Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Projeto fotográfico com um gari russo faz sucesso nas redes e mostra que tudo é relativo

5-21
297

O fotógrafo russo da cidade de Ufa, Roman Filippov, recentemente divulgou um novo projeto, protagonizado pelo gari Iúra, seu amigo de longa data. O texto e as fotos não só mostram a difícil história do homem, mas também como as coisas poderiam ter sido diferentes se ele tivesse um pouco mais de sorte na vida. A publicação se espalhou rapidamente pela Internet e, poucos dias depois, trouxe uma mudança inesperada e agradável para a vida de Iúra.

Nós, do Incrível.club, acreditamos que a vida é mais mágica do que qualquer filme. Convidamos você para conhecer o projeto de Roman e dar uma olhada nestas fotos sensacionais. Esperamos que elas também consigam te impressionar.

Conheci o Iúra em um acampamento de verão para crianças com necessidades especiais. Minha mãe trabalhava lá, e o meu irmão e eu éramos amigos das crianças locais. Depois de alguns anos, Iúra começou a trabalhar como gari no nosso bairro e, um dia, cruzou com minha mãe. Eles ficaram conversando, e ela o convidou para passar na nossa casa, onde morava toda a minha família. Foi lá que ele conheceu a minha avó Ana e minha tia Helena, que o acolheram e cuidaram dele. Acreditamos que todos nós devemos ajudar quem realmente precisa.

Minha avó se tornou a madrinha dele. Foi ela que passou por todo o processo burocrático, que durou alguns meses, para conseguir um quarto para Iúra, garantido pelo estado para órfãos e portadores de necessidades especiais. Os pais dele o abandonaram quando ele ainda era um bebê. Iúra cresceu em um orfanato e é portador de terceiro grau de um problema associado a transtornos mentais relacionados com o desenvolvimento. Ele não está apto para levar uma vida independente. Antes de conhecer minha avó Ana, Iúra era basicamente um sem-teto.

A história que quero contar trata da ingenuidade e credulidade deste homem. Pessoas solitárias e indefesas, como Iúra, estão frequentemente cercadas por aqueles que têm como objetivo se aproveitar delas. Ele colocou seu quarto no nome de golpistas três vezes. Minha tia Helena conseguiu por pouco ajudá-lo a tomar o quarto de volta, uma vez, inclusive, através da Justiça.

Quando esses aproveitadores perceberam que o quarto não era mais uma opção, mudaram sua estratégia: convenceram Iúra a pegar empréstimos em todos os bancos e dar o dinheiro para eles comprarem uma casa em um vilarejo. Os bancos foram generosos e liberaram mais de 500 mil rublos (35 mil reais). Iúra passou o ano seguinte como escravo dos golpistas no vilarejo. Ele fazia todas as tarefas domésticas e muito mais, em troca de comida. Como consequência de uma má alimentação, emagreceu cerca de 15 kg. Certo dia, ele conseguiu fugir. Caminhou várias dezenas de quilômetros até a casa da minha avó Ana, em Ufa.

Posteriormente, Iúra voltou a trabalhar como gari. Em casa, ele cultiva flores, escreve poesia e faz pratos deliciosos. Infelizmente, muitas pessoas o tratam com desprezo. Mas ele não tem culpa de ter uma vida assim. Nem todos nascemos nas mesmas condições e com as mesmas oportunidades. Se Iúra tivesse tido um pouco mais de sorte, poderia facilmente aparecer na capa de uma revista. Afinal, sua bondade e força moral podem servir de exemplo para muita gente.

A fim de chamar atenção para o duro destino de Iúra, Roman Filippov o convidou para dar uma renovada no visual. Confira os resultados do experimento!

P.S.: Graças à publicação do ensaio fotográfico e da história de Iúra, os internautas arrecadaram 900 mil rublos (cerca de 65 mil reais) em um único dia para que ele pudesse quitar suas dívidas. E Iúra ainda foi convidado para aparecer na campanha publicitária de uma marca de óculos.

Qual é sua opinião sobre o projeto de Roman Filippov? Comente!

5-21
297
Compartilhar este artigo