Incrível
Incrível

Os adolescentes que são referência positiva para milhões de pessoas

Enquanto os adultos vivem mergulhados na rotina, os mais jovens desafiam o cotidiano. No fim de 2017, a revista Time apresentou sua lista com os adolescentes mais influentes do mundo: eles se dedicam aos esportes e à música, criam novas tendências de moda, fazem descobertas no mundo da ciência e tecnologia e mudam padrões de comportamento. Alguns deles conheceram a fama por meio das redes sociais, enquanto outros tiveram seus destinos mudados graças a acontecimentos aleatórios ou a uma postura de vida ativa.

O Incrível.club acompanha com interesse a vida dessas pessoas, e traz até você a lista desses jovens heróis contemporâneos que inspiram multidões e que talvez um dia mudem o mundo. Perceba que vários deles fazem parte de famílias mestiças.

Rússia

Evgenia se dedica à patinação artística desde os 3 anos de idade. Aos 12, entrou para a seleção russa e, 6 anos depois, conquistou a medalha de prata em sua primeira olimpíada. Hoje, a patinadora estuda numa universidade russa. Ela treina com seu novo técnico no Canadá, mas continuará defendendo a seleção russa. Evgenia tem mais de 700 mil seguidores no Instagram.

Sérvia

Armin joga futebol desde os 7 anos. Aos 15, assinou seu primeiro contrato e mudou-se para Belgrado. Dois anos depois, o jovem entrou no maior clube de futebol da Sérvia, o Partizan, de Belgrado, e atualmente é um dos novos jogadores de futebol mais promissores da Europa.

Coreia do Sul

Han não curtiu o período que passou na escola, onde era alvo de piadas por conta da tonalidade de sua pele: ele tem sangue coreano e nigeriano. Mas hoje, ele é um dos modelos masculinos mais famosos da Coreia do Sul.

Nigéria

Michelle é filha de uma atriz famosa, mas não seguiu os passos da mãe e virou modelo. Ela se tornou uma das poucas mulheres em seu país a, com suas atividades, apoiar o sistema de educação secular e as eleições democráticas, defendendo os direitos humanos e a liberdade. Na Nigéria, existe um grupo terrorista que apoia a adoção das regras da Sharia e que é contra a educação de meninas. A jovem tem mais de 300 mil seguidores no Instagram, e a maioria deles é da Nigéria.

Indonésia

Desde muito jovem, Evita Nuh publica posts sobre moda e beleza. Os cortes de cabelo tidos como masculinos, as experimentações com o estilo e suas próprias pequenas empresas deram fama à jovem, que é vista hoje na Indonésia como um exemplo a ser seguido.

Em 2017, Surya Tungka, outro adolescente tido como referência no país, ganhou o concurso “Mr. Indonesia” voltado a adolescentes, e hoje tenta fazer jus ao título: ele fala aos jovens sobre os benefícios da educação, mantém um estilo de vida saudável e faz esportes.

Nepal

Sandeep passou a infância na Índia, mas depois mudou-se para sua terra natal, o Nepal. Hoje, ele é um dos melhores jovens jogadores de críquete, esporte amado na região, representando a seleção nacional do Nepal em competições internacionais.

Países Baixos

Phaydra ganhou o título de “Adolescente mais bonita dos Países Baixos 2017”. Quando participou do concurso, ela estava na escola, trabalhava como caixa e sonhava em viajar aos EUA para representar os Países Baixos naquela competição.

Também referência, Ande Meijer vem conquistando as passarelas da Europa desde os 16 anos. Ela chegou ao mundo da moda por influências dos amigos, que elogiavam sua silhueta e aparência diferente do comum. Com seu exemplo, a jovem provou que, para ser considerada bonita, não é preciso ser bronzeada, com lábios carnudos e bumbum à la Kardashian, pois a verdadeira beleza está nos detalhes.

Cuba

Erick é nascido em Havana, mas mudou cedo para os EUA e hoje é conhecido como o membro mais jovem do grupo CNCO, que é formado pelos participantes do musical La Banda, criado por Ricky Martin para procurar jovens talentos. O adolescente não apenas canta e toca violão maravilhosamente, mas também gosta de futebol e dançar. Erick tem mais de 1,5 milhão de seguidores no Instagram.

Arábia Saudita

Aos 15 anos, Rayouf propôs um novo tipo de emojis, de que as mulheres muçulmanas precisavam para se comunicarem online. Sua ideia foi apoiada por milhares de pessoas, e entre os ícones havia o de uma mulher com um lenço na cabeça: não como um tributo à religião, mas como um sinal de respeito pela vida cotidiana de um grande número de mulheres.

Rayouf é originalmente da Arábia Saudita, mas hoje vive na Áustria. Sua atitude aparentemente insignificante inspirou muitas jovens de famílias conservadoras a se educar, pensar em uma carreira e não se envergonhar de suas ambições, ainda que outras pessoas queiram impor a elas um papel social diferente.

França

Desde os 16, Assa trabalha para grifes conhecidas, e muitos veem nela uma nova Naomi Campbell. A jovem nasceu em Paris, ama comida coreana e os pratos feitos por sua mãe. Ela dá mais importância à escola que a modelagem e sonha em conhecer Cuba e Japão.

Rima, outra referência, tem 12 anos e já está se inserindo no mundo do cinema e da moda. A menina nasceu em Paris, mas também tem sangue marroquino, de que se orgulha muito. A mistura de diferentes culturas e tradições é uma característica maravilhosa das novas gerações.

Austrália

Certa vez, um famoso blogueiro japonês publicou uma foto de William. Com isso, o menino ficou mundialmente famoso. O estudante de Melbourne foi eleito o menino mais bonito do mundo, e tornou-se reconhecido no ramo da modelagem. Atualmente, tem quase 1 milhão de seguidores no Instagram.

Dinamarca

Mathilde viaja muito, pratica esportes e, em seu tempo livre, gosta de aprender coisas novas. Ela é muito requisitada como modelo pelas melhores casas de moda do mundo e considera isso uma excelente oportunidade de conhecer o Planeta antes de mergulhar na seriedade da vida adulta.

México

Ángela tem cantado junto com seus irmãos na banda Vázquez Sounds desde a infância, e tem mais de 500 mil seguidores no Instagram. Mas o mundo se apaixonou por sua voz em 2012, depois de ouvir sua versão da música Rolling in the Deep: o vídeo tem mais de 200 milhões de visualizações no YouTube e foi mostrado por alguns dos canais de televisão mais importantes. A jovem continua cantando, mas sonha em um dia se tornar mãe e ter uma grande família.

Julian, que também é considerado referência, tinha 13 anos quando sua mãe foi diagnosticada com câncer de mama. O tumor aumentou rapidamente, e ela precisou remover ambos os seios. Alguns anos depois, Julian, junto com três amigos, criou um sutiã inteligente que reconhece os primeiros sinais de câncer. Hoje, o jovem dedica-se à sua própria empresa e continua trabalhando na invenção.

EUA

Maddie Ziegler tornou-se famosa graças a sua participação no programa “Moms in Dance”, e depois por suas performances nos clipes da cantora Sia. Maddie é de uma família mestiça: sangue polonês, alemão e italiano correm em suas veias. Hoje, Ziegler desenvolve sua própria marca de roupas para adolescentes, publica livros, continua dançando e ainda dubla desenhos animados. A jovem tem quase 12 milhões de seguidores no Instagram.

Os pais biológicos não podiam cuidar de Jacob (também considerado referência), então ele vive com uma família adotiva. Jacob participou de musicais desde os 7 anos de idade e aos 14, tornou-se muito conhecido graças às redes sociais. Hoje, o jovem vem conquistando o cenário musical nos Estados Unidos. Mesmo com seus 9 milhões de seguidores no Instagram, em 2015 o adolescente teve de mudar de escola 3 vezes por causa das perseguições feitas por alguns de seus colegas de turma.

A mãe de Emma é professora de matemática e seu pai, que emigrou de Cuba para os EUA em 1968, dedica-se à segurança digital. Em fevereiro de 2018, 17 pessoas morreram em um tiroteio em sua escola, incluindo crianças e professores. Assim que Emma superou o acontecido, cortou o cabelo, vestiu roupas masculinas e agora luta ativamente contra a venda indiscriminada de armas nos Estados Unidos.

Finn ganhou o papel de Mike Wheeler na série “Stranger Things”, o que o levou à fama rapidamente. Seu divertido perfil no Twitter ganhou quase 2 milhões de seguidores. O jovem nasceu no Canadá, mas tem raízes francesas e alemãs.

Filipinas

A mãe de Juan é filipina, e seu pai, alemão. O jovem cresceu com a mãe. Quando ele tinha 12 anos, sua mãe morreu, e ele foi morar com um tio que passava por uma situação financeira difícil. Um ano depos, a sorte sorriu para Juan. Ele entrou num programa nacional de música, tornando-se um cantor e ator muito requisitado. Hoje, tem quase 1 milhão de seguidores no Instagram.

Suíça

Kimmy se dedica à patinação artística desde a infância. Graças a isso, hoje faz parte da seleção nacional júnior da Suíça. Seu sonho é competir nos Jogos Olímpicos.

Reino Unido

Jasmine é uma cantora britânica de origem anglo-chinesa. Tem apenas 17 anos, mas suas canções chegaram ao topo das paradas na Grã-Bretanha, Alemanha, Suíça e Austrália. A jovem faz covers incríveis e arrasa tocando piano.

Krtin nasceu numa cidade do sul da Índia, mas quando era criança, mudou-se com os pais para o Reino Unido. Aos 15, desenvolveu um teste que permite detectar o mal de Alzheimer 10 anos antes do surgimento dos primeiros sintomas e que poderá ajudar a deter o desenvolvimento da doença.

Incrível/Gente/Os adolescentes que são referência positiva para milhões de pessoas
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos