Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

11 Regras de criação nos países nórdicos que mostram o avanço dos escandinavos

4-15
579

Cada cultura tem diferentes metodologias e técnicas que valem a pena que outras pessoas conheçam. Em questões educacionais, os escandinavos estão à frente. As crianças são obedientes e os pais tranquilos. Suas prioridades e valores, começando com passeios familiares em qualquer clima e terminando com o trabalho escolar moderado, tornam os pequenos felizes e dão às crianças a oportunidade de aproveitar o momento presente.

No Incrível.club compilamos as regras mais notáveis ​​e úteis para a educação das crianças que você pode por em prática facilmente.

1. Não é necessário se concentrar muito nas atividades de desenvolvimento

Os moradores da Escandinávia aderem às táticas de “paternidade descontraída”. Isso significa que não estão obcecados com atividades de desenvolvimento, oficinas e cursos, não tentam ensinar alfabetização chinesa e nado sincronizado ao mesmo tempo. Para eles, o contato pessoal com os filhos é mais importante. De acordo com sua filosofia, as crianças devem ter tempo para a ociosidade, quando precisam apenas relaxar e brincar. Isso as ajuda a desenvolver habilidades importantes, ensina como administrar emoções e estimula sua imaginação.

2. Não é preciso comprar muitos brinquedos

Mães e pais escandinavos acreditam que quando a criança tem muitos brinquedos, ela fica mais distraída e menos concentrada. Por outro lado, uma pequena quantidade de brinquedos possibilita aplicar a fantasia e aprender a apreciar o que se tem.

3. Incentive seu filho a se expressar

Em um parquinho, você nunca ouvirá o grito “Não vá lá que você vai se sujar!” Pelo contrário, os pais incentivam qualquer aspiração da criança a se expressar, mesmo que envolva tocar uma pedra suja ou pular em uma poça de chuva — essas atividades são bem-vindas. As crianças podem brincar como quiserem. Se o pequeno voltou de um passeio ou bricadeira com roupas limpas, significa que ele não se divertiu, dizem os escandinavos.

4. Inspire na criança o amor pela natureza

Na língua norueguesa, existe até mesmo um termo especial, “friluftsliv”, que significa “vida ao ar livre”, isto é, a união com a natureza, a capacidade de desacelerar e contemplar a beleza circundante. Hoje em dia, essa palavra denota uma filosofia inteira e está firmemente enraizada em sua cultura. Os cientistas dizem que essa abordagem da vida ajuda a minimizar o estresse, a melhorar as relações familiares e até mesmo a aumentar o nível de endorfinas responsáveis ​​pela felicidade.

Ao mesmo tempo, a Escandinávia tem um clima severo e raramente há tempo bom. Portanto, os escandinavos não têm medo de baixas temperaturas, eles apenas se agasalham corretamente e acreditam firmemente que o mau tempo ajuda o sistema imunológico da criança a se tornar mais forte e resistente aos vírus.

5. Não se esqueça do papel paterno na família

Os pais não apenas participam da vida dos filhos, mas assumem a maior parte dos deveres diários. Tudo isso começou com programas governamentais que incentivam os pais a tirar a licença paternidade. Na Noruega, ela é de aproximadamente seis meses, na Dinamarca de quatro e na Suécia de três — e todas totalmente remuneradas. Tais condições encorajam os pais a passar mais tempo com seus filhos. Como resultado, eles participam ativamente da vida das crianças e as responsabilidades não são divididas na família de acordo com os princípios patriarcais.

6. Goste do esporte e não tanto da competição para ganhar as medalhas

O amor pela atividade física é estimulado desde a infância. Os escandinavos não avaliam os resultados, não controlam a “predisposição” da criança para um determinado esporte. Se uma menina com excesso de peso gosta de fazer ginástica, nem os pais nem os treinadores dirão uma palavra contra isso.

7. Esqueça do castigo físico

Em 1979, a Suécia tornou-se o primeiro país do mundo onde o castigo físico de crianças foi oficialmente proibido tanto na escola quanto em casa. Todas as discordâncias são decididas através do diálogo e explicações.

Por exemplo, se alguém na rua vir um pai batendo em seu filho, imediatamente chamará a polícia. Nesse caso, a criança pode ser transferida para outra família e seu pai ser colocado numa cela de detenção preliminar para que depois seja aberto o processo criminal. Se ficar demonstrado que houve um longo período de agressão pelo pai, então ele ficará preso por um ano e meio.

8. Não se apoie em estereótipos de gênero

Quando um bebê nasce, os pais não compram coisas azuis ou rosas. Eles preferem vestir os filhos com roupas de cores neutras. Esta é uma ideia muito prática, já que coisas coloridas neutras podem ser usadas pelos irmãos mais novos.

Além das roupas, os brinquedos também são comprados independentemente do sexo da criança, a quem não são impostos papéis estereotipados. Também há jardins de infância neutros ao gênero, onde os alunos não são divididos e são chamados apenas por seus nomes.

9. Ensine seu filho a amar seu próprio corpo

As mães e os pais na Escandinávia permitem que seus filhos corram nus, por exemplo, no quintal de casa e, até mesmo, em um clima não totalmente favorável. Os pais tentam não incentivar a ideia de que a nudez é vergonhosa. Ao contrário, estimulam o interesse da criança em explorar seu próprio corpo, suas diferenças com os outros, para que ela não tenha complexos quando se trata de se despir em algum lugar público como uma piscina, sauna ou praia.

10. Encoraje o senso de independência da criança

Os escandinavos preferem dar liberdade a seus filhos: de brincadeiras sozinhos a caminhadas. As crianças podem fazer pequenas tarefas domésticas, como lavar pratos. Sim, provavelmente não vão se sair tão bem quanto a mãe, mas elas mesmas o farão, o que é o mais importante. liberdade e a confiança da parte dos pais dão origem a um senso de responsabilidade nelas.

11. Coloque para a criança a importância dos hábitos higiênicos no cuidado dos dentes

Aqui, os escandinavos se distinguiram por uma abordagem pragmática: quanto mais saudáveis ​​forem os dentes na infância, menos dinheiro terão que gastar com eles na idade adulta.

Assim, na Suécia, são desenvolvidos programas especiais estatais para o atendimento odontológico de crianças. Foram inventados diferentes tipos de “jogos” para que elas possam tratar os dentes sem medo e os pais fazem todo o possível para que seus filhos cuidem deles de forma adequada.

Que métodos escandinavos de educação você gostaria de aplicar em nossa cultura?

Imagem de capa eastnews
4-15
579