Conheça a meditação que pode ajudar no tratamento do Alzheimer

O mal de Alzheimer é uma das doenças mais triste que se conhece. As memórias da pessoa vão simplesmente se apagando. Estima-se que o Brasil tenha um total de 1,2 milhão de pessoas sofrendo dessa cruel doença, sendo que metade desse total são idosos. E o envelhecimento da população, é claro, tende a aumentar o número de pessoas afetadas pelo problema.

Incrível.club pesquisou e encontro um sistema diferente de meditação que pode ajudar a lidar com a doença e cujos resultados foram testados cientificamente. Veja como ele pode melhorar as medidas cognitivas e de memória em adultos.

Mas, antes, falemos do Alzheimer, um triste problema.

O que você precisa saber sobre o Alzheimer?

  • A doença de Alzheimer é um dos tipos mais comuns de demência;
  • Ele ocorre quando placas contendo beta-amiloide se formam no cérebro;
  • À medida que os sintomas pioram, torna-se mais difícil para as pessoas lembrar de eventos recentes, raciocinar e reconhecer pessoas que conhecem;
  • Eventualmente, uma pessoa com Alzheimer necessitará de assistência em tempo integral, especialmente na fase aguda da doença.

Tratamento não farmacológico

O objetivo desses tratamentos não é fazer com que a pessoa seja como era antes de adoecer, mas sim melhorar sua qualidade de vida considerando a existência do problema. Quando os pacientes são estimulados à atividades que conseguem realizar, melhoram sua autoestima e preservam algumas funções vitais.

Há evidências científicas que indicam que atividades de estimulação cognitiva, social e física beneficiam a manutenção de habilidades preservadas e favorecem a funcionalidade. O treinamento das funções cognitivas como atenção, memória, linguagem, orientação e a utilização de estratégias compensatórias é muito útil para investimento em qualidade de vida e para estimulação cognitiva.

Prática mente-corpo

O método chamado de Kirtan Kriya são exercícios utilizados pelos médicos, mas que podem ser realizados por qualquer um. O exercício utiliza os sons primários e costuma ser praticado para melhorar a atenção, a concentração, o foco, a memória de curto prazo e o humor.

Um estudo científico publicado Journal of Alzheimer’s Disease mostrou que a prática da Kirtan Kriya durante 12 minutos por dia ao longo de 12 semanas por pessoas de mais de 60 anos melhorou funções cognitiva e a memória subjetiva nessas pessoas.

Os sons primais consistem em:

Saa Taa Naa Maa
Os sons são cantados repetidamente e em ordem; eles vêm do mantra “Sat Nam”, que significa “minha verdadeira essência”.

Passo a passo

  • Repita os sons de Saa Taa Naa Maa enquanto estiver sentado com a coluna ereta
  • Por dois minutos, cante em sua voz normal
  • Nos próximos dois minutos, cante em um sussurro
  • Nos próximos quatro minutos, diga o som silenciosamente para si mesmo
  • Em seguida, inverta a ordem, sussurrando por dois minutos e, em seguida, em voz alta por dois minutos, por um total de doze minutos.

As posições dos dedos são muito importantes neste kriya

  • Em Saa, toque nos dedos indicadores de cada mão até os polegares;
  • Em Taa, toque seus dedos médios em seus polegares;
  • Na Naa, toque seus dedos em seus polegares;
  • Em Maa, toque seus dedinhos nos polegares.

Por fim, lembramos que a Kirtan Kriya pode ajudar no tratamento do Alzheimer, mas não substitui os tratamentos convencionais nem o apoio médico.

Você conhece alguém que possui Alzheimer?

Como essa pessoa lida com o problema?

Compartilhar este artigo