Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O que pode causar manchas na pele (e quatro formas de evitá-las)

5-16
196

Você vem notando o surgimento de manchas na pele em uma tonalidade mais escura que a normal? Se a resposta for positiva, saiba que alguns motivos podem estar por trás disso e que o quadro pode ser causado por uma condição médica que exige tratamento. Mas felizmente, nem sempre esse é o caso. O excesso de pigmentação pode ser totalmente inofensivo, e não é preciso se preocupar. Porém, sempre é melhor consultar um médico para ter a certeza de que não há nada mais sério acontecendo.

O Incrível.club resolveu se aprofundar no assunto para descobrir por que pontos escuros às vezes surgem na pele, investigando ainda se é possível evitá-los. Continue lendo para conferir o que descobrimos.

Existem vários tipos de machas inofensivas

O melasma é mais comum nas mulheres que nos homens, e acredita-se que surja em decorrência de alterações hormonais. Tais mudanças ocorrem, por exemplo, na gravidez ou quando a mulher toma anticoncepcionais. Nesses casos, as manchas tendem a sumir após o parto ou quando a ingestão dos medicamentos é interrompida. Estresse também pode provocar melasma.

Essas manchas costumam aparecer no rosto, mas podem surgir também em outras partes do corpo. Elas são inofensivas. Porém, caso a condição esteja preocupando, procure um dermatologista, que poderá indicar como lidar com o quadro.

Manchas hepáticas geralmente aparecem em pessoas com mais de 40 anos. Os pontos escuros podem surgir em todo o corpo, sobretudo em quem passa muito tempo exposto ao sol. Entretanto, eles são inofensivos. Essas manchas ocorrem porque a luz ultravioleta do sol afeta a melanina, pigmento que dá cor à pele, acelerando a produção da substância. Ademais, à medida em que envelhecemos, a produção de melanina passa a aumentar por conta própria.

A hiperpigmentação pós-inflamatória é causada por danos ou inflamações na pele. O quadro pode ser causado por acne, bolhas ou queimaduras, tendendo a desaparecer com o passar do tempo.

É possível prevenir ou diminuir a pigmentação

1. Dê atenção à sua dieta

Aquilo que você come pode afetar a saúde da sua pele. Dê sempre preferência a alimentos nutritivos. Afinal de contas, eles têm o potencial de ajudar na prevenção à hiperpigmentação, minimizando os efeitos do estresse celular causado pelo desequilíbrio hormonal, por infecções e por exposição ao sol.

Entre os alimentos capazes de atuar reduzindo o surgimento de manchas estão romã, espinafre, couve e cenoura. São ingredientes que podem enriquecer o corpo com vitaminas, minerais, antioxidantes e gorduras saudáveis, tão necessários para a saúde da pele. Vale ressaltar ainda que é fundamental beber bastante água, e que é melhor evitar soja, linhaça e alho, já que eles contêm estrogênio.

2. Tente não tocar na pele

Sim, sabemos que tirar casquinhas, espremer espinhas ou coçar uma picada de mosquito pode ser tentador. Porém, é melhor evitar essas práticas, pois elas costumam piorar a inflamação que causa o aparecimento de manchas escuras na pele. Além disso, é importante não tocar na pele com as mãos sujas.

3. Proteja-se do sol

Limite o tempo que passa exposto ao sol e evite a luz solar direta. Para prevenir o aparecimento de manchas, é preciso apostar no protetor solar, mas também em chapéus e nas roupas certas para cobrir a pele. Visando a minimizar os danos causados pela luz UV, aposte em cremes hidratantes.

4. Use produtos naturais

Em certos casos, é possível clarear áreas escurecidas da pele com produtos naturais. Há evidências de que o óleo de mulberry, o chá verde, o açafrão e extratos de soja, têm a capacidade de melhorar a condição da pele, deixando as manchas menos visíveis.

Você já notou o aparecimento de manchas em sua pele? Sabe o que as causou? Foi atrás de algum tratamento ou não se incomoda com elas? Deixe sua contribuição!

Imagem de capa Depositphotos.com
5-16
196
Compartilhar este artigo