Incrível

20 Fotos de famílias incentivando e comemorando a adoção com a hashtag “grávidos de coração” para nos inspirar

3--4
780

Em maio de 2019, de acordo com o Cadastro Nacional de Adoção, havia pouco mais de 5 mil crianças e adolescentes aguardando uma família, e 42 mil candidatos a pais. Apesar de muitos pretendentes à adoção desejarem crianças mais novas, o número de pessoas interessadas em adotar crianças a partir dos 5 anos tem aumentado em comparação com os anos anteriores.

Incrível.club fez uma linda seleção de fotos de casais, solteiros e famílias comemorando a habilitação ou a adoção de filhos e compartilhando sua felicidade com a hashtag #gravidosdecoraçao. Porque filhos, biológicos ou adotados, são sempre gerados primeiro no coração dos pais.

Perguntas frequentes sobre adoção

Seguem as perguntas mais frequentes de quem tem interesse em adotar ou está ao menos cogitando a possibilidade de adotar e não sabe por onde começar:

  1. Quem pode se candidatar? Qualquer pessoa maior de idade, em qualquer condição de estado civil, desde que seja 16 anos mais velho do que o adotado.
  2. Quem pode ser adotado? Qualquer criança ou adolescente de até 18 anos, que viva em unidades de acolhimento, e que os pais tenham falecido ou que tenham cedido a guarda. Existe também a possibilidade de adoção de maiores de idade, de acordo com regras do Código Civil Brasileiro.
  3. Como se tornar apto? Frequentar aulas preparatórias para adotantes, recebendo orientações sobre os trâmites, leis e regras, além de passar por avaliações para ser classificado como apto ou não.
  4. Existe um “passo a passo” para a adoção? É necessário ter a responsabilidade e a certeza de que quer adotar. Depois, é só se direcionar a uma Vara da Infância e da Juventude ou a Promotoria de Justiça no Fórum. Lá os pretendentes recebem todas as orientações necessárias para se tornarem habilitados. Depois da habilitação, a pessoa é inscrita no Cadastro Nacional de Adoção (CNA) e será convocada assim que surgir uma criança dentro do perfil solicitado.
  5. Quanto custa para adotar? Não há nenhum custo, a pessoa não paga custas judiciais e não precisa de advogado.

6. Pessoas solteiras podem se candidatar? Podem — as regras são as mesmas das pessoas casadas ou em união estável.

7. Existe uma idade máxima para ser um adotante? Não há uma idade fixada, mas é analisada a capacidade da pessoa de cuidar de uma criança ou de um adolescente.

8. Qual deve ser a diferença de idade entre adotante e adotado? A lei fala que deve ter uma diferença de, no mínimo, 16 anos de idade entre quem adota e o adotado. Embora seja possível a adoção entre pessoas adultas; por analogia ao disposto no Estatuto da Criança e do Adolescente, essa diferença se mantém, devendo o adotante ser, no mínimo, 16 anos mais velho que o adotado.

9. Qual é a renda mínima para se candidatar? A adoção pode ocorrer independentemente da renda das pessoas interessadas em adotar uma criança e/ou um adolescente. Se necessário, inclusive, o pretendente pode receber ajuda financeira.

10. Quanto tempo leva o processo de inscrição até a adoção? Como no sistema há mais pessoas querendo adotar do que crianças “disponíveis”, isso só depende do “perfil” indicado pelo adotante. Tudo acontece de forma mais rápida se a pessoa não sinaliza restrições de idade, sexo, cor, de a criança possuir doenças/deficiências ou não, e se ela estiver disposta a adotar irmãos.

11. O que significa “estágio de convivência”? Esse é o período em que candidato e criança têm um contato mais próximo e são avaliados o vínculo e a afinidade dos participantes. É uma fase muito importante do processo de adoção. Essa etapa tem o prazo máximo de 3 meses.

Caso haja interesse, entre em contato com o Conselho Nacional de Justiça, através deste link.

Como uma forma de inspirar aqueles que ainda esperam por seu filho do coração ou aqueles que desejam adotar e ainda não deram o primeiro passo, listamos 20 casais (e solteiros) que estão esperando ou já estão com seus filhotes nos braços. Porque o amor é algo que acontece entre almas e parentalidade tem mais a ver com o coração do que com semelhança no DNA.

1. Linda e Samuel (Julieta, Vitor e Vinícius)

2. Fernanda e Dion

3. Denise e Franklin

20 Fotos de famílias incentivando e comemorando a adoção com a hashtag “grávidos de coração” para nos inspirar
Cortesia de Denise Tontiussi para o Incrível.club

4. Cris e Key

5. Rafael e Tatiana (Kauan)

6. Manu e Aloisio

7. Débora e Fernando

8. Michele e Cauex

9. João e Ernandes (Ezequiel e Ismael)

10. Annie e Murilo

11. Lorenna e Emival (João, Francisco e Vicente)

12. Patrícia e Mauro (Matheus e Antônio)

13. Daliana e Igor

14. Marco Túlio e Danielle

15. Aline e Patricia (Matheus)

16. Cristina e Clayton

17. Camila e Igor

18. Kleber e Deca

19. Manu e Leandro

20. Eidy e Thiago (Eros)

Gostou das fotos? Conhece alguém que adotou ou pretende adotar? Conte para nós nos comentários.

Imagem de capa Cortesia de Denise Tontiussi para o Incrível.club
3--4
780