Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

14 Coisas pelas quais você não deveria pagar mais (porque não há diferença entre o caro e o barato)

O mercado moderno nos oferece um grande número de produtos dos mais diversos tipos, de econômicos a luxuosos. E nós costumamos pensar que a qualidade dos mais caros é muito diferente da daqueles mais baratos. Afinal, quanto mais caro, melhor, certo? Não necessariamente.

Neste post, uma autora do Incrível.club, com base em sua própria experiência, compilou uma lista de bens e serviços com os quais geralmente não vale a pena gastar muito dinheiro. Afinal, o custo mais alto pode não significar uma grande diferença de qualidade.

Meu nome é Julia, tenho 41 anos. Nos últimos 20 a 25 anos, experimentei vários tipos de produtos de beleza e de cuidados e também usei muitos outros bens e serviços pelos quais somos incentivados a pagar muito. Mas, empiricamente, descobri que nem sempre vale a pena comprar um produto mais caro; às vezes mais barato não significa pior.

Esmalte de unha

Já testei muitos esmaltes e posso dizer que, independentemente do custo e da qualidade, todos eles ficam da mesma forma nas unhas: uniformes, suaves e lindos. Mas nenhum dura mais do que alguns dias. É uma história parecida com os géis de unhas: a profissional pinta suas unhas no salão com uma ferramenta específica ou você mesma faz em casa com um simples produto de uma loja de cosméticos. E então, ambos descolam com mesma rapidez. Tudo depende não do esmalte, mas da habilidade de quem o aplica. Ah, sim, as coisas também dependem da frequência com qual você lava a louça sem luvas.

Certamente há uma diferença na composição dos produtos: em alguns, há menos substâncias nocivas, em outros, mais. E esse é um fator importante. Porém, se falamos da durabilidade, não há diferenças. Por exemplo, ambos os esmaltes das fotos acima descascaram após três dias.

Shampoo

Usei cosméticos profissionais, produtos de luxo, shampoos naturais e outros comuns, de supermercado. Uma vez, como teste, lavei uma metade da cabeça com shampoo barato e a outra metade com um shampoo caro. Fiquei surpresa ao descobrir que o cabelo lavado com o barato parecia muito melhor.

É verdade que depois de usar shampoos baratos, o cabelo fica oleoso um pouco mais rapidamente: aparentemente, eles têm muito silicone na composição. Mas, pelo mesmo dinheiro, você pode comprar qualquer shampoo natural que contenha ingredientes muito mais suaves. E entre os produtos naturais e os shampoos caros não vi muita diferença de qualidade, por mais que tentasse. Apenas no preço.

Pasta de dente

Escovei meus dentes com todos os tipos de pasta. Houve épocas em que queria uma composição exclusivamente natural e usava uma sem excipientes. Às vezes, comprava produtos especiais por recomendação de um dentista. Mas, gradualmente, cheguei à conclusão de que a genética, e não a pasta, em si, afeta a condição dos dentes. Se os seus dentes não são muito bons desde o nascimento, então a pasta não vai ajudar: você precisa de prevenção constante e tratamento regular. Se a natureza te deu dentes fortes, você pode limpá-los até com cinzas — isso não os fará doer com mais frequência.

Gel de banho

Esse é um segmento de cosméticos absolutamente estranho para mim desde o início. Nunca entendi por que um gel de banho custa R$ 4, outro R$ 15 e o terceiro, R$ 75. Eles formam espuma exatamente da mesma forma e o aroma do produto tanto por um preço menor, quanto por um maior, desaparece com a mesma rapidez. Aliás, o aroma dos géis com perfume dura um pouco mais. Porém, nesse caso, surge uma questão lógica: de que adianta pagar por embalagens microscópicas de gel de banho caro se você pode usar o mesmo perfume?

Lápis delineador para sobrancelhas e pálpebras

Eu costumava pensar que cosméticos caros podem ficar no rosto o dia todo e não manchar, vazar ou marcar no lugar errado. Mas, infelizmente, descobri que muitos lápis de marcas de luxo, quando aplicados nas pálpebras superiores em períodos de calor, vazam, deixando sombras pretas ’trágicas’ sob os olhos. Em desespero, tentei algo mais barato. O efeito acabou sendo o mesmo: a maior parte ainda está manchada e marcada, mas há alguns que resistem bem. Agora, meu lápis de sobrancelha é de uma marca polonesa, custa até R$ 20 e, para os olhos, R$ 25. Estou absolutamente satisfeita com os dois.

Lâmina para depilação

Muitas mulheres usam aparelhos de depilação regularmente. Devo admitir, nunca vi muita diferença entre um aparelho de uma marca feminina bem conhecida com lâmina removível (e caro) e um simples descartável que pode ser usado tanto por mulheres quanto por homens. Sim, as lâminas caras duram de duas a três vezes mais do que as baratas. Mas um aparelho com lâmina substituível custa mais de R$ 52 e um descartável (que na verdade pode ser usado mais de uma vez), R$ 5. Como resultado, a qualidade é mesma, mas o preço, de cinco a seis vezes menor.

Pedi a opinião de uma amiga que comprou um aparelho caro. Foi o que ela me disse: “Dizem que essas bordas largas na parte superior e inferior protegem contra cortes. Bem, os próprios pelos protegem da lâmina. Não tenho certeza se vou comprar mais um bloco removível.”

Calça jeans

Roupas de marcas ’descoladas’ são, é claro, muito legais. No entanto, vamos encarar a realidade: as calças jeans de marcas famosas se desgastam tanto quanto as de marcas baratas. Às vezes até mais rápido. Aliás, não só nós, meros mortais, estamos preferindo as roupas “democráticas”: nos últimos anos, as estrelas pop estão cada vez mais atentas ao ’mercado de massa’.

Corte de cabelo infantil

Normalmente vou ao cabeleireiro quando preciso fazer uma coloração ou um corte complexo, que não consigo fazer sozinha. Afinal, se for possível fazer algo por conta, farei. Pintar e cortar o próprio cabelo, infelizmente, não está na lista das minhas possibilidades. Mas consigo facilmente cortar os cabelos do meu filho e do meu marido. Não há nada ultradifícil em passar tesoura e finalizar com a maquininha na parte de trás da cabeça. Portanto, não vejo nada de vergonhoso no fato de os meus entes queridos cortarem o cabelo comigo, e não com ’mestre’ por muito dinheiro.

Máscara de argila

O principal componente das máscaras de argila de qualquer segmento de preço, como se pode imaginar, é a própria argila. Os fabricantes de marcas caras insinuam sutilmente que ela foi extraída por “pessoas especialmente preparadas para isso em noites de lua cheia” (uma narrativa para valorizar o produto), acrescentam óleos, cranberry triturado ou sementes de uva — enfim, criam histórias para vender o produto a um preço maior. Mas, para ser honesta, a argila cosmética comum em uma sacola transparente, comprada no mercado por R$ 4 a R$ 8, funciona exatamente da mesma maneira.

Tênis

Hoje em dia, os tênis ganharam uma espécie de status universal. São o calçado mais democrático que existe e podem ser usados em muitas situações. Eu tinha tênis de marca caros e tênis normais, mais simples. Ambos de couro com partes de tecido. Não senti nenhuma diferença no uso e eles perderam a vida útil depois do mesmo tempo. Por isso, na hora de comprar um novo, optei por um tênis comum do segmento de preço médio. A propósito, é bom que as celebridades apoiem essa tendência maravilhosa simplesmente usando marcas baratas.

Batom higiênico (bálsamo, lip balm)

Batons higiênicos, bálsamos e manteigas labiais podem custar de alguns centavos a centenas de reais. Mas gastar muito com um item desses simplesmente não faz sentido, uma vez que a composição da maioria deles é aproximadamente a mesma. Cera, óleos e lanolina: essa é a lista de ingredientes principais. Você pode, é claro, pagar R$ 70 pelo batom e mimar sua vaidade com a marca impressa na tampa. Ou pode comprar o produto por R$ 4 a R$ 8. O princípio de ação e o resultado da aplicação serão os mesmos.

Frigideira

Aqueles que cozinham regularmente devem ter prestado atenção aos utensílios e panelas dos programas de culinária mais populares. Se esse for o seu caso, não tenha pressa em jogar fora a frigideira velha da sua avó ou a sua favorita de inox daquela marca mais popular. Na verdade, panelas de aço inox não servem para tudo: a comida gruda no fundo e tudo se queima. Tenha em mente que a boa e velha frigideira de ferro fundido que a sua avó usava na fazenda ou uma de alumínio dão conta do recado, às vezes com mais qualidade do que as peças chiques.

Celular

É bom ter um celular da classe premium, mas vamos enfrentar a realidade: a maioria de nós não usa todos os recursos que ele tem. Um aparelho de preço médio atende as necessidades de uma pessoa comum. Além disso, hoje em dia os modelos são tão parecidos que simplesmente não há mais aquele status de atender uma ligação em um aparelho com um design descolado ou de uma marca que é a queridinha dos ’geeks’. Quase todos os modelos permitem fazer ligações e acessar a Internet, portanto, não adianta ficar pagando a mais pela marca ou mesmo apenas pela versão mais recente.

Notebook

É a mesma história do telefone: todos têm os mesmos sistemas operacionais e a diferença está apenas na quantidade de memória, capacidade da bateria e qualidade da tela. Modelos mais caros e sofisticados são necessários apenas para aqueles que precisam instalar grandes programas para trabalhar ou estudar. Se você trabalha na Internet, um simples Chromebook é suficiente, o que permitirá que tenha todos os programas de escritório e os mesmos aplicativos do telefone.

E em quais coisas você economiza sem sacrificar a autoestima e a saúde? Comente.

Compartilhar este artigo