Incrível
Incrível

Não comemoro o Natal há 5 anos e sei como aproveitar esse feriado sem companhia e sem presentes

Olá! Sou Natália e deixei de comemorar o Natal há 5 anos. Não compro uma árvore de Natal nem decorações, quase parei de dar presentes e não sou apaixonada pela combinação de peru e pratos com uvas-passas. No entanto, tenho muitos amigos, não sofro de depressão e sou um pouco mais bonita do que aquele peludinho verde do Grinch.

Resolvi compartilhar minha experiência com os leitores do Incrível.club e contar sobre as vantagens de ir dormir cedo na véspera do Natal e deixar esse feriado de lado. Sem dúvida, essas ideias trazem mais benefícios do que você pode imaginar, então confira o post e tire suas próprias conclusões!

Quando deixei de gostar do Natal

Primeiro, quero dizer que comemorei o Natal de jeitos diferentes: durante minhas viagens, na companhia de amigos e colegas barulhentos e até em um pub. Todas as vezes, me preparei cuidadosamente e sempre soube onde e com quem passaria a noite do dia 24. A propósito, naquela época eu não entendia os meus pais, cujo entusiasmo por toda a loucura do feriado desapareceu.

O primeiro motivo para deixar de comemorar o Natal foi o próprio feriado, que eu acabei celebrando sem alegria e me sentindo fora do clima. Parece que o meu espírito festivo se dissolveu como um perfume usado pela manhã, cujo aroma desapareceu no final do dia. Mas não tinha comigo mais um frasco desse “clima natalino”. Lembro-me do Natal em que entendi que tudo estava mudando. As canções natalinas estavam ecoando por todo o apartamento, com as risadas altas das pessoas, ao som do carro do Papai Noel passando na rua. Então fiz uma coisa sobre a qual continuo pensando até hoje: comecei a copiar o comportamento dos outros, para que ninguém pudesse notar a minha tristeza. Mesmo que naquela noite eu estivesse desanimada, me dei conta de que, talvez, mais pessoas também estivessem fingindo, tentando criar uma ilusão da felicidade.

Meu primeiro Natal sozinha

Como a maioria das pessoas, antes eu temia o fato de comemorar o Natal sozinha. Naquela época, eu não tinha namorado, meus amigos saíram da cidade e a minha família morava longe. O que parece um pesadelo para alguns se tornou uma realidade severa para mim.

De fato, tudo saiu melhor do que eu esperava. Eu não escutei músicas tristes e não bebi taças de vinho, em tentativas de me distrair do desespero, como Bridget Jones, do famoso filme. Depois de abrir um espumante e fazer macarrão, dei parabéns aos meus parentes e passei uma hora em um banho quente, aproveitando cada minuto. Dizem que o jeito que você passa os últimos dias do ano influencia na maneira que seguirá o ano seguinte. Parece paradoxal, mas naquela noite acreditei nessas palavras mais do que os outros. É difícil pensar em um passatempo melhor do que um bom descanso durante a noite mais barulhenta do ano.

Por que existem vantagens em boicotar esse feriado?

Abrindo mão da comemoração do Natal, encontrei só pontos positivos:

  • Por exemplo, não há necessidade de gastar um monte de dinheiro com decorações natalinas,
    guirlandas e outras bugigangas. Eu nem tenho uma árvore de Natal, o que deixa os meus amigos apavorados.
  • Também já deixei de lado aquela quantidade enorme de comida, que costuma exceder a demanda do que realmente comemos. E por causa disso, cansamos tanto que não queremos mais o feriado. Além disso, o custo do Natal está crescendo.
  • Muitos gastam a maior parte do seu salário se preparando para o Natal. Segundo pesquisas, consumidores pretendem gastar aproximadamente 500 reais com as compras, considerando todas as despesas com as comemorações do Natal e do Ano Novo. Além disso, alguns costumam pedir dinheiro emprestado de amigos e até entrar no cheque especial só para gastar mais do que o orçamento permite.
  • O dinheiro economizado com presentes e comemoração pode ser gasto em algo realmente importante. Lembro que, quando encontrava minhas amigas, todas reclamavam que tinham gastado a metade dos seus salários às vésperas do Natal. Mas se elas tivessem deixado o feriado de lado, poderiam ter economizado mais de 600 reais. Com esse dinheiro, dá para fazer uma viagem incrível.

  • A importância do Natal é superestimada e não deve ser considerada a última prioridade antes do novo ano, um momento em que temos o “dever” de esbanjar. Além disso, começar a fazer uma lista dos seus objetivos para o próximo ano também está na moda. No entanto, uma pesquisa realizada pelo psicólogo britânico Richard Wiseman revelou que, em média, apenas 12% das pessoas alcançam todas as metas da lista.

  • Eu prefiro não associar o feriado com algum dia específico e me divertir quando realmente quiser. Agora, a ideia de comprar uma roupa nova para cada festa parece ofensiva para mim. Podemos e devemos nos agradar com presentes, independentemente do calendário.

Mas nisso tudo, há uma desvantagem

Cada um deveria poder decidir se gostaria de comemorar o Natal ou prefere aproveitar esse dia de outro jeito. No entanto, infelizmente, as pessoas que não sentem o mesmo entusiasmo que o resto da sociedade enfrentam desentendimentos e até mesmo julgamentos. Quando falo que pretendo comemorar o Natal fazendo uma ceia modesta com o meu namorado ou simplesmente ir dormir, recebo muitas perguntas estranhas. Alguns perguntam se estou sofrendo de depressão, outros acham que não tenho companhia e me convidam para a casa deles.

Minhas conclusões

Por enquanto, não quero trazer outra vez a tradição de comemorar o Natal à minha vida. Mas quando tiver filhos, eles definitivamente terão uma árvore de Natal, uma ceia rica e um Papai Noel.

Agora, continuo dando pouca importância a esse feriado e não faço questão de transformar esse dia em algo que mudará completamente a minha vida. Cada um pode escolher o seu jeito: passar a véspera do Natal com elegância e brilho ou aproveitar um ambiente mais tranquilo. É difícil para mim ser feliz de acordo com o calendário. O nosso humor e os eventos memoráveis podem ser comparados com uma varinha mágica, que é capaz de transformar qualquer noite em um feriado.

Se um dia você não tiver companhia para comemorar o Natal ou na véspera do feriado terminar com o seu parceiro, que fará todo o clima festivo desaparecer, saiba que não é o motivo para tristeza e desespero. Você é que escolhe o ponto inicial para as suas conquistas, que pode ser qualquer dia, e os especialistas garantem isso. As histórias da vida real provam que os milagres também podem acontecer fora do Natal.

Não há necessidade de esperar um dia marcado em vermelho no calendário para parar um pouco e desfrutar da simples felicidade que está dentro dos nossos corações. Porque esses são os momentos pelos quais vale a pena viver e seguir em frente.

E você, já deixou as comemorações do Natal de lado, voluntariamente ou forçado por questões da vida? Ou acredita que é um dos feriados que não podem ser ignorados de jeito nenhum?

Imagem de capa unsplash
Compartilhar este artigo