Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

17 Objetos comuns com preços estratosféricos. Saiba por que

Quase todo mundo sabe que um produto comum pode se tornar mega caro quando recebe a etiqueta de uma marca de luxo, como Channel, Louis Vuitton ou Dolce & Gabanna. O Incrivel.club encontrou 17 coisas do nosso cotidiano com um toque de luxo que só aqueles verdadeiros fanáticos pelas marcas poderão se permitir. No final do post, dicas para vender uma bolsa da Loius Vuitton pela bagatela de 100 mil dólares.

Lata da Tiffany & Co: 1 mil dólares

A joalheria Tiffany & Co cobriu com prata esterlina uma lata clássica e colocou nela seu logotipo e que, segundo a campanha publicitária, “se reconhece em um instante”. Como resultado, o objeto, que não deixa de ser um pedaço de lata, custa 1 mil dólares.

Bumerangue da Channel: 2 mil dólares

A casa de moda parisiense Channel, na primavera, lançou no mercado um bumerangue negro em madeira com o seu logotipo. Graças a esse símbolo, um artigo similar e convencional que geralmente custa meros 28 dólares se transformou em um brinquedo com estilo por 2 mil dólares.

Um tijolo da Supreme: 955 dólares

No outono de 2016, a marca de roupas Supreme, durante a apresentação de sua nova coleção, presenteou o público com um tijolo normal e corriqueiro. Sim, e a presença do seu logotipo nesse objeto comum fez com que seu estoque pudesse ser vendido quase que imediatamente a um preço de 30 dólares por unidade. Mais que isso: esses tijolos começaram a ser vendidos no site de leilões virtuais eBay e o preço subiu até os 955 dólares. Claro que, hoje em dia, o interesse por esse “tijolinho” já baixou, mas ele ainda continua a ser vendido por ridículos 125 dólares.

Saia de borracha da Balenciaga: 2,3 mil dólares

Os designers da grife de moda espanhola Balenciaga criaram uma saia com tapetes feita com borracha para carros, pele de ovelha e forro de neoprene.

Preço da peça: 2,3 mil dólares.

Bolsa azul da Balenciaga: 2,1 mil dólares

No início de 2017, a Balenciaga introduziu em sua coleção uma bolsa azul por preços que chegavam a 2,1 mil dólares. Muitos usuários na Internet não encontraram nenhuma diferença entre essa e a bolsa azul da marca IKEA que custa 0,50 euro.

Bolsa "Cobertor da Vovó", da Balenciaga: a partir de 2 mil dólares

A Balenciaga não para de nos surpreender com suas inovações, transformando produtos cotidianos em exclusividades. A casa espanhola lançou no mercado uma bolsa parecida com um saco de plástico para guardar os cobertores. Essas bolsas, mesmo tendo sido fabricadas com um tipo de couro diferente, saem por entre 2 e 3 mil dólares.

"Bolsa de papel" da Balenciaga: 1,1 mil dólares

A última criação da Balenciaga da nossa seleção: uma nova bolsa, com a forma de uma sacola de papel, mas fabricada com pele de bezerro. Em sua loja francesa on-line, todas as unidades destas bolsas de edição limitada foram vendidas ainda no verão (no hemisfério norte) ao preço de 1,1 mil dólares.

Hermes: uma pedra exclusiva por 840 dólares

A casa de moda francesa Hermes apresentou ao seu público endinheirado um peso de papel em forma de uma pedra do mar por um preço de 840 dólares. Os designers afirmam que cada buraco é único e se fixa na correia de pele de bezerro. Neste site, o comprado pode escolher uma pedra exclusiva com correias em várias cores.

Capa para passaportes da Hermes: 700 dólares

A Hermes, além de outros artigos caros, como uma capa para tablete (950 dólares) ou uma carteira (650 dólares) oferece aos fãs do mundo da moda a possibilidade de comprar uma capa para o passaporte com um design inteligente e irrepetível. As capas são forradas com pele de bezerro e por dentro são de seda. Um lado apresenta desenhos com forma de animais. Seu passaporte vai gostar de ser coberto com uma capa de 700 dólares.

Fita adesiva da Raf Simons: 200 dólares

O designer belga Raf Jan Simons deleitou os fãs com o lançamento ao mercado de uma fita adesiva com a sua marca. O módico preço deste acessório de moda é de 200 dólares e sua peculiaridade é que apresenta grandes inscrições vermelhas: «RSYP YOUTH PROJECT» e «WALK WITH ME». Essa fita também pode ser utilizada como o substituto do cinto, inclusive por cima de um casaco ou jaqueta.

Botas "sujas" da DSQUARED2: 1,4 mil dólares

A marca DSQUARED2 lançou algumas botas “manchadas de barro” por módicos 1,4 mil dólares. É claro que permitir-se andar pelo campo com essas botas só está ao alcance dos fazendeiros mais endinheirados. Mas fazendeiros, em geral, não ligam pra esse tipo de coisa e o produto encalhou. Talvez, justamente esse tenha sido o motivo pelo qual, agora, as mesmas botas “sujas” podem ser compradas por menos da metade de seu preço inicial: 620 dólares.

Um clipe da Prada: 170 dólares

A marca italiana Prada lançou um clipe de papel por um preço de 170 dólares. Se você é um fã dessa marca e sabe demonstrar a sua individualidade, pode comprar a peça agora mesmo. Segundo as informações descritas na loja, esses acessórios com estilo servem, não para uns quantos papéis, e sim para guardar notas “recém impressas” do banco.

Batatas chips da St. Eriks Bryggeri: 55 dólares

A cervejaria sueca de St. Eriks Bryggeri se enche de orgulho quando fala de seus produtos e consideram que sua cerveja só pode ser acompanhada por alguns chips de batata exclusivos, fabricados artesanalmente. Preço da iguaria: 55 dólares por 5 unidades. Os ingredientes são exclusivos: batatas, cogumelos matsutake e algas trufas do mar. Os 100 pacotes da delicia se esgotaram imediatamente.

Pedra em uma sacola de pele da Nordstrom: 85 dólares

Em 2016, em sua loja virtual nos Estados Unidos, a Nordstrom vendia por 85 dólares uma pedra comum, revestida de uma sacola de couro. Lendo a descrição desse produto podemos verificar que essa pedra foi encontrada nos arredores de Los Angeles, mas a pele que a envolve teve um alto custo, devido à forma como foi curtida. Parece um investimento seguro! O criador desse precioso acessório, o artista Peter Maxwell, garante que tal objeto é muito útil na vida diária. Pode servir, por exemplo, como peso de papel.

Braçadeiras de plástico da Christopher Kane: 30 dólares

O designer escocês Christopher Kane teve à ideia de utilizar uma braçadeira como elemento decorativo. Durante um desfile, s modelos usavam as braçadeiras como pulseiras, gargantilhas e também como acessórios para o cabelo. Por um preço de 30 dólares por unidade, o acessório se esgotou imediatamente.

Saco de malha da Vetements: 3,9 mil dólares

A marca francesa Vetements oferece aos seus fãs mais nostálgicos a possibilidade de comprar uma sacola de malha comum por 3,9 mil dólares. Não obstante, é necessário destacar que vem acompanhada de um porta-moedas, que de acordo com seus criadores, deve ser levado em seu interior.

Camisinha da Louis Vuitton: 68 dólares

Em 20011, a Louis Vuitton apresentou ao seu refinado público alguns preservativos em sua embalagem tradicional com a monograma LV. A peça é marrom e decorada com o logo da LV. Apesar se seu alto preço um tanto salgado (68 dólares por uma unidade), os fãs mais ardentes da marca acabaram com o estoque.

Bônus: um vaso sanitário fabricado com bolsas da Louis Vuitton. Preço: 100 mil dólares

A artista Illma Gore descosturou muitas bolsas da Louis Vuitton com um custo aproximado de 20 mil dólares, para criar um vaso sanitário único, totalmente coberto com o couro da marca. Illma já colocou o produto à venda por 100 mil dólares.

Imagem de capa depositphotos, allani