10 Celebridades que têm orgulho de criar filhos LGBTQIA+

As crianças queer desde pequenas percebem que são diferentes das outras. De acordo com um estudo, 1% das crianças de 9 e 10 anos se identificam como gays, bissexuais ou transgêneros. Quando isso acontece, é especialmente importante que os pais sejam compreensivos e atenciosos com os filhos. Felizmente, vemos cada vez mais celebridades dando um exemplo de aceitação e amor incondicional.

Nós, do Incrível.club, estamos felizes em compartilhar com você 10 pais famosos que estão criando com muito orgulho filhos LGBTQIA+.

Charlize Theron

Charlize Theron adotou sua filha Jackson em 2012 e a apresentou ao mundo pela primeira vez como um menino. No entanto, em uma entrevista em 2019, a atriz revelou que Jackson era uma garota transgênero. Charlize Theron, cuja principal prioridade é garantir o bem-estar de Jackson e de sua irmã August, destacou a importância de usar os pronomes corretos, pois a filha se sente ferida, quando as pessoas se referem a ela como um homem.

Cynthia Nixon

Cynthia Nixon revelou em um post no Instagram que seu filho mais velho se assumiu transgênero em 2018. Na publicação, ela se declarou orgulhosa do filho Seph. A atriz, então, mencionou em uma entrevista que ficou surpresa com a reação do público, ou, mais exatamente, com a falta de retorno: as pessoas apoiaram, “mas geralmente não foi uma grande coisa”, declarou Cynthia.

Cher

Cher, conhecida por apoiar a comunidade LGBTQIA+, confessou não ter sido fácil saber que seu próprio filho decidiu passar por uma transição. Seu filho, Chaz, concluiu o processo em 2010 e, embora Cher tenha sofrido no início, ela nunca duvidou do seu amor por ele.

Alec Baldwin

Ireland, a filha de Alec Baldwin com a sua ex-mulher, Kim Basinger, viveu um relacionamento com a rapper Angel Haze. Embora o casal não esteja mais junto, essa atitude ajudou Alec a ter a mente mais aberta em relação ao tema. Segundo o ator, Ireland explicou ao pai que se sente atraída por uma pessoa em particular pelo que ela é, não importa o gênero.

Angelina Jolie e Brad Pitt

Em 2008, o filho biológico mais velho de Angelina Jolie e Brad Pitt, Shiloh, designada como mulher ao nascer, pediu para ser chamado de John. O filho do ex-casal “gosta de usar roupas masculinas”, segundo a atriz, e os papais famosos respeitam essa escolha, dando um bom exemplo para todas as mães e pais que os seguem.

Sting

Eliot Sumner, filho de Sting com sua esposa Trudie Styler, foi designado mulher ao nascer. No entanto, Eliot não se identifica apenas com um gênero em particular, pois acredita que esses rótulos não são necessários. Quando questionado sobre o gênero, simplesmente se descreve como “musicista”.

Billy Ray Cyrus

A filha de Billy Ray Cyrus e ex-estrela do Disney Channel, Miley Cyrus, se assumiu pansexual em 2015. Ela admitiu que não tinha certeza sobre sua sexualidade enquanto crescia, e seu primeiro relacionamento foi com uma garota. Mesmo antes de os seus pais saberem, Miley acreditava que a entenderiam, o que não surpreende, pois Billy Ray Cyrus apoia a comunidade LGBT e já se manifestou contra as leis discriminatórias.

Will Smith e Jada Pinkett

A filha desse casal de Hollywood, Willow Smith, recentemente se assumiu bissexual e também mencionou que gosta da ideia de estar em um relacionamento poliamoroso. Isso aconteceu durante um episódio de Table Talk. A mãe de Willow disse que está tudo bem, desde que sua filha esteja feliz.

Sia

Sia adotou dois filhos em 2019, ambos com 18 anos na época. Um deles se revelou gay, segundo a cantora. Sia nunca menciona seu nome para proteger sua identidade. Um pouco mais tarde, em 2020, anunciou que seria avó, pois seu filho mais novo se tornou pai de duas crianças.

Johnny Depp

Em 2015, a filha de Johnny Depp e Vanessa Paradis, Lily-Rose Depp, com 16 anos na época, participou do projeto The Self Evident Truths (As verdades evidentes do eu, em tradução livre). Essa campanha visava a promover a fluidez sexual, aplicada aos que se identificam como qualquer coisa que não seja 100% heterossexual. O pai celebridade também usou uma camiseta do projeto “We Are You” (Nós somos você) para apoiar Lily-Rose.

Na sua opinião, como os pais podem contribuir para que o filho se sinta mais confortável em ser quem ele é? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários.

Compartilhar este artigo