Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Por que não se deve ouvir só conselhos de bem-sucedidos

Por que não se deve ouvir só conselhos de bem-sucedidos

--1-
348

Se você recebesse conselhos de um empresário de sucesso, como Mark Zuckerberg, ou de alguém que faliu, a quem você escutaria? Claro, Zuckerberg! Quem mais poderia falar de uma estratégia correta?

Se você for uma pessoa criativa, a quem ouviria? A Steven Spielberg ou a um desconhecido? Claro, o primeiro! Pode parecer uma pergunta muito estranha, mas se quisesse saber os segredos da longevidade, você perguntaria o que fazer às pessoas de 100 anos de idade? Claro que sim! E com isso suas estratégias darão errado!

No Incrível.club obtivemos os conselhos do premiado escritor e jornalista David McRaney e vamos dizer o motivo pelo qual essas suas escolhas estão equivocadas.

Vejamos por quê

Vamos explicar esse fato usando Brad Pitt como exemplo. Imaginemos que, no dia em que Brad - um jovem lindo e ambicioso - chegou a Hollywood, com ele chegaram mais de uma centena de jovens, também bonitos e ambiciosos. Talvez alguns deles fossem ainda mais charmosos e ambiciosos, tivessem mais talento e até mais vínculos importantes. Mas, no final, dessas centenas, apenas Pitt conseguiu alcançar a fama. E aqui está o principal paradoxo. Pitt não consegue explicar a ninguém como se tornar famoso e evitar o fracasso, porque, em última análise, todas as suas decisões acabaram por dar certo. Somente aqueles que falharam, centenas de caras, podem explicar como evitar tomar decisões erradas.

E agora pense. Brad Pitt é um homem super bem-sucedido, que conseguiu muito, a quem todos querem pedir conselhos para aprender o segredo do sucesso. E o segredo do sucesso pode realmente ser descoberto, mas perguntando àqueles que tomaram uma decisão errada.

Esse fenômeno em que apenas as histórias dos vencedores são levadas em consideração, evitando as dos perdedores, é chamado de "erro do sobrevivente".

Qual é a essência do fenômeno?

O mundo descobriu esse fenômeno durante a Segunda Guerra Mundial, quando o comando dos EUA tentou aumentar o número de aeronaves (bombardeiros) que retornavam das batalhas. Em um estudo com as aeronaves sobreviventes, verificou-se que todas estavam perfuradas com balas, principalmente ao longo das asas e no centro da parte inferior do casco. Decidiram adicionar mais proteções nesses locais. Você acha que essa foi uma decisão lógica?

Nem um pouco! A intervenção do famoso matemático Abraham Wald salvou a aeronáutica de um erro fatal. Ele apontou que os buracos de bala, ao contrário, mostravam as partes fortes dos bombardeiros. Essas peças danificadas não impediram a sobrevivência. E justamente as partes dos bombardeiros sobreviventes que não estavam danificadas eram as mais vulneráveis. Mas simplesmente elas não foram atingidas pelas balas inimigas, permitindo que os pilotos voltassem para casa.

Desta forma, os estatísticos perceberam o fenômeno "o erro do sobrevivente" e assim o batizaram. Uma tendência falsa em dar atenção e se concentrar nos sobreviventes, em vez de nos mortos, em caso de sucesso, em vez de fracasso.

Então, por que sempre caímos?

Conhecemos esse fenômeno, mas não o levamos em consideração. Por quê? Porque usamos uma lógica comum. Se você se preocupa com o segredo da longevidade, provavelmente o pergunta a uma avó de 100 anos de idade. E se ela diz que fumou durante toda a sua vida, bebeu muito e dizia palavrão, nós asseguramos que você vai pensar que esses são os segredos para uma vida longa - ou que, na pior das hipóteses, não impedirão que você viva mais. E você se perguntará por que vai para a maldita academia se sua avó fumou e está lá, perto dos 100 anos.

No entanto, você deve ter em mente que há muito mais pessoas que não sobrevivem adotando esse mesmo regime. O fato de ter alcançado uma idade avançada tem mais a ver com sorte ou genética, e não com o segredo da longevidade.

Então, da próxima vez que você ouvir o discurso de Steven Spielberg ou de outra pessoa importante qualquer, lembre-se do "erro do sobrevivente". Tenha cuidado ao levar em consideração apenas os conselhos de pessoas bem-sucedidas. Preste atenção aos perdedores, se quiser vencer.

Além disso, repetir exatamente o mesmo caminho que Zuckerberg ou Spielberg trilharam, tomando exatamente as mesmas decisões, é praticamente impossível nas novas realidades. Você nunca será tão bem-sucedido quanto Steven Spielberg. Simplesmente porque o mundo não precisa de um segundo Spielberg. O mundo precisa de alguém novo.

--1-
348