Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Segredos de marketing da marca Uniqlo, que fazem com que os homens queiram comprar

2-3-
854

Hoje em dia, as roupas são feitas e vendidas em quantidades incríveis. Portanto, as redes de lojas precisam trabalhar duro para atrair clientes: os especialistas em marketing inventam muitos truques para você gastar o seu dinheiro. Em nossos posts, já examinamos a estratégia de gigantes de negócios como a IKEA e a Zara. Agora é a vez do terceiro maior varejista de roupas do mundo: a marca japonesa Uniqlo.

Incrível.club acompanhou a história de sucesso da empresa nipônica e, ao mesmo tempo, descobriu como evitar compras compulsivas. No bônus, mostraremos quais produtos da marca são os mais rentáveis ​​para comprar.

A marca surgiu por casualidade

Em 1972, o empresário japonês Tadashi Yanai herdou do pai 20 oficinas de confecção de roupas para homens. Talvez o Sr. Tadashi tivesse permanecido apenas como o dono das lojas de alfaiataria, mas ele viajou para a América e a Europa, onde visitou unidades da Gap e da United Colors of Benetton.

O empresário decidiu recriar o que viu em sua terra natal e fundou a marca Uniqlo. No entanto, os japoneses realmente não queriam comprar roupas para o consumidor de massa, considerando que eram de baixa qualidade. Então, Yanai surgiu com um conceito agressivo que gradualmente conquistou quase todo o mundo.

Atualmente, o lucro líquido da empresa é de 17 bilhões de dólares, e o valor da marca está estimado em 7 bilhões de dólares. E tudo graças aos truques invisíveis aos olhos do comprador que foram introduzidos na companhia.

Confeccionam intencionalmente roupas sem personalidade

À primeira vista, o estilo da marca pode parecer muito simples e até chato, mas isso também é uma manobra de marketing. A Uniqlo intencionalmente cria peças que não estão na moda e se orgulha disso. Ao contrário da Zara, que copia itens das passarelas, a empresa japonesa promove “roupas para todos”.

As prateleiras e cabides das lojas da companhia estão cheios das mesmas roupas: textos ou desenhos “engraçados” não são estampados nelas. Mas a estratégia da Uniqlo gera lucros tangíveis: pessoas que não entendem nada sobre as tendências modernas e não gostam de passar horas fazendo compras vão às suas lojas.

A empresa conseguiu tirar proveito dos interesses das pessoas que antes eram ignoradas pelos vendedores. As roupas japonesas têm a mesma aparência na passarela e na vida real, e você não precisa de um consultor de moda para comprá-las.

Apostam em produtos de baixo custo para que o comprador tenha a ilusão de economizar

A marca decidiu derrotar seus concorrentes com preços baixos: 35% dos produtos Uniqlo são vendidos por menos de 10 dólares (cerca de R$ 41,00). De acordo com os padrões modernos, isso é quase grátis. Vendo as prateleiras cheias de roupas relativamente baratas, o consumidor sente vontade de comprar. Sozinhas, as peças são baratas, então começamos a encher o carrinho de compras, sem nem mesmo perceber.

O consumidor tem a sensação de que é vantagem comprar todos os outros produtos na loja. Embora isso não seja inteiramente verdade: agasalhos, calças e blusas custam quase o mesmo que nas lojas da concorrência.

Vendem a mesma roupa durante todo o ano para conservar os clientes

Sendo uma empresa que afirma ser uma das maiores redes de lojas de roupas do mundo, a Uniqlo possui uma gama muito modesta de produtos. Isso se deve à economia: a marca, ao contrário da H&M ou da Zara, não pode se dar ao luxo de lançar várias coleções por ano. No entanto, os compradores acostumados à abundância podem mudar de lado e escolher as concorrentes. E foi o que aconteceu com os japoneses para evitá-lo:

  • Criam a ilusão de ter uma grande variedade. Todas as roupas de marca são produzidas em dezenas de variações de cores. Por exemplo, as camisas polo são feitas em 80 tons diferentes.
  • No verão, vendem roupas de inverno e, no inverno, itens de verão. Essa abordagem atrai compradores práticos que preferem se preparar para o frio ou o calor com antecedência.
  • Raramente a marca utiliza estilistas famosos, evitando assim fracassos de moda. As pessoas comuns simplesmente têm medo de usar roupas que ficam ótimas na passarela e recebem centenas de milhares de “curtidas” no Instagram. A Uniqlo não assume riscos e cria coleções simples que, sem dúvida, agradarão ao seu comprador.

É quase impossível encontrar sapatos nas lojas, e há uma razão simples para isso

A Uniqlo quase não vende sapatos, e se concentra em roupas íntimas, meias e malhas. E não é porque ninguém queira comprá-los. Na maioria das vezes, os compradores precisam de itens como camisetas, calças ou roupas para ficar em casa. E os sapatos são algo que não compramos com tanta frequência, o que significa que não temos motivos para visitar a loja.

Os japoneses apostam em peças que, de acordo com as regras de higiene, devem ser mudadas constantemente (ou tê-las em grandes quantidades). No entanto, existem muitas possibilidades de que, depois de entrar na loja para comprar algo insignificante, os consumidores sejam tentados por tantas opções.

Oferecem tecnologia em vez de moda, para que os clientes se sintam mais inteligentes

A marca concentra-se em clientes entre 18 e 40 anos, integrantes da chamada geração Y. Estes homens e mulheres compram novos modelos de celulares e seguem as últimas tecnologias digitais, mas preferem um estilo democrático de roupas e acessórios do dia a dia.

No entanto, nenhuma outra empresa confecciona roupas acessíveis especificamente para eles. A Uniqlo vende, em parte, itens para nerds: porque mesmo para fazer as camisas mais simples, usam tecnologia inovadora. Em vez de gastar dinheiro com um exército de estilistas, a marca contratou uma equipe de pesquisadores que inventou tecidos, sejam eles ultraleves, finos ou quentes.

A Uniqlo é voltada para compras inteligentes e se beneficia de pessoas que querem ser diferentes da “maioria que segue a moda”. Essa também é uma estratégia de marketing bem pensada, embora não seja tão banal quanto as outras a que estamos acostumados.

O estoque das lojas varia de acordo com as preferências dos habitantes do país

A Uniqlo possui uma equipe de especialistas que analisa as compras em diferentes países e desenvolve uma estratégia de marketing geográfico. Por exemplo, na Ásia, de onde vem a marca, as pessoas preferem roupas de cores vivas. E os compradores europeus têm um estilo mais discreto. A paleta de cores dos produtos nas lojas da empresa depende das preferências dos clientes.

O tamanho também importa. Não é segredo que os habitantes do Japão e da China quase não usam tamanhos XL e outros maiores. Mas para residentes de outros países, confeccionam roupas de tamanhos grandes.

Usam o mínimo de manequins para que possamos comprar mais roupas

As grandes redes de lojas tentam levar o comprador à escolha certa de todas as maneiras: os estilistas costumam colocar sapatos, roupas e bolsas juntos, para que o consumidor tenha uma imagem clara do look. No entanto, a Uniqlo o faz de maneira diferente: não aconselham como combinar peças. À primeira vista, parece que calças, saias e camisas são vendidas aleatoriamente. Mas isso não é verdade.

Todas as roupas da marca são inicialmente projetadas para combinar umas com as outras. Estilistas desenvolvem coleções um ano antes de chegarem às prateleiras.

Não gastam dinheiro com publicidade, mas investem em reputação (que também é publicidade)

Para vender roupas ou outros produtos, não basta que as marcas modernas tenham uma variedade e preços baixos. Na era da Internet, boa reputação também é importante. Não é somente a publicidade que convida os clientes às lojas, mas também uma técnica de marketing projetada para aumentar a lealdade do consumidor.

  • Em 2017, Gordon Reid, jogador de tênis em cadeira de rodas, ajudou a Uniqlo a promover a filosofia da roupa para todos.
  • A empresa participa de um programa de reciclagem de roupas usadas e ajuda os necessitados.
  • Promove seus produtos nas redes sociais e em páginas da Internet. A Uniqlo tem uma conta no Reddit, que gera 20% das vendas online diárias.

A marca quase não faz propaganda na televisão e investe na cooperação com estrelas, atletas e na comunicação informal com os clientes. Além disso, o diretor da companhia, o Sr. Yanai, colocou a filantropia na moda e atraiu a atenção do público para a caridade.

Imperceptivelmente, fez os homens se apaixonarem pelo processo de compras

As cadeias de lojas adoram mulheres por comprar muitas roupas desnecessárias. E o departamento de moda masculina perde em comparação ao de femininas. No entanto, a Uniqlo optou pela clientela masculina. Hoje, 50% de todas as vendas correspondem a esse público.

De fato, os homens não costumam fazer compras com tanta frequência quanto as mulheres, mas imediatamente compram mais do que elas. A necessidade de escolher a combinação certa de roupas mata o desejo dos homens de consumir. E nas lojas da marca, um pai de família ou um estudante podem comprar uma camisa ou calça casual e usá-las até que se desgastem completamente.

Além disso, os homens são atraídos por preços relativamente baixos, porque preferem compras práticas e não estão dispostos a levar roupas que servem apenas para acumular poeira no armário.

Bônus: quais produtos da Uniqlo vale mais a pena comprar

Toda marca possui produtos que são um sucesso total. Mas existem, para dizer o mínimo, itens menos bem-sucedidos. Estudamos as opiniões dos clientes e selecionamos as mais úteis:

  • Gosto de camisetas, sutiãs e roupas íntimas da Uniqlo. Muito macias, mas não são baratas. © Penny Zhang
  • As calças chinesas para homens são as melhores do universo, especialmente se você é alto e magro e não consegue encontrar roupas do seu tamanho. © Dan Lenski
  • O melhor da loja são as peças básicas com detalhes bem pensados ​​e de boa qualidade. A roupa é muito durável e não perde a aparência por duas ou mais estações. © Mira Musank
  • Gosto das saias, em parte porque a maioria delas tem bolsos. © mira8484
  • Jeans skinny escuros de cós alto! Não desbotam após várias lavagens e são simplesmente indispensáveis para o outono. © mrrh902

Você costuma ir às compras e experimentar todas as roupas da nova coleção ou prefere comprar apenas o que precisa? Conte sobre suas marcas favoritas e como consegue economizar dinheiro com seu guarda-roupa. Acredita que as lojas de roupas online ajudam a economizar?

Imagem de capa EAST NEWS
2-3-
854