Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

14 Coisas que devem ser evitadas na hora de decorar o quarto para ter um maior conforto

Cada pessoa passa em média por volta de um terço de sua vida ou até mais no quarto, o que não deixa dúvidas de que esse cômodo deve ser decorado de forma a deixá-lo o mais confortável possível. E é por isso que muitas pessoas, ao entrar em um quarto de hotel, ficam surpresas e até admiradas com o conforto oferecido. No entanto, todo mundo pode deixar seu próprio “cantinho” mais aconchegante, e este post é a prova disso.

O Incrível.club estudou diversos blogs de design de interiores, e preparou um guia sobre os erros mais comuns na decoração e organização do quarto que podem afetar o seu conforto. Acompanhe!

1. As cores magenta, vermelho ou branco no design

As cores podem influenciar o humor e até o comportamento das pessoas. Não é novidade que, ao escolherem o tom certo, as empresas podem nos persuadir a comprar algo, fazem com que nos sintamos mais seguros ou, pelo contrário, nos deixam ansiosos. E da mesma forma, a gama de cores do nosso quarto pode influenciar em como devemos nos sentir.

Aqui, um bom conselho é usar tons mais suaves — como a tendência das muted colors — pois favorecem o estado de relaxamento e um sono tranquilo. E entre um acabamento fosco ou brilhante, é melhor optar pelo primeiro.

A tonalidade azul suave (muted blue) é considerada a melhor para o quarto. E em seguida vêm as cores:

  • verde;
  • amarelo pálido;
  • prata.

Por outro lado, as piores escolhas são os tons magenta, branco claro e vermelho.

2. Muitos travesseiros e almofadas

Pequenas almofadas no sofá ou na cama criam uma sensação aconchegante, contudo, na verdade, trazem mais inconvenientes que vantagens. Imagine só: toda vez antes de se deitar para dormir você tem de recolher as almofadas e os travesseiros e amontoá-los em algum lugar. E depois, pela manhã, arrumá-los novamente na cama. Um tanto trabalhoso, não?

Para um sono confortável, você precisa apenas de um único travesseiro, podendo se livrar dos outros com segurança. E se ainda assim sentir vontade de adicionar mais uma peça a sua cama, então, provavelmente, você não escolheu a melhor opção de travesseiro para si. Certamente, o problema deve estar na altura dele, que não deve ser a mais adequada.

3. Cesto de roupa suja

Primeiramente, toda vez que você se depara com uma pilha de roupa suja, seu cérebro a percebe como um problema que precisa ser resolvido o mais rápido possível. E isso pode fazer com que fique mais difícil de se sentir completamente relaxado no cômodo. Em segundo lugar, a roupa suja, digamos, pode acabar comprometendo a qualidade do ar no quarto.

4. Colchão velho

A maioria das pessoas não sabe que os colchões também têm uma vida útil: normalmente, de 8 a 10 anos. E pode até surpreender, mas muitos de nós já dormem há 30 — 40 anos no mesmo colchão, acreditando que enquanto ele não estiver desgastado, funciona bem.

O problema é que um colchão velho pode trazer muitos problemas ao seu dono, como, por exemplo, os relacionados à coluna, que fazem você dormir mal e se sentir cansado pela manhã. Além disso, mesmo que limpe seu colchão regularmente, os ácaros ainda assim farão dele seu habitat. Portanto, quanto mais velho for o colchão, mas ácaros viverão nele. E só esse fato já é bastante prejudicial para a sua saúde.

5. Abajur com iluminação muito forte e lustres

Uma das piores opções para a iluminação do seu quarto é um lustre posicionado diretamente sobre a cama. Dessa forma, a luz atingirá você diretamente sobre os olhos, e isso pode provocar irritabilidade e fazer com que seja mais difícil relaxar. Ler deitado na cama também não será muito confortável desse jeito. A melhor solução, portanto, são dois abajures posicionados um de cada lado da cama, com seus focos de luz direcionados um pouco para o lado, de forma a não incidir diretamente sobre a cama e criando uma iluminação difusa.

6. Televisão

A maioria de nós tem uma televisão no quarto. Afinal, isso nos permite o conforto de assistir aos nossos filmes e seriados favoritos antes de dormir no conforto da nossa cama. No entanto, a TV é uma má influência para a qualidade do sono. De fato, ao ligá-la antes de dormir, você está expulsando o sono do quarto.

Caso não seja possível mover a televisão para outro cômodo, melhor optar por não ligá-la tarde da noite.

7. Cortinas translúcidas

melhor opção para o quarto são as cortinas grossas e que cobrem inteiramente a extensão da janela. Cortinas translúcidas simplesmente não funcionam porque permitem a entrada da luz no cômodo, fazendo com que seja mais difícil cair no sono, especialmente se você gosta de tirar sonecas durante o dia.

É importante também não esquecer da localização das cortinas. Quanto mais altas elas estiverem dispostas, melhor. Caso não sejam penduradas diretamente sob o teto, o espaço ficará visualmente menor e as paredes parecerão muito baixas.

8. Tapete disposto incorretamente

Os designers de interiores têm uma regra: um tapete grande deve ser colocado diretamente sob a cama e, ao mesmo tempo, ultrapassar suas bordas em cerca de 45 — 60 cm. Não mais e nem menos que isso. A ideia principal aqui é que, ao se levantar da cama, você sempre pisará no tapete e não no chão gelado.

Uma alternativa aos tapetes grandes são duas versões menores, que devem ser alocadas em cada lado da cama.

9. Roupa de cama feita de tecido muito denso

Se você deseja se manter no orçamento, melhor não gastar em roupa de cama de tecido muito denso. Caso veja um exemplar com a descrição TC (thread count — critério geral para contagem da densidade linear dos tecidos) superior a mil, saiba: a qualidade não ficará melhor depois dessa marca — você apenas pagará mais caro. O fato é que o fio do tecido pode ser simples ou composto por fios trançados (podendo o trançado ser duplo, triplo, e assim por diante), e alguns fabricantes podem optar por incluir na conta a quantidade de fios trançados para formar um só. Como consequência, o preço do produto aumenta significativamente, enquanto a sua qualidade não é alterada.

10. Fronhas com bordados

O bordado, sem dúvida, parece muito bonito e confere um toque de aconchego. Contudo, a sua textura é irregular e irrita a pele, fazendo com que seja mais difícil dormir. Fora isso, pela manhã você certamente acordará com o desenho do bordado marcado no seu rosto.

11. Móveis que combinam perfeitamente entre si

Quando todos os móveis do quarto foram comprados em uma só loja, são do mesmo fabricante, têm os mesmos traços de design, e assim por diante, isso indica uma falta de bom gosto.

12. Cama muito baixa

Quanto mais alta for a cama, mais autoconfiante você se sentirá. Fora isso, debaixo de uma cama muito baixa, não há nenhum espaço que possa ser aproveitado para guardar alguma coisa; diferentemente de quando o móvel é alto, permitindo que sejam instaladas algumas gavetas, por exemplo, para guardar roupas de cama e edredons.

13. Cama sem cabeceira

Segundo os designers de interiores, uma cama sem cabeceira é quase o mesmo que uma janela sem esquadria. A sua ausência faz com que o quarto fique visualmente inacabado.

14. Colchas ou cobertores que toquem no chão

Colchas e cobertores de tamanho oversize certamente não oferecem conforto ao quarto; muito pelo contrário, apenas deixam ele parecendo bagunçado e até sujo. Além disso, não é agradável se cobrir com um cobertor que estava até a pouco tempo tocando o chão.

Caso você queira adicionar um toque de individualidade, melhor tentar ousar na cor. Se as paredes do quarto forem de uma só tonalidade, então a roupa de cama e as cobertas podem trazer alguma estampa. E se existir algum padrão nas paredes, então é melhor se limitar as opções de colchas e cobertores monocromáticos.

Você concorda com os pontos destacados no post? Que outros adicionaria e qual acha o mais impactante para o conforto? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo