ricardo Burgos — Dublê de acrobacias no filme Venom (2018)

Para quem é fã de filmes do “Universo Marvel” seguramente já viu em ação o trabalho de Ricardo Burgos, dublê que, entre as funções, está em interpretar quedas no lugar dos atores. Ricardo atuou em vários filmes, incluindo Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) e Venom (2018), além de programas e séries de TV.

Antes de ingressar na carreira de dublê, o brasileiro participava de um dos espetáculos aquáticos da Universal Studios Hollywood, dirigindo um jet ski com o corpo em chamas. A foto acima mostra Ricardo enquanto ainda pertencia ao grupo de artistas da Universal.

Ricardo, que é radicado em Los Angeles (Estados Unidos), emenda um trabalho após o outro. Em 2020, já está envolvido em outros projetos, inclusive em outra produção da Marvel na série Agentes da S.H.I.E.L.D.

Nos bastidores, dublês do filme Venom se reúnem para a explicação sobre as próximas ações.

5. Claudia Cox — Evangeline Lilly (série Lost)

A série Lost estreou mundialmente em 2004 e teve um total de 6 temporadas, chegando ao fim em 2010. Integrante do elenco principal, a atriz canadense Evangeline Lilly interpretou Kate, uma fugitiva que foi parar na ilha misteriosa, cenário da série. Ao longo de 6 anos atuando em Lost, Evangeline contou com a brasileira, Claudia Cox, para atuar como sua stand-in. Assim, Claudia ficava no lugar da atriz para testes de luz nos sets de filmagem, por exemplo.

A parceria entre Evangeline e Claudia foi além da série. A atriz ajudou a brasileira a criar uma grife, a RFavela, que confecciona produtos no Brasil e reverte a renda para projetos de inclusão de crianças carentes.

Morando no Havaí desde muito jovem, Claudia Cox já participou de outras séries gravadas nesse estado americano, atuando como dublê em Baywatch (S.O.S. Malibu, no Brasil).

No Instagram, a atriz Evangeline Lilly declarou sua amizade para Claudia Cox, sua dublê.

4. João Gabriel Pinheiro — Kit Harington (série Game of Thrones)

Além da diversificação de cenários ao redor do mundo, gravando em países como Islândia e Marrocos, a série Game of Thrones também teve um elenco composto por pessoas de diferentes nacionalidades, entre elas, está o brasileiro, criado em Campinas, João Gabriel Pinheiro que atuou na série como figurante e dublê.

Devido à semelhança física de João Gabriel com Kit Harington que interpretava Jon Snow, um dos principais personagens da série, o brasileiro foi escolhido para substituir o astro britânico quando ele estava doente.

João Gabriel participou das filmagens do penúltimo episódio (“Beyond the wall”) da sétima temporada e representou Kit (Jon Snow) correndo em direção ao lago congelado (confira a cena logo abaixo).

3. Lateef Dos Santos — Mando em The Mandalorian (série)

The Mandalorian é a primeira série “live-action” do Universo Star Wars que se popularizou ainda mais, após um de seus personagens, que ainda não teve seu nome verdadeiro revelado na série, ser carinhosamente chamado de “Baby Yoda” ou “Yodinha” (em alusão ao mestre Yoda dos filmes Star Wars) e viralizar como um meme na Internet. Na série, “Baby Yoda” é protegido por Mando, um caçador de recompensas que é sempre visto vestindo uma armadura, não permitindo ver o seu rosto.

Pedro Pascal é creditado como Mando na série e empresta à sua voz ao personagem, mas apesar disso, não é esse o ator quem interpreta a maioria das cenas. Para isso, há 2 dublês que se revezam na interpretação de Mando e, inclusive, um deles é o brasileiro Lateef Crowder do Santos.

Lateef nasceu em Salvador (Bahia) e é um experiente dublê que coleciona participações no cinema e na TV. Além de The Mandalorian, seu mais recente trabalho como dublê foi no filme Operação Fronteira (2019).

Cena do quarto episódio de The Mandalorian. Esse é um dos episódios que o brasileiro revezou o papel de dublê de Mando.

2. Stanley Ostrower — Piloto em Ensaio Sobre a Cegueira (2008)

O elenco do filme Ensaio sobre a cegueira (2008) foi formado por vários astros como Julianne Moore e Mark Ruffalo e dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles. Por trás das cenas de pilotagens em alta velocidade e manobras arriscadas, havia outro brasileiro, o dublê Stanley Ostrower que dirigiu no filme um carro com câmeras.

Stanley tem uma vasta experiência em corridas de carros e, no cinema, já foi procurado para fazer capotamentos, saltos e derrapagens controladas. Para Stanley, pilotar um carro com câmeras (mostrado na figura a seguir) é bem complicado, porque além de executar as manobras e zelar pela segurança de todos ao redor, ainda é preciso garantir que a equipe de filmagem, que também está no interior do veículo, consiga captar os melhores ângulos e as melhores imagens.

Outro trabalho de Stanley para o cinema internacional foi em Presságios de um Crime (2015) e também como piloto-dublê, aqui no Brasil, no filme Mais Forte que o Mundo — A história de José Aldo (2016).

1. Jorge Só — Dublê em novelas brasileiras

Assim como os filmes, em cenas de ação e de risco, as novelas também recorrem ao trabalho de dublês durante as filmagens. Eles se arriscam em quedas, fogo, atropelamentos, lutas e tantas outras coisas em nome da arte. Jorge Só é um dos dublês mais famosos do Brasil que divide essa profissão com sua esposa, Denise e seus filhos, Yuri e Yan, uma família unida por laços afetivos e adrenalina.

Antes de ser alçado ao posto de dublê, Jorge Só era campeão brasileiro de canoagem e, reconhecido por sua habilidade no esporte, surgiu um convite para que ele substituísse o ator André De Biase em um episódio de Armação Ilimitada na década de 80, novela exibida pela Rede Globo. Após isso, foi dublê em outras novelas, permanecendo na emissora por mais de 20 anos.

Jorge decidiu investir na profissão e criou a agência “Só Ação” que planeja a execução de cenas perigosas para TV e cinema. Desde 2005, é dublê e comanda as cenas de ação das produções da RecordTV.

Jorge coordena cena em Jezabel, telenovela exibida pela RecordTV em 2019.

Além desses mencionados no post, conhece outro dublê brasileiro que já atuou em produções de sucesso no cinema e na TV? Acredita que os dublês são reconhecidos pelo trabalho que desempenham? Conte para nós!