Incrível
Incrível

De ’bad boy’ de Hollywood a um pai 100% dedicado: como o filho com deficiência de Colin Farrell deu sentido à vida dele

A vida pode ser imprevisível e uma situação inesperada às vezes é suficiente para nos transformar completamente. E isso ocorreu com o ator irlandês Colin Farrell, de 46 anos, que se tornou uma pessoa completamente nova depois de seu filho mais velho nascer com deficiência. Após anos posando como um bad boy de Hollywood, sem realmente se importar muito com nada, o primogênito de Farrell ensinou ao ator o significado da paternidade e do amor incondicional.

Nossa equipe admira a jornada inspiradora pela paternidade de Colin Farrell. Assim, vai contar a história desse homem que se transformou totalmente depois de aprender o significado do amor verdadeiro e ilimitado.

A fama e a imagem de bad boy

Nebinger Frederic/ABACA/EAST NEWS

Com uma beleza arrojada, carisma inegável e incríveis habilidades de atuação, se tornar famoso parecia fazer parte do destino de Colin Farrell. Com quase 20 anos, começou sua carreira de ator, aparecendo em várias séries de TV. E apenas alguns anos depois, seu nome já estava entre os dos grandes atores de Hollywood, conseguindo papéis importantes em filmes como Minority Report: A Nova Lei, contracenando com Tom Cruise, e em O Novato, com Al Pacino. Também fez o papel principal em Alexandre, com Angelina Jolie interpretando sua mãe.

EAST NEWS

Além de sua carreira em ascensão em Hollywood, a vida pessoal de Farrell também ganhou grandes manchetes. O ator se tornou um dos maiores bad boys da indústria cinematográfica, conhecido por seu estilo de vida intenso e por adorar sair e se divertir. Seu nome esteve ligado a inúmeras atrizes, cantoras e modelos, como Britney Spears, Lindsay Lohan e até Elizabeth Taylor, 44 anos mais velha que ele na época.

Tornando-se pai

www.310pix.com/EAST NEWS

Em 2003, aos 27 anos, o ator tornou-se pai de um menino com sua então namorada, a modelo Kim Bordenave, na época com 31 anos. Ele sempre se imaginou como “o pai legal”. “Quando meu primeiro filho nasceu, falei: ’Isso não vai me mudar’”, admitiu. Embora tenha rapidamente compreendido que se tornar pai o transformaria completamente. ’’[A paternidade] muda você, mas você precisa decidir deixar isso acontecer.’’

Em 2009, Farrell deu boas-vindas ao seu segundo filho, Henry, cuja mãe era a atriz Alicja Bachleda, sua namorada na época. Mas o casal se separou um ano depois.

Seu filho com deficiência salvou sua vida

Quando seu primogênito fez 4 anos e após consultar a mãe da criança, Farrell tomou a decisão de revelar que ele tinha a síndrome de Angelman. “Queria falar publicamente sobre o orgulho e a alegria que sentia por nosso filho.” A síndrome é um distúrbio genético responsável por causar atraso no desenvolvimento, problemas na fala e no equilíbrio, deficiência intelectual e, às vezes, convulsões.

O nascimento e as necessidades especiais de James não mudaram apenas a perspectiva de vida de Farrell, mas também lhe deram um propósito e transformaram o ex-bad boy em uma pessoa totalmente nova. O pai prático observou: “O que meu primeiro filho James fez, foi permitir que eu cuidasse de algo neste mundo quando eu não conseguia nem cuidar de mim mesmo”. E acrescentou: “James salvou a minha vida”.

Acompanhando os primeiros passos do filho

O orgulhoso papai revelou ter “quase desmoronado” quando James deu seus primeiros passos aos 4 anos de idade. Explicou que cada pequeno marco é uma grande celebração: “Nós compartilhamos as menores vitórias, as primeiras palavras aos 6 ou 7 anos, quando foi capaz de se alimentar sozinho aos 19 e controlar suas convulsões’’.

Há anos o ator também se envolveu bastante em trabalhos de caridade e apoia uma fundação voltada para a síndrome de Angelman. Seu objetivo é ajudar outros pais que estão passando pela mesma situação. “Quando você é pai de uma criança com necessidades especiais, é importante sentir que não está sozinho”, reconheceu o ator.

Continuando a ser um pai pragmático

Courtesy Everett Collection/EAST NEWS

Hoje, James tem 19 anos, mas ainda precisa do apoio de seus pais. Aliás, quando ele tinha 17 anos, o ator e a mãe do menino, Kim Bordenave, entraram com uma petição para se tornarem co-tutores do adolescente. Foi observado na petição que James é “não verbal e tem problemas com suas habilidades motoras finas e isso o torna incapaz de cuidar adequadamente de sua própria saúde física e de seu bem-estar”. Ou seja, o adolescente precisava de ajuda para preparar o alimento, comer, tomar banho e se vestir.

ANDREAS SOLARO/AFP/East News

Assim como qualquer pai amoroso, Farrell é totalmente dedicado a seu filho e admite que ele “enriqueceu sua vida”. Apesar dos desafios vindos com a deficiência de seu filho, a condição de James ajudou Farrell a abrir os olhos para o verdadeiro significado da vida e do amor incondicional. E isso por si só é o maior presente que a vida pode proporcionar.

O que achou da jornada de Colin Farrell pela paternidade? Você concorda que ter um filho pode nos transformar totalmente?

Incrível/Gente/De ’bad boy’ de Hollywood a um pai 100% dedicado: como o filho com deficiência de Colin Farrell deu sentido à vida dele
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos