Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Conselhos para proteger o seu filho

Antes de deixar o seu filho ser completamente independente, é importante ensiná-lo algumas regras básicas relacionadas à segurança. É disso que trataremos hoje. Entre outras coisas, falaremos sobre como se comportar corretamente com desconhecidos. Mostre a ele essas ilustrações e comente algumas situações em que ele deve ficar atento.

Esconder o nome e o sobrenome

Não escreva o nome e o sobrenome da criança nas suas coisas, não pendure chaveiros com seu nome na mochila, não escreva o nome na lancheira. Desta forma, um estranho pode ganhar a confiança de seu filho e até mesmo manipulá-lo. O ideal é escrever o número de telefone, para o caso dele se perder.

Fugir dos carros que vão na direção contrária

Ensinamos a nossos filhos que não devem entrar em carros de pessoas desconhecidas, o que é certo. Mas é importante ensinar outra regra básica: se ao lado dele um carro frear e a pessoa chamar a atenção, ele deve correr para o lado contrário em que o carro está indo. Isso ajuda a criança a ganhar tempo para pedir ajuda.

Criar um código familiar

Se um estranho convidar o seu filho para ir ao local onde os seus pais o esperam, ele deve pedir que a pessoa fale o código que vocês criaram. Crie este código especial para casos de emergência ou para quando um amigo seu tiver de buscar o seu filho na escola. O código deve ser inesperado e impossível de adivinhar. Por exemplo 'laranja peluda'.

Instale aplicativos rastreadores

Graças ao GPS, os aplicativos mostram as coordenadas de onde o seu filho está e o nível de bateria do celular.

Relógio com botão de alarme

Os dispositivos com botão de alarme existem em forma de relógio, chaveiros e pulseiras. Por meio de um aplicativo especial, os pais podem rastrear a localização do filho e, se ele pressionar o botão de emergência, os responsáveis recebem um sinal.

Gritar: 'Não o conheço!'

Fale para o seu filho que, se um estranho o pegar pelo braço, ele pode e deve se comportar mal. Vale morder, espernear e chamar a atenção de quem estiver ao lado. E gritar bem alto 'Não o conheço! Quer me levar embora!'.

Cortar a conversa e manter distância

A criança deve saber que os estranhos podem enganar crianças e adultos, portanto é importante ir para um lugar seguro após 5-7 segundos de conversa. As crianças devem manter uma distância de cerca de 2 metros da pessoa desconhecida; se a pessoa se aproximar, ela deve dar um passo para trás. Ensaie esta situação com o seu filho e mostre a ele o que são 2 metros.

Não entrar no elevador com estranhos

Ensine ao seu filho que ele deve esperar o elevador encostado na parede para poder ver quem se aproxima. Se for um desconhecido ou alguém que ele não conheea muito bem, fale para ele inventar uma desculpa para não entrar no elevador, fingir que esqueceu alguma coisa. Se alguém o convidar para entrar, a melhor opção é responder que os pais não deixam ele entrar no elevador sem a presença deles. Se a pessoa insistir, o seu filho pode gritar.

Não dizer que os pais não estão em casa

Se ninguém responder quando o seu filho perguntar 'Quem é?', ele não deve abrir a porta. Nem mesmo um pouquinho para ver de quem se trata. Tampouco deve dizer que seus pais não estão em casa, até mesmo se a pessoa se apresentar como um amigo ou um empregado. Se a pessoa insistir muito, a criança deve ligar urgentemente para os pais ou para um vizinho.

Não se mostrar para novos 'amigos' na Internet

A Internet está cheia de gente mal intencionada. Explique isso a seu filho. Mostre que nem sempre o João ou qualquer outro possível amigo, é o João de 10 anos. Uma conversa inofensiva pode levar a perigosas situações. Explique que o seu filho não deve dizer a possíveis amigos virtuais o seu telefone, endereço, sobrenome, nem enviar fotos e muito menos aceitar convites para passear.

Tradução e adaptação Incrível.club