Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

13 Celebridades que, com orgulho, se assumiram gênero-fluido ou transgênero

Hoje em dia, existem aproximadamente 64 formas diferentes de uma pessoa identificar o próprio gênero. Reconhecer que não pertencemos ao gênero que nos foi designado quando nascemos é algo muito pessoal e, às vezes, doloroso. Mas é também algo muito importante e que vem acontecendo com mais frequência. E isso também acontece no mundo dos famosos.

Incrível.club defende a ideia de que toda pessoa tem o direito de se autodefinir. Hoje, falaremos sobre 13 celebridades que passaram por mudanças de gênero e falaram abertamente sobre o assunto.

1. Miley Cyrus

Trabalha como: cantora e atriz. Participou de sucesso como Hannah Montana, A Última Música, Black Mirror e outros.

Gênero: fluido.

Pronome: ela.

Em 2015, Miley Cyrus revelou que o seu gênero e o gênero das pessoas com quem ela convivia não importavam. “Eu não me identifico como menino ou menina, e não acho que meu companheiro tenha de ser definido dessa forma”. Miley não disse nada sobre a forma como quer ser chamada, mas parece estar confortável com “ela”.

2. Ezra Miller

Trabalha como: ator. Atuou em As Vantagens de Ser Invisível, Animais Fantásticos e Onde Habitam, Liga da Justiça e outros.

Gênero: fluido.

Pronomes: they/them (o pronome “they” — eles/elas, em inglês —, usado no singular, refere-se a pessoas que não se identificam nem com o gênero masculino nem com o feminino).

Em 2018, Ezra Miller fez uma declaração importante: “Não me identifico como homem. Não me identifico como mulher. Quase não me identifico como humano”.

3. Laverne Cox

Trabalha como: atriz. Atuou em Orange Is the New Black, Doubt e outras.

Gênero: mulher trans.

Pronome: ela.

Laverne Cox começou a se identificar como mulher quando ainda era muito jovem: “Eu sabia no meu coração, na minha alma e no meu espírito que eu era uma menina”. Embora tenha recebido pouco ou quase nenhum apoio, ela fez a transição quando estava na faculdade e foi a primeira pessoa abertamente transgênero a ser indicada ao Emmy, o maior prêmio da televisão americana.

4. Rose McGowan

Trabalha no cinema e na televisão. Atuou em Charmed, Planeta Terror, Machete e outros.

Gênero: não-binário.

Pronomes: não definidos.

Rose McGowan rejeita os conceitos de gênero e explica que não quer ser homem nem mulher.

5. Ruby Rose

Trabalha no cinema e na televisão. Atuou em John Wick: Um Novo Dia Para Matar, Megatubarão, Orange is the New Black e outros.

Gênero: fluido.

Pronome: ela.

Ruby explicou que se identifica com os dois gêneros e, ao mesmo tempo, se sente confortável com seu próprio corpo: “Sinto que não sou nenhum dos dois. Se eu tivesse de escolher, seria um rapaz. Sou um menino, mas não sinto que deveria ter nascido com outras partes do corpo. Sinto que a grande questão está em como me visto, em como falo, em como me sinto e no que me faz feliz”. Rose costumava usar os pronomes “ela” e “dela” e nunca disse que isso deveria mudar.

6. Tommy Dorfman

Trabalha como: ator. Atuou em 13 Reasons Why, Jane the Virgin e outros.

Gênero: não-binário.

Pronomes: They/them (mais uma vez o pronome cuja tradução literal é “eles/elas”, usado no singular).

Em 2017, o ator fez a seguinte declaração: “Odiava a ideia de que as roupas tinham de acompanhar os diferentes gêneros. Eu me identifico como não-binário”. Tommy Dorfman também percebeu que se sente mais mulher do que homem, mas nunca quis fazer a transição: “Fisicamente, biologicamente, sou homem e nunca quis mudar isso. No entanto, por dentro, sou mais feminina”.

7. Indya Moore

Trabalha como: atriz. Atuou na série Pose.

Gênero: transgênero e não-binário.

Pronomes: They/them (Indya também optou pelo “they” como um pronome singular e neutro).

Embora tenha feito a transição de homem para mulher, Indya Moore não se identifica como nenhum dos dois e não se importa quando as pessoas pensam nela como uma mulher: “Não sou binária, mas realmente não falo muito sobre isso. Acho que as pessoas ainda não estão prontas para entender, e não me importo com isso. No entanto, percebo que a maioria me vê como mulher”.

8. Sam Smith

Trabalha como: cantor e compositor. Venceu um Oscar por coescrever e cantar a música Writings on the Wall, pelo filme 007 — Contra Spectre.

Gênero: não-binário e queer.

Pronomes: They/them (o mesmo caso dos anteriores).

Em 2017, Sam Smith se assumiu queer, o que significa que se identifica com os gêneros masculino e feminino. Em 2019, assumiu sua verdadeira identidade e decidiu mudar seus pronomes para they/them. Confira o que Sam escreveu no Instagram: “Depois de uma vida inteira em guerra com meu gênero, decidi abraçar quem eu sou, por dentro e por fora.”

9. Nikkie de Jager

Conhecida como: Youtuber.

Gênero: mulher trans.

Pronome: ela.

Mais conhecida pelo nome NikkieTutorials, Nikkie de Jager se assumiu mulher transgênero no começo de 2020: “Nasci no corpo errado, o que significa que sou transgênero.” Nikkie afirmou que sempre recebeu apoio da mãe e disse: “Aos seis anos, deixei meu cabelo crescer; as pessoas da minha escola sabiam. Acho que aos 7 ou 8 anos já usava roupas de mulher, e aquilo era incrível”. Ela fez a transição aos 19 anos.

10. Amandla Stenberg

Trabalha no cinema e na televisão. Atuou em Jogos Vorazes, O Ódio Que Você Semeia e outros.

Gênero: não-binário.

Pronomes: They/them (“eles/elas” como pronome singular neutro).

Amandla Stenberg é não-binária e feminista e fez a seguinte declaração: “Como reivindicar um movimento para mulheres quando você nem sempre se sente uma?” Amandla nunca tinha se preocupado muito com o tema dos pronomes, mas, com o tempo, passou a se sentir mais confortável com they/them.

11. Janelle Monáe

Trabalha como: cantora e atriz. Atuou em produções como Além do Tempo, Moonlight, A Escolhida e outras.

Gênero: não-binário.

Pronomes: não definidos.

No início de 2020, a atriz retuitou e comemorou a declaração de uma pessoa não-binária que dizia o seguinte: “Não há absolutamente nada melhor do que viver fora dos gêneros binários”. Junto com o tuíte, a atriz colocou a hashtag “#IAmNonbinary” (“sou não-binária”, em inglês), mas não esclareceu que pronomes de tratamento prefere.

12. Cara Delevingne

Trabalha como: modelo e atriz. Atuou em filmes como Cidades de Papel, Esquadrão Suicida e outros.

Gênero: fluido.

Pronome: ela.

Cara Delevigne é abertamente pansexual e seu gênero é fluido. Ela revelou que nada foi tão bom quanto entender qual é o lugar dela no mundo: “Foi uma grande revolução perceber, pela primeira vez, que os gêneros são muito mais fluidos do que apenas ’masculino’ e ’feminino’”.

13. Elliot Page

Trabalha como: ator. Atuou em filmes como Juno, The Umbrella Academy, A Origem e muitos outros.

Gênero: homem trans.

Pronomes: ele/they (pronome neutro).

Elliot era antes Ellen Page e revelou no Instagram que é transgênero e está muito feliz por embarcar nessa jornada. Elliot escreveu: “Eu amo ser trans. E amo ser queer. E quanto mais eu abraço totalmente quem sou, mais eu sonho, mais meu coração cresce e mais eu prospero”.

Você acha que devemos perguntar os pronomes das pessoas quando as conhecemos? Conhece alguém que mudou de gênero? Conte nos comentários.

Compartilhar este artigo