7 Formas de saber a qualidade da água que sai da sua torneira

De acordo com diferentes classificações, a água potável mais limpa é encontrada nos países nórdicos. Segundo esses indicadores, os líderes são Dinamarca e Finlândia. Por outro lado, dados da Organização Mundial de Saúde apontam que 2 bilhões de pessoas em todo o Planeta usam água contaminada no lugar de água potável, e nem sempre elas estão em países subdesenvolvidos.

Aqui no Brasil, a qualidade da água fornecida varia bastante, de acordo com o município e a concessionária responsável pelo abastecimento.

O Incrível.club decidiu investigar por que vale a pena verificar a qualidade da água em nossas casas e quais são os métodos disponíveis para fazer isso.

Por que verificar a água?

A água que bebemos pode conter substâncias perigosas. A água é um solvente universal, por isso não é encontrada em sua forma quimicamente pura. Junto com bactérias e vírus, pode trazer também grande quantidade de impurezas. Tudo isso afeta seu sabor, cor, transparência e cheiro. E até mesmo por meio desses simples sinais, é possível determinar se sofreu alterações.

A água contaminada é a causa de aproximadamente 70% a 80% de todas as doenças conhecidas, além de acelerar o processo de envelhecimento em cerca de 30%. Por isso, é importante atestar a qualidade do que sai de nossas torneiras. E caso não possa levar uma amostra a um laboratório para uma análise, é possível fazer um teste básico em casa mesmo.

1. Depósito

Esse teste permite identificar a existência de impurezas estranhas. Ponha água numa garrafa transparente limpa, tampe-a e, em seguida, coloque-a num lugar escuro. Se depois de alguns dias surgir nela ao menos um sinal alarmante (camada na superfície, plana em volta da garrafa e resíduo), é sinal de que a qualidade da água deixa muito a desejar. Provavelmente, ela possui grande quantidade de sais metálicos.

2. Ferver

Esse teste permite determinar a existência de metais em alta concentração na água. Coloque água numa panela para ferver. Depois, deixe-a em fogo médio por 12 a 14 minutos. Em seguida, espere mais 20 minutos até que a água esfrie, e despeje-a na pia. A existência de sedimentos calcários em volta da panela não é bom sinal. Se a cor dos sedimentos for cinza, é porque a concentração de cálcio é exagerada. Já uma cor entre marrom e amarelo indica excesso de ferro.

3. Teste com permanganato de potássio

O permanganato de potássio comum (que poder ser adquirido pela Internet) permite determinar se a água é potável ou não. Dissolva uma pequena quantidade da substância num copo com água, examine o líquido e avalie a reação. A água precisa ter uma cor rosa brilhante. Caso adquira uma tonalidade amarelada, é porque é de má qualidade e não deve ser ingerida. O permanganato de potássio muda de cor quando a matéria orgânica é destruída.

4. Preparar um chá

O chá pode ganhar aspectos diferentes em tipos de água distintos, ainda que ela seja de boa qualidade. Mas é preciso prestar especial atenção à transparência da bebida. Num copo com chá recém feito, despeje de 40 a 50 mililitros de água. Caso o conteúdo do copo ganhe uma tonalidade mais brilhante, é sinal de que a qualidade da água é aceitável. Mas se o chá ficar opaco, evite beber a água, pois ela pode contar um excesso de sais e outras substâncias prejudiciais, sobretudo orgânicas.

5. Ponderação

A água de qualidade é mais leve. Com uma balança de cozinha precisa, é possível medir duas amostras de água. A primeira amostra é um parâmetro (controle), como um ponto de referência, e pode ser água da torneira ou filtrada. A segunda é a do teste. É melhor usar o mesmo copo para medir. Um bom indicador é que as duas amostras tenham aproximadamente as mesmas massas, ou que a diferença não seja maior que 1% ou 2%.

6. Use um espelho

Para determinar a presença de impurezas, deixe cair uma pequena quantidade de gotas de água (1 ou 2 mililitros) sobre uma superfície de vidro; para isso, pode ser usado um espelho. Espere enquanto o líquido evapora e, em seguida, avalie o resultado. Caso tenham ficado rastros sobre a superfície, é porque a água tem resíduos estranhos. Após evaporar, a água de boa qualidade deixa a superfície totalmente limpa.

7. Dissolução do sabão

É um método que permite verificar a dureza da água. Adicione uma pequena quantidade de sabão à água. Se o líquido for ’macio’, o sabão dissolverá rapidamente, criando grande quantidade de espuma. Se for água dura, acontece justamente o contrário. Os ácidos graxos formam um composto sólido com o cálcio e o magnésio presentes na água, impedindo o sabão de fazer espuma.

No decorrer da vida, uma pessoa consome aproximadamente 35 toneladas de água. Por isso, é tão importante conferir a qualidade do líquido, sobretudo levando em consideração que até 80% de diferentes substâncias químicas ricas em metais caem nas fontes de água, sendo capazes de causar diferentes problemas de saúde.

Que tipo de água você toma? Já tinha pensado na necessidade de verificar sua qualidade? Deixe seu comentário a respeito do assunto!

Compartilhar este artigo