Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Fatos que você provavelmente não sabia sobre o filme “O Diário de Bridget Jones”

--1-
547

Em 2001, “O Diário de Bridget Jones” arrebatou o coração de milhares de espectadores, que se encantaram com a vida da solteirona mais famosa do cinema. A comédia romântica mostra Bridget, uma mulher que decide registrar sua vida em um diário. Os altos e baixos do trabalho, amor e amizades são contados do ponto de vista dessa “anti-heroína”.

Em 2021, o longa completa 20 anos, e para homenagear essa protagonista tão especial, o Incrível.club separou 10 curiosidades do filme. Acompanhe com a gente.

1. O filme foi inspirado em uma coluna de jornal

O filme foi abertamente inspirado na coluna da jornalista Helen Fielding, publicada no jornal “The Independent”, a partir de 1995. Os textos fizeram tanto sucesso, que no ano seguinte Helen decidiu publicar um livro sobre “Bridget Jones”, sua personagem fictícia.

“Ao encontrar um antigo diário, que listava detalhadamente as calorias que eu havia comido por dia durante um ano inteiro, percebi haver ali uma trivialidade neurótica e engraçada que podia ser explorada”, revelou a jornalista.

2. Renée não foi a primeira escolha da produção

É impossível pensar em Bridget Jones, sem lembrar da atriz Renée Zellweger, mas ela não foi a primeira escolha da produção. Apesar do talento, Renée era do Texas e isso a colocava em desvantagem, já que Bridget é uma londrina nata. Kate Winslet, Rachel Weisz e Helena Bonham Carter foram algumas das principais cotadas para o papel.

Na época, Renée ficou marcada na imprensa por seu papel em Jerry Maguire — A Grande Virada, ao lado de Tom Cruise. Sua interpretação foi aclamada por inúmeros críticos, fazendo com que seu nome fosse considerado para interpretar a anti-heroína de Fielding.

3. Hugh Grant não queria participar

Em uma entrevista ao site Cinema.com, Hugh Grant revelou que só aceitou participar quando soube que Richard Curtis estaria na equipe. O motivo? O ator inglês não gostou do roteiro.

“Por um bom tempo me pareceu que eles não tinham um bom roteiro. Achava que não funcionaria. Então sugeri chamarem o Richard Curtis para dar um jeito. Ele veio para equipe e eu assinei o contrato”, contou o ator.

4. Renée ganhou quase 10kg e teve uma coach para trabalhar o sotaque

Para entrar na pele de Bridget Jones, Renée teve de engordar cerca de 10 quilos. Ela precisou consultar um médico, que lhe passou a dieta perfeita para ganhar peso em pouco tempo. A atriz também teve aulas de sotaque britânico e treinava constantemente, até quando não estava no set.

As aulas deram tão certo, que até Colin Firth estranhou o verdadeiro sotaque de Renée ao final das gravações.

5. O filme foi dirigido pela melhor amiga da autora do livro

A diretora Sharon Maguire, responsável pela adaptação de Bridget Jones para o cinema, é uma das melhores amigas de Helen Fielding, autora do livro. Antes de dirigir a comédia romântica, Sharon trabalhou em pequenos projetos para a televisão.

Outra curiosidade é que a personagem Shazza (Sally Phillips) foi inspirada em Sharon. Sobre sua versão na ficção, ela conta: “Estou muito feliz por estar no livro, especialmente porque Shazza é muito mais espirituosa do que eu”.

6. Renée fez laboratório em uma editora para o papel

Renée Zellweger quis mergulhar profundamente na personagem, tanto que decidiu estagiar em uma das maiores editoras da Inglaterra. Durante seis semanas, a atriz trabalhou diariamente para dar vida à Bridget.

De acordo com os funcionários, Renée era exemplar e fazia um ótimo trabalho. Seu desempenho foi tão bom, que lhe ofereceram uma vaga em tempo integral.

7. O atores Hugh Grant e Colin Flirt são mencionados no livro que inspirou o filme

Coincidência ou sorte? Colin Firth e Hugh Grant, que interpretam respectivamente Darcy e Daniel, são citados no livro. Aliás, Darcy, personagem de Firth, foi bastante inspirado em Mr. Darcy, outro papel do ator na adaptação televisiva de Orgulho e Preconceito.

A diretora declarou que Grant era perfeito para viver o chefe estressado de Bridget. Não importa se fosse pelo destino ou por escolha. “Eu sabia que ele tinha esse humor explosivo, queria que interpretasse o personagem”, revelou ao portal EW.

8. A briga entre Daniel e Darcy foi improvisada

Enquanto escrevia o roteiro, Richard Curtis pensou em colocar um duelo inspirado nos filmes de artes marciais, para mostrar o conflito final entre Darcy e Daniel. Quando os atores receberam o script, lhes pareceu que soaria falso, já que nenhum dos personagens tinha um histórico de treinar luta. Firth e Grant decidiram improvisar os movimentos da briga.

A cena se tornou uma das mais memoráveis do longa. Ao som de It’s Raining Men, os dois lutam pelo coração da protagonista.

9. As cenas de neve foram gravadas em outra cidade

Embora “O Diário de Bridget Jones” se passe em Londres, as cenas de neve tiveram de ser gravadas em outra cidade. Como as filmagens aconteceram no verão, o elenco teve de ir até Snowshill, cidade do distrito de Tewkesbury, na Inglaterra. Para que tudo ficasse perfeito, a produção ainda fez uma neve falsa para as cenas.

10. Uma trilogia de respeito

A trajetória de Bridget Jones em três filmes: O Diário de Bridget Jones, Bridget Jones: No Limite da RazãoO Bebê de Bridget Jones, foi a única trilogia de comédia romântica lançada nos cinemas. Um de seus concorrentes, o filme Um Príncipe Em Minha Vida (2004), teve suas sequências disponíveis apenas em DVD.

Bridget é definitivamente um sucesso de público e de crítica. Fugindo do clichê de mocinha perfeita, ela encanta justamente por mostrar as adversidades da vida adulta.

E você, tem alguma comédia romântica favorita? Conte-nos qual filme acredita merecer um post sobre suas curiosidades!

--1-
547
Compartilhar este artigo