Incrível
Incrível

7 Erros em mensagens que podem acabar com a sua reputação

Nossos antepassados nem sequer poderiam imaginar que, um dia, uma carta de mil palavras ou a mensagem "Olá, bom dia!" seria recebida pelo destinatário instantaneamente, em qualquer lugar do mundo. Bem, muitas coisas mudaram desde a aparição da primeira inscrição em tabuletas de barro. No entanto, mesmo depois de séculos, as pessoas ainda cometem erros. E não se trata mais de descuidos de digitação triviais, mas de uma ética esquecida, do uso inapropriado de expressões e da incapacidade de manter uma conversa adequada e respeitosa em diferentes situações.

O Incrível.club propõe um olhar atento para as falhas mais típicas dos diálogos virtuais, para tentar ver a si mesmo de fora.

1. Aumente o limite de tempo de espera para as respostas

Não se apresse em "bombardear" ninguém, nem mesmo seus amigos mais próximos (muito menos seus colegas de trabalho), com mensagens como: "Ei?", "Você está aí?", "Poderia me responder? ". Se você precisa de uma resposta muito urgente, é melhor ligar do que encher as pessoas de mensagens uma após a outra.

"Por acaso eles não se importam?", "Era algo que já havíamos marcado", dirão. Sim, muitas vezes as pessoas realmente não entendem o quanto é importante para o outro. Mas é mais sensato não relacionar a atitude do interlocutor com a velocidade de sua resposta. Todo mundo tem trabalho, circunstâncias e preocupações pessoais e, às vezes, as pessoas só precisam de tempo para pensar. Embora, claro, se a resposta demorar muito para chegar, é viável fazer uma segunda tentativa para esclarecer se vale a pena continuar a comunicação.

2. Seja objetivo e evite mal-entendidos

As piadas, as metáforas, o sarcasmo e as linhas poéticas enriquecem nossas conversas. Mas, como uma boa piada, elas deveriam ser apenas a cereja do bolo. Uma resposta longa e exaustiva nem sempre é apropriada quando nos comunicamos com os outros. Quando você se expõe desta forma, pode dar a sensação de que está se autoadmirando. "Agora vou citar Schopenhauer", e as pessoas pensam: "Que pessoa chata".

Claro, mensagens longas e bonitas não são proibidas. E se uma pessoa responder com um texto semelhante, você poderá continuar a correspondência na mesma linha. Mas para a questão de como o tempo está, geralmente até os sujeitos mais próximos esperam uma resposta clara sobre se usar ou não um suéter, e não um belo poema. Mais importante é ser breve sobre questões relacionadas ao trabalho: você se mostrará como uma pessoa que aprecia o tempo de seus colegas.

3. Modo de comunicação universal e individual

Vivemos em uma sociedade em que cada pessoa tem vários círculos de comunicação: colegas, amigos, parentes, pessoal da academia, etc. E, na maioria dos casos, cada um deles tem suas próprias particularidades comunicativas. Colegas gostam de usar assuntos relacionados ao trabalho, amigos e parentes têm suas próprias frases de vida, que só eles sabem, e a academia tem seus próprios termos.

Se você começar a falar na "língua de trabalho" com seus parentes, haverá muitas coisas que eles não entenderão e se sentirão incomodados, porque a primeira reação das pessoas ao desconhecido é a hostilidade. Essas regras também se aplicam à comunicação online. Não escreva para uma mulher: "Mais uma vez eu estava relatando problemas o dia todo, o diretor de sistemas de informação nos apressa com o lançamento", se ela não estiver no assunto. Assim como não faz sentido para uma garota mandar para um homem uma mensagem como: "Eu tenho sapatos azuis e uma jaqueta da mesma cor, você acha que vai ficar legal?" Seja atencioso, tenha em mente o estilo de comunicação e o nível de conhecimento do seu interlocutor.

4. Não confunda familiaridade com trato afetuoso

Tratamento carinhoso e apelidos engraçados são uma parte essencial da comunicação familiar e entre amigos que têm um relacionamento longo e caloroso. Mas alguns interlocutores tendem a mostrar familiaridade já no primeiro estágio da comunicação. Esse tipo de abordagem brusca sem convite gera uma reação defensiva. As pessoas se fecham e tentam ficar longe do "destemperado".

É importante entender a diferença entre falar abertamente com um novo amigo na rede e se comunicar em tom confiante com um colega antigo. E se a sua conversa for com uma pessoa de outro país, primeiro descubra as nuances do lugar. Por exemplo, na Polônia, o tratamento educado de um homem ou uma mulher começa com as palavras "pan" e "pani", análogos ao nosso "senhor" e "senhora".

5. Controle de emojis

Os emojis são uma invenção maravilhosa. A propósito, no verão de 2017, em uma escavação na Turquia, uma equipe arqueológica liderada por Nicolò Marchetti encontrou em um jarro feito antes da nossa era. Tratava-se do mais antigo emoji da história. Em 1972, Franklin Loufrani inventou a imagem do rosto sorridente. Dez anos depois, Scott Fahlman sugeriu o uso de dois pontos, hifens e parênteses e, em 1998, o japonês Shigetaka Kurita criou os primeiros emojis atualmente conhecidos. E, assim, começou toda a febre por esses desenhos adoráveis.

Às vezes, os emojis são muito mais eloquentes que as palavras, mas não ceda ao exagero: um parêntese com dois pontos não substituirá uma palavra agradável. E em uma conversa romântica, 10 emojis de sorriso e 5 de beijo serão muito menos eficazes do que um simples "Sinto sua falta, beijo grande".

6. Aprenda a ler nas entrelinhas

Normalmente, quando uma pessoa quer encerrar uma conversa ou não está particularmente interessada em continuar a falar sobre um assunto, suas frases começam a ser substituídas pelos monótonos "Sim", "Então é isso" ou "É verdade", o que indica que está na hora de terminar a conversa. E se, pelo contrário, ela quiser continuar a conversa, lhe fará perguntas para não deixar você ir. Para que seu diálogo não se torne um monólogo, observe as reações do seu interlocutor.

Não tenha medo de improvisar: às vezes, uma pergunta inesperada pode ajudá-lo a descobrir mais coisas sobre a pessoa do que em uma conversa de uma semana. Mas seja educado: o interrogatório não deve incomodar, assustar ou desapontar seu interlocutor.

7. Mensagem como indicador de seu nível de educação

Algumas pessoas acreditam que os erros de ortografia devem ser evitados apenas em ditados, provas, relatórios e outros tipos de documentação oficial. Acham também que, durante uma conversa online, amigável, não há necessidade de "se esforçar". É um erro. O que conta é a primeira impressão e, online, ela é causada pela sua foto de perfil e pelos textos que você escreve. Se sua mensagem não tiver erros de ortografia e as vírgulas forem colocadas corretamente, seu interlocutor o perceberá como uma pessoa séria. É verdade que algumas celebridades escrevem de forma "ilegível" e cometem descuidos, mas, em nossa era tecnológica, é preciso ser muito preguiçoso para não evitar os erros ortográficos.

Amigos e parentes podem fechar os olhos para falhas e erros de digitação, mas se acostume a gastar algum tempo revisando a ortografia e a pontuação em conversas públicas, atualizações de status e conversas privadas. Certamente, você já pensou mais de uma vez que comentários mal escritos causam uma má impressão da pessoa. Na melhor das hipóteses, simplesmente não entenderão o que você quis dizer.

Que erros nas conversas online você nota com mais frequência?

Incrível/Gente/7 Erros em mensagens que podem acabar com a sua reputação
Compartilhar este artigo