Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15+ Histórias surreais compartilhadas por internautas sobre a convivência com vizinhos

4--1
15k

Quase todo mundo tem — ou conhece alguém que tenha — uma história engraçada ou esquisita sobre o relacionamento com vizinhos. Alguns vizinhos são sociáveis, outros nem tanto... alguns aparentemente são bem normais e tranquilos, enquanto outros são bem estranhos e “exóticos”, digamos assim. O importante é não perder o bom humor e tentar levar tudo na esportiva. Afinal, se você não tem um vizinho esquisito, é bem provável que o vizinho esquisito seja você.

Nós, do Incrível.club, amamos divertir você e tornar o seu dia ainda mais cheio de alegria. Por isso, desta vez, selecionamos 19 comentários de usuários da rede social Reddit sobre vizinhos estranhos.

  • Eu tinha um vizinho que amava meu cachorro, mas “ignorava minha existência”. Sempre que eu levava meu cachorro na coleira e o encontrávamos, ele acariciava e conversava somente com o animal. Na primeira dúzia de vezes em que o encontramos, tentei fazer amizade e ele simplesmente me ignorou. Por um tempo, presumi que ele fosse surdo, mas o vi conversando com outros vizinhos. Ele era estranho, mas pelo menos era legal com o meu cão. @awarmlightforall
  • Nós tínhamos um vizinho que ligava o rádio alto, mesmo quando não estava em casa. Toda vez que ele saía, meu pai ia lá e desarmava o disjuntor. Um dia, ele viu o meu pai, que era engenheiro elétrico, e perguntou por que o disjuntor sempre desligava. Meu pai explicou que o rádio alto estava colocando pressão no circuito e sugeriu que ele desligasse o aparelho quando não estivesse em casa, para testar se isso resolveria o problema. Então, o homem fez o que meu pai disse e o disjuntor “parou de desarmar”. Ele ficou muito agradecido ao meu pai, por ajudá-lo com aquela questão elétrica. @TheFeshy
  • Uma vizinha me convidou para ver sua coleção. Ok. Subimos as escadas e ela abriu a porta do pequeno quarto... e eram palhaços. Bonecos de palhaço, bustos de palhaço, pinturas de veludo de palhaço, brinquedos de palhaço — tudo de palhaços que você possa imaginar. Eu só consegui pensar nas inúmeras pessoas que viam aquilo e corriam gritando. Tudo o que eu pude dizer foi: “Uau. Essa é uma coleção realmente impressionante!” @carmium
  • Eu tenho um vizinho que sempre chamava a guarda municipal da cidade para verificar se nosso quintal estava limpo. Nós não dávamos a mínima se o nosso gramado estava infestado de ervas daninhas. Não nos importávamos se as pessoas tinham altos padrões de beleza... o nosso padrão era muito baixo quando se tratava de quintal. O vizinho em questão tirava fotos do que ele chamava de “ferro-velho” e pedia ao guarda que nos penalizasse. @starniac
  • Eu morava em um sobrado e a casa de baixo estava com inquilinos novos. Eles me convidaram para um jantar. Era um dia frio e eles achavam que ligar o aquecedor era muito caro... então, tinham uma churrasqueira a gás acesa no meio da cozinha... Educadamente, eu saí da casa deles rapidamente e liguei imediatamente para o proprietário. Felizmente eles não colocaram fogo no lugar. @immapikachu

  • Minha mãe estava limpando a prateleira superior do armário, caiu e quebrou a perna. Quando a ambulância chegou, todas as pessoas da família de uma casa vizinha (gente que eu nem conhecia) invadiram a casa junto com os paramédicos. Meu pai ficou muito bravo e quase os expulsou de casa. @FlaxSeedBP

  • Quando eu era adolescente, minha família tinha vizinhos que vieram da Jordânia. Eles brigavam a qualquer hora do dia ou da noite. Seus filhos jogavam ovos em nossa casa e chiclete por cima da cerca, para que nossos cães engolissem. Eles instalaram a cozinha na garagem, o que era muito estranho. Criavam galinhas e uma cabra. A cabra não gostava de nós e enfiava a cabeça na cerca quando estávamos no quintal. Era um grande choque cultural. @sweet_sparrow

  • Tínhamos vários vizinhos estranhos, mas inofensivos, exceto um. Inocentemente, deixávamos as cortinas abertas. Uma manhã, eu estava em casa sozinha e passei por uma janela só de toalha. Olhei na direção da casa dele e ele estava de pé olhando diretamente para mim. A janela dele não ficava a mais de seis metros da nossa. Começamos a fechar todas as cortinas, mas toda vez que olhávamos, ele estava com o rosto no vidro da janela dele e olhava para nós enquanto fazia um ruído com os dentes. A polícia disse que não podia fazer nada, já que ele estava em sua própria casa. @tessyfink

  • Meu vizinho encontrou um sanduíche estragado no meio-fio do lado de fora da minha casa, enquanto varria a calçada. E decidiu colocar o sanduíche na minha varanda. O lanche não era meu, então, na manhã seguinte, eu o coloquei de volta no meio-fio, esse vai e vem durou alguns dias. Finalmente terminei gritando com esse vizinho. E você pode se perguntar: será que tudo isso poderia ter sido evitado se eu tivesse colocado o sanduíche no lixo, depois que ele o colocou na minha varanda pela primeira vez? Absolutamente. Então, essa é a história de dois vizinhos malucos. @JoelleVD

  • Um dia, de madrugada, ouvi baterem na porta. Era o vizinho que apenas me encarou sem falar nada. Então, fechei a porta e voltei a dormir. Isso continuou por vários dias. Eu sou paciente, mas tenho de sair para trabalhar às 5h30 da manhã e isso estava começando a me enlouquecer. Comecei a perceber que ele estava me seguindo na rua e, quando eu olhava, ele se escondia atrás de arbustos. Em outra noite, escutei ele batendo na porta novamente. Quando abri, ele começou a gritar comigo, dizendo que eu roubei o micro-ondas dele. Hein???? Liguei para a polícia, eles aparecem e o acalmaram. Ainda o “vejo” me seguindo, embora eu tenha mudado para outra cidade. @chaoswolf7115

  • Quando meu pai morreu, herdei a casa que era dele, mas não fui morar lá, embora tivesse de ir à casa duas ou três vezes por semana para conferir se estava tudo bem. A mulher do outro lado da rua era a pessoa mais intrometida da história do universo. Ela sempre vinha dizer “oi” alguns segundos depois que eu entrava na casa. Depois de um tempo, começou a entregar a correspondência que chegava e pediu meu número de contato “em caso de emergência”. Um dia ela ligou para me dizer que tinha visto algo estranho na casa, sendo que a única maneira de ela ter visto algo seria se tivesse entrado no meu quintal e colocado o nariz contra o vidro da janela. Foi quando deixei claro que não precisava dela inspecionando minhas coisas. @Svuroo

  • Eu trabalhava de mecânico em minha garagem. Ocasionalmente, fazia barulho com as ferramentas, mas isso não era nada além do barulho que você ouviria de um jardineiro, por exemplo. Mas meu vizinho decidiu declarar guerra contra mim. Ele chamava a polícia e mentia para os policiais; dizia que eu tinha uma espécie de “desmanche” na minha garagem. Tentou rebocar meu trailer, falava mal de mim para os outros vizinhos e estava constantemente se esforçando para tornar minha vida um inferno. Acabei tendo de vender a casa. @let_them_burn

  • Quando eu era criança, sempre levava meu cachorro para passear. Um dia, estava andando pela rua em direção ao parque quando um cachorro do quintal do vizinho começou a latir para o meu cachorro. Até aí, tudo bem. Logo depois, a dona do tal cachorro saiu de casa e me disse para “parar de provocar o cachorro dela”. Disse ainda que eu não tinha mais permissão para passear com o meu cachorro naquela rua. Contei aos meus pais e eles apenas disseram para evitar um conflito. @SmoSays

  • Morei em uma casa por dois anos e o vizinho era bastante esquisito. Ele ficava com alguns holofotes ligados 24 horas por dia do lado de fora de sua casa e possuía um carro dos anos 90 que nunca tirava da garagem. Escrevia em folhas de papel algumas palavras aleatórias e colava essas folhas nas janelas, para que pudéssemos ler. Eu não sabia dizer a sua idade ou gênero, só vi uma vez uma das mãos dele enquanto o cara filmava a casa da vizinha com uma câmera. Essa mão ainda hoje me causa pesadelos. @luckyhunterdude
  • Na vizinhança dos meus pais, vivem três senhoras. Toda vez que eu vou até lá e elas me encontram, acabo recebendo “atualizações” da vida de gente que não vejo há uma década ou que eu nunca vi. O estranho é que a maioria das pessoas de suas famílias é super legal. Não sei como essas pessoas lidam com tudo isso. @Herrier335
  • Meu vizinho era um homem de 65 anos, com cabelos grisalhos que aparava a grama todos os sábados usando tênis, um shortinho rosa e uma corrente de ouro no pescoço. Cara muito legal... apenas peculiar. @deleted
  • Onde moro tem o dia do lixeiro passar e um vizinho fica chateado se todo mundo não recolher suas latas de lixo imediatamente após o caminhão passar. Eu trabalhava o dia inteiro e só as recolhia quando chegava em casa. Um dia, ele pegou minha lixeira e jogou do outro lado da rua em um pequeno parque. Então, comprei um tubo de graxa, daquelas bem grudentas. Engraxei bem as alças, coloquei a lixeira na calçada e fui para o trabalho. Quando cheguei em casa, dava para ver que a lata havia sido movida por alguns metros... e com certeza as mãos do vizinho ficaram com uma grande marca de graxa. Ele nunca mais tocou nelas. @addennis

  • Tivemos vários tipos de vizinhos loucos, mas os meus favoritos eram “J & Y”, um casal de idosos cubanos. Uma vez, estávamos com a conta de água atrasada. O representante da empresa de água chegou, cortou nossa água e foi embora. Imediatamente “J” deu um berro e saiu com a maior chave que eu já vi na minha vida, gritando algo em espanhol para os homens da companhia. Ele foi lá e religou nossa água por conta própria. Então voltou para sua casa, ainda murmurando e bateu a porta. @rbkc1234

  • Eu morava em um cortiço, saí na janela e vi uma vizinha de meia idade gritando com seu vizinho por ter roubado o seu guaxinim. O animal estava na varanda dos vizinhos no andar de cima. Para recuperá-lo, ela construiu uma espécie de “escada” com latas de lixo e cadeiras quebradas. Conseguiu chegar ao topo daquela “montanha de lixo” e, de alguma forma, pensou que poderia puxar o guaxinim com um bambolê. O outro vizinho saiu e deu briga. A polícia foi chamada e o guaxinim sumiu. @mandolinwars

Gostou das histórias? Tem alguma bem engraçada para contar para nós? Agora é a sua vez de compartilhar conosco. Não se acanhe... quem sabe a gente não consegue fazer uma “versão 2”?

4--1
15k