Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Como vivem os Fulânis — o povo que se considera o mais bonito do Planeta

Imagine um enorme e brilhante sol vermelho se pondo no horizonte. Apesar do início da noite, ainda faz muito calor. Você está se preparando para dormir depois de um dia de uma longa caminhada por uma paisagem quase desértica. Mas, apesar do cansaço extremo, está feliz, pois no dia seguinte contemplará a dança dos homens mais bonitos do mundo, e feita especialmente para você... Assim vivem os Fulânis (que também são conhecidos como fulas ou fulbes) — o maior povo nômade do Planeta, cujos representantes de uma de suas etnias se consideram as pessoas mais bonitas do mundo.

Nós, do Incrível.club, conhecemos mais sobre os Fulânis através do Instagram da blogueira russa de viagem Arina Shumakova e de seu canal na rede social Yandex.Zen. Com permissão da autora, estamos prontos para compartilhar com você fotos incríveis desse povo e curiosidades sobre o seu estilo de vida, que é tão diferente do nosso. Confira!

  • Uma das etnias Fulânis — os Wodaabe — tem um festival anual chamado Guerewol. Ele é tão marcante e diferente, que muitos turistas do mundo todo comparecem apenas para assisti-lo. O Guerewol, na verdade, é muito semelhante a um concurso de beleza — os jovens se vestem com roupas coloridas e escolhem seus acessórios cuidadosamente para formar um visual perfeito. E o toque final é dado por uma pena na cabeça.
  • Durante o festival, os jovens dançam e cantam para agradar as garotas. E aqueles que têm mais chances de atrair a atenção para si são os que mais corresponderem aos padrões de beleza locais: ser alto, ter dentes brancos e ter a esclera do olho completamente branca. A propósito, é por isso que os jovens participantes costumam arregalar os olhos e mostrar os dentes com tanta frequência.
  • Aqui a resistência também é algo importante: os homens têm de dançar por horas no calor escaldante para atrair a atenção das donzelas.
  • E é graças ao Guerewol que os Fulânis se consideram o povo mais bonito do Planeta. Os Wodaabe acreditam na reencarnação e adoram a beleza. Antes do início do festival, os jovens passam longas horas se preparando para a apresentação e se esforçam ao máximo para que tudo saia perfeito. É por isso também que os Wodaabe ganharam o título de tribo mais vaidosa do mundo.
  • Os Fulânis não têm um padrão de vestimenta estritamente definido. Seu estilo de se vestir varia e depende de cada região. Por exemplo, os Wodaabe que moram nos territórios da Nigéria e Camarões costumam vestir túnicas bordadas artesanalmente ou mantos bastante coloridos e atraentes.
  • A pecuária é a principal atividade dos povos Fulânis. Enquanto os homens cuidam dos rebanhos e cultivam a terra, as mulheres são responsáveis pelas atividades domésticas.
  • O gado é bastante importante nessa cultura. Por exemplo, durante uma cerimônia de casamento, o pai da noiva costuma dar um de seus rebanhos de presente ao noivo como forma de legalizar o casamento. Depois disso, pode acontecer ainda uma outra cerimônia chamada Kabbal, onde nem o noivo e nem a noiva devem estar presentes.
  • Há também uma outra forma de casamento nessa cultura — o arranjado. As famílias dos noivos combinam o casamento de seus filhos quando eles ainda são recém-nascidos. Os bebês são prometidos uns aos outros e o casamento é efetivado quando ambos atingem a puberdade.
  • Aos homens é permitido ter até quatro esposas. E as famílias são geralmente compostas por um homem, suas esposas e todos os seus filhos. Por incrível que pareça, todos costumam se dar bem juntos. A foto abaixo mostra as esposas e os filhos de um homem fulânis. Essa é uma família rica, dona de um grande rebanho e de uma fortuna de quase meio milhão de dólares.
  • Na cultura Wodaabe, cada noiva, após o casamento, acrescenta um novo rebanho às posses da família. E, certamente, quanto mais cabeças de gado, melhor. O rebanho não é apenas um dote, mas uma garantia de que a esposa possa se manter caso surjam problemas no casamento e ela queira se divorciar do marido, pois o rebanho lhe pertence. O gado funciona como uma espécie de capital, pois, além da carne e do leite, em casos extremos eles podem ser vendidos ou usados como moeda de troca.
  • Os Fulânis acreditam que o casamento deve gerar muitos filhos. Eles costumam se casar muito cedo e não incentivam nenhum tipo de controle de natalidade.
  • Na cultura Wodaabe, os pais não podem conversar diretamente com os seus dois primeiros filhos, que frequentemente são criados pelos avós. Além disso, marido e mulher não podem segurar as mãos ou conversar um com o outro sobre temas pessoais durante o dia.
  • Na sociedade fulânis, as mulheres é que devem cuidar das crianças. Os pais, por via de regra, não participam desse processo. Quando as meninas crescem, começam a ajudar suas mães a cuidar dos irmãos caçulas. Uma brincadeira muito comum entre as garotas mais novas é carregar bonecas nas costas, que acabam sendo substituídas pelos seus irmãos menores à medida que elas crescem.
  • Os Fulânis buscam tratar suas crianças com muito carinho e cuidado, sendo raras as ocasiões de desobediência por parte delas. Os adultos tentam proteger os pequenos ao máximo de qualquer instabilidade emocional. O papel do professor também é desempenhado pelas mulheres. Acredita-se que elas são mais pacientes que os homens e sempre estão prontas para compreender e simpatizar com o outro.
  • As garotas aprendem desde pequenas a cuidarem da beleza. Aos 2 ou 3 anos elas já têm suas orelhas furadas — culturalmente, são feitos seis furos em cada uma. E logo depois que uma menina aprende a andar bem, ela é inserida nas atividades de um grupo de dança que começa a ensiná-la a dançar, incentivando-a cada vez mais a desenvolver suas habilidades.

  • A transição para a vida adulta costuma ser tranquila. Por volta dos 5 anos de idade, as meninas aprendem todas as regras e costumes morais de seu povo. Ensinam a elas, por exemplo, que uma mulher não pode olhar nos olhos de seu noivo, deve demonstrar respeito pelos mais velhos e nunca falar dos pais de seu futuro esposo.

Você conseguiria se adaptar ao estilo de vida dos Fulânis? Aguentaria dançar por horas para atrair sua amada durante o Guerewol? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo