Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Aposentados chineses ensinam como se manter jovem

Como ensinam os contos de fadas, se você precisa de um conselho, pergunte aos idosos; eles já viveram muito e saberão exatamente o que lhe dizer. E onde, se não no Oriente, temos de procurar pelos segredos da longevidade, da saúde e da velhice feliz?

O Incrível.club fez uma viagem pelas ruas de Harbin, nordeste da China, para recolher um pouco da sabedoria dos idosos daquele país. Por sinal, é melhor começar as conversas sobre a vida e a saúde às 6 horas da manhã, que é a hora ideal para cruzar com um aposentado típico chinês.

Depois de se aposentar, os idosos chineses têm um estilo de vida comedido. Eles se dedicam às tarefas domésticas, cuidam de seus netos e é mais comum ver avós e avôs no portão da escola do que os pais. Cozinhar para toda a família e manter o conforto familiar de todas as formas possíveis são atividades que muitos chineses mais velhos sentem prazer especial em realizar.

Por sinal, o sentido chinês de "família" é muito mais amplo do que o de outros países. Não é apenas composto por avós, pais e filhos. Estão também incluídos os tios dos dois lados da família, primos, parentes de sangue e de coração.

As reuniões com os familiares são uma questão diária; eles tentam se ver em toda oportunidade, mesmo os familiares que moram em outras cidades. Em suma, os aposentados chineses não se veem privados de atenção.

O mesmo acontece com os amigos, porque eles são considerados a segunda família. Os chineses mais velhos frequentam muitos clubes que correspondem aos seus interesses, sempre têm o que (e com quem) discutir, cantar as mesmas músicas e jogar os mesmos jogos. Em casa, é claro, também há coisas para fazer: ler livros, assistir à TV... A caligrafia e o desenho são outras coisas consideradas maravilhosas. Os chineses dizem que são atividades tão boas quanto a meditação.

Os idosos chineses viajam frequentemente, principalmente dentro do país. É muito caro ir para o exterior e nem todos conseguem pagar. Além disso, muitas das gerações anteriores são muito patriotas (ou melhor, conservadoras) e não entendem o que há especial nesse "tal estrangeiro".

Os aposentados chineses são fisicamente ativos e é difícil não perceber isso. Eles adoram esportes, praticamente não imaginam a vida sem eles. Sua segunda paixão talvez seja o mahjong, um jogo de tabuleiro. Os idosos jogam mahjong nos pátios, nos cafés, nos parques e mesmo no meio da rua. E, claro, soltar pipa. Nesse sentido, os moradores locais têm muita sorte: Harbin é uma cidade com muito vento e é muito fácil lançar uma pipa de quase qualquer lugar.

Em resposta à questão de quantas práticas de cuidados de saúde existem na China, absolutamente todos ririam e depois responderiam balançando a cabeça: "Oh, muitas, muitas!" Qualquer esporte é bem-vindo: das corridas matinais comuns a danças folclóricas específicas. Os aposentados (mais frequentemente as mulheres) podem dançar nos campos de esportes, nos parques, nas calçadas e até nas praças em frente e nos shopping centers e qualquer um pode se juntar a elas.

Outra prática tradicional que também é frequentemente acompanhada de música, mas muito mais suave, é o Tai Chi, uma arte marcial relativamente conhecida aqui no Brasil, cujos movimentos são tão fluidos e coreografados, que muitas pessoas o usam como forma de treinamento, uma espécie de ginástica.

Outra maneira tradicional de manter a saúde é a acupuntura, de cujo poder de cura os chineses acreditam muito.

É difícil dizer se os aposentados chineses ficam doentes com mais frequência do que os de outros países. De qualquer maneira, acreditam que ficar doente no norte do país, especialmente no inverno, é algo bastante natural. É por isso que a gastronomia dos moradores do norte é muito mais "carnívora" do que a dos que vivem no sul.

Quando terminamos de fazer nossas perguntas, pedimos a todos que fizessem o mesmo: compartilhar o segredo da melhor forma de preservar a saúde. Aqui estão os pontos em que todos os sábios chineses concordam:

  1. Movimentar-se. Tanto quanto possível e sempre que possível. O movimento é vida, na China isso é considerado um fato.
  2. Treine seu cérebro. Ele também deve "se movimentar" constantemente. Enquanto você tiver uma mente clara, a velhice nunca se tornará realidade.
  3. Mantenha a motivação. O corpo não é o único que envelhece: o otimismo, a energia e a esperança não permitem que seu espírito envelheça.