Incrível
Incrível

18 Pessoas cuja vida seria monótona, se não fossem as excentricidades de seus parentes

Muitas vezes nos enganamos quando pensamos que um ente querido ou um amigo nos entende muito bem. E isso pode causar conflitos até mesmo entre pessoas próximas. A melhor maneira de evitar é tentar esclarecer nosso ponto de vista antes de nos metermos em problemas.

Não sabemos se uma simples conversa teria ajudado nas situações a seguir que ocorreram com nossos protagonistas ao lidar com seus familiares. Mas nós, do Incrível.club, preferimos manter distância de parentes tão excêntricos.

  • Eu trabalhava para uma família muito rica. Um dia, o filho deles, que estava de passagem, os visitou na hora do almoço. A mãe explicou que eles não o esperavam e que não tinham nada para oferecer, pois havia cozinhado apenas quatro batatas e duas salsichas. E assim ele ficou na entrada da casa durante todo o almoço. © Tatiana Kusnetsova / Facebook
  • Lembro-me do casamento da minha irmã. A mãe do noivo trouxe uma enorme trouxa feita de lençol. Pensamos que poderia ser roupa de cama, cobertor e travesseiros. Mas acabaram sendo todos os pertences do noivo: meias, calças, camisas, casacos. Ou seja, ela simplesmente juntou todas as coisas velhas dele e as deu como presente. © Tatyana Karpinina / Facebook
  • Os pais de uma amiga se hospedaram em sua casa por alguns meses. Por serem convidados, tudo ficou por conta dos anfitriões: comprar, cozinhar, limpar e lavar. Até que essa minha amiga e seu marido descobriram que seus pais diziam a todos que ajudavam na casa e a cuidar do neto, e quase não viam a luz do dia de tão ocupados. © kakyr / AdMe
  • Desde pequeno fui criado por meus avós e periodicamente via minha mãe. Passados 38 anos, meu “pai” me escreveu em uma rede social. Conversamos pelo telefone. Um tempo depois, ele me ligou e pediu dinheiro, dizendo que precisava pagar uma conta de luz. Quando perguntei por que seus outros filhos não queriam ajudar, recebi a resposta: “Você é o filho mais velho e é obrigação sua me ajudar”. © Unknown author / Pikabu
  • Recebi alta do hospital há dois dias. Voltei para casa e me deparei com minha filha doente e meu marido possivelmente gripado. Para que o pai não contaminasse nossa filha, decidimos que seria melhor se ele se recuperasse na nossa casa de campo, com tudo preparado para hospedá-lo. Uma hora depois, minha sogra ligou e disse que eu não amava nem me importava com seu filho, pois o deixei lá sozinho. Mas quando sugeri que ela cuidasse dele, ela desligou e não atendeu mais as nossas ligações. © Palata № 6 / VK
  • Eu tinha 3 anos quando minha mãe teve de se ausentar e me deixou na casa da minha avó em um vilarejo. Eu tinha cabelos cacheados de comprimento médio na época. E quando minha mãe voltou, me encontrou suja, com a roupa imunda e o cabelo curto, porque minha avó não queria cuidar do meu cabelo. A justificativa dela à indignação da minha mãe foi: “Sabe, sujeira não machuca ninguém. E ela não deu um pio quando eu cortei o cabelo dela”. © Goldilocks / AdMe
  • Fomos visitar nossos parentes, que nos chamaram para um banquete. Os convidados estavam sendo servidos com risoto. A anfitriã se levantou, recolheu os pratos com as sobras de comida e os levou para a cozinha, dizendo a nós que havia acabado de chegar: “Vou servir risoto para vocês também”. Acontece que eu vi a embalagem de bala, que alguém tinha deixado nas sobras, no meio do meu prato. Aparentemente não havia comida suficiente para todos. © marrena / Pikabu
  • Meu cunhado sempre dava propositalmente às crianças os brinquedos mais barulhentos. E ele ria sem parar enquanto elas desembrulhavam os presentes. Bom, ele se casou e se tornou pai. E adivinha o que o filho dele ganha? Por alguma razão, ele não acha mais graça. © HIHWUDN / Reddit
  • Antes do aniversário de 2 anos da minha filha, ela ficou muito doente e eu também não me sentia muito bem. Liguei para meu pai, explicando que não estávamos dispostas para uma festa, mas ele insistiu, dizendo que queria parabenizar sua neta. Então avisei para não esperarem muito de mim, pois estava indisposta. Mesmo assim fiz um bolo e algo para comer e os servi. Um mês depois, descobri pela minha irmã o quanto, do ponto de vista do meu pai, não sou hospitaleira por servir-lhes quase nada e não proporcionar nenhum entretenimento. © NeLiza / Pikabu
  • Quando eu tinha cerca de 8 anos, ganhei pelúcias do Mufasa e Simba, do filme O Rei Leão. Fui com os brinquedos novos visitar minha avó, onde fiquei por alguns dias. Quando fui embora, não consegui encontrar Simba em lugar algum. Minha avó disse que não sabia onde ele estava. Só quando voltei um ano depois o encontrei em uma pilha de brinquedos. Acontece que ela escondeu de mim para dar a outros netos. © unknown author / Reddit
  • Eu tinha uma sogra que falava constantemente sobre como ela era generosa e solidária. Até poderia ser, mas tinha uma tendência de fazer por você o que ela decidia, e não o que você queria. Ela era o tipo de pessoa que faria uma grande festa, mesmo quando você dissesse explicitamente que não queria uma festa. E ainda pedia ajuda e reclamava constantemente sobre o quão sobrecarregada estava planejando a festa, afinal, “não podia fazer tudo sozinha”. © Squiddification / Reddit
  • Quando eu tinha uns 7 anos, estava sentado no meu quarto, brincando com meus brinquedos, quando minha mãe me chamou. Fui até ela e a vi sentada na cama com minha irmã e meu diário aberto em seu colo. Ela, então, perguntou por que eu tinha escrito no meu diário que eu odiava minha irmã. Eu neguei e peguei o diário para conferir. Acontece que elas confundiram minha caligrafia e acharam que eu havia escrito o nome da minha irmã depois da palavra “odeio”. Ela conferiu e viu que eu estava falando a verdade, mas continuou zangada comigo pela má caligrafia. © Hermione Smith / Quora
  • Minha sogra nos “deu” um apartamento de casamento. Ela sacudiu as chaves e os convidados que não sabiam de nada a aplaudiram, enquanto os outros apenas ficaram em choque, pois sabiam que nós mesmos havíamos comprado aquele apartamento a prazo. © Mama Dorogaya / AdMe
  • Meu marido tem uma tia-avó com quem falamos ao telefone uma ou duas vezes por ano. Uma de nossas conversas favoritas com ela foi após o nascimento de nosso segundo filho. Ela disse a meu marido, que tinha apenas 42 anos na época: “Você teve outro filho? Parabéns. Mas você não é velho demais para ter filhos?” © SuchLovelyLilacs / Reddit
  • Minha sogra me odiava porque eu sonhava em fazer carreira, e ela era dona de casa. Quando a visitávamos, era como se eu não existisse. Meu marido e eu acabamos nos separando devido a muitos anos de incompatibilidade. Esse divórcio partiu meu coração, mas me deu o prazer incomparável de chamá-la de ex-sogra© mamabearette / Reddit
  • Meu pai se foi e de alguma forma todos os parentes dele de repente se esqueceram de mim e de minha irmã. Um dia, estava eu e minha irmã (eu tinha 9 anos e ela 11) andando pela rua e avistamos nossa avó paterna conversando com alguém. Nos aproximamos e falamos: “Olá, vó!” Ela se virou para a mulher com quem conversava e perguntou: “São suas netas?” E a mulher respondeu: “Não, são suas”. © Ekaterina610 / Pikabu
  • No nosso casamento, nós cuidamos de todas as despesas, nossos pais não participaram financeiramente da festa. A celebração ainda não havia terminado, quando um convidado me perguntou: “A festa já acabou?” Acontece que ele queria pegar um pedaço de bolo, mas alguém já tinha guardado. Foi nesse momento que vi minha madrasta e a tia do meu marido pegando toda a comida e colocando em sacolas. Então pedi para que não fizessem isso. O pai e a madrasta do meu marido deixaram o casamento ressentidos e não falaram conosco por alguns meses. © gorodddd / Pikabu
  • Eu não conhecia a mãe do meu namorado até recentemente. Ele avisou que sua mãe era peculiar, então eu estava mentalmente preparada para qualquer coisa. Mas não ao fato de que, após a frase “mãe, esta é a Julia, estamos juntos há dois anos e vamos nos casar”, ela desse um gemido terrível, colocado a mão no coração e sentado no chão. Em pânico, comecei a chamar uma ambulância, mas meu namorado me impediu. Depois de cinco minutos, a mãe dele abriu um olho, olhou para nós, abriu o segundo, levantou-se e com as palavras “ah, então você está falando sério” e nos convidou para tomar chá, como se nada tivesse acontecido. © Palata № 6 / VK

Você já passou por alguma situação embaraçosa envolvendo parentes? Conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Palata № 6 / VK
Incrível/Crianças/18 Pessoas cuja vida seria monótona, se não fossem as excentricidades de seus parentes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos