Incrível
Incrível

13 Exemplos de figurinos que nos deram pistas sobre o significado do filme

Elaborar o figurino para filmes e seriados vai muito além de simplesmente pensar em uma roupa bonita. As peças usadas em produções artísticas tendem a ser parte essencial da trama ou mesmo servir de complemento para a história ou determinado personagem, seja por suas características, cores ou seu estilo.

Incrível.club elenca a seguir alguns longas-metragens em que o figurino escolhido dá pistas ou revela detalhes fundamentais do enredo.

1. Figurinos dos funcionários em O Grande Hotel Budapeste

Wes Anderson é um diretor conhecido por valorizar a cenografia e o figurino. Para seu filme O Grande Hotel Budapeste, sua habitual figurinista, Milena Canonero, se inspirou em esboços do alfaiate italiano Umberto Tirelli para criar os uniformes dos funcionários do hotel.

No caso do personagem Zero Moustafa (Tony Revolori), o visual formado pelo casaco curto e chapéu com a inscrição Lobby Boy (algo como “garoto do saguão”) o caracterizam como aprendiz do Monsieur Gustave (Ralph Fiennes). Já o look deste último tem uma aparência clássica e elegante, mas também com um toque excêntrico visto também no personagem em si.

2. A bolsa de Miranda Priestley em O Diabo Veste Prada

Miranda Priestly é uma das mais lembradas vilãs da última década, em boa parte graças à magistral Meryl Streep, que deu um toque todo particular à personagem. Um dos detalhes que imediatamente a identificam como a malvada da trama surge já em sua cena inicial, que se liga diretamente ao título do filme.

E de fato, na primeira vez em que surge no longa, Miranda está usando uma bolsa Prada.

3. A roupa de Rick Dalton e Cliff Booth em Era uma Vez em... Hollywood

Era uma Vez em... Hollywood revelou-se uma grande homenagem feita por Quentin Tarantino ao estilo de filmes com os quais ele estava habituado ao crescer, durante as décadas de 60 e 70. O diretor e sua designer de figurino, Arianne Phillips, foram muito meticulosos até nos menores detalhes dos personagens.

Por exemplo: as botas de cowboy usadas por Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) simbolizam a forma como ele tenta ser um cara durão com seus papéis no cinema ou na TV, enquanto os delicados mocassins exibidos por seu dublê, Cliff Booth (Brad Pitt) representam que ele é, efetivamente, um cara durão.

4. Aragorn e os braceletes de Boromir durante a Trilogia do Anel

O personagem Aragorn é um dos mais importantes da fantástica adaptação cinematográfica feita por Peter Jackson com base nos livros de J. R. R. Tolkien. Para elevar sua atuação a outro nível, o ator Viggo Mortensen dedicou-se integralmente no momento de definir o figurino a ser usado pelo personagem. Ele chegou a usar as roupas até mesmo nas horas livres, com a intenção de se adaptar à mobilidade proporcionada pelas peças.

Além disso, um grande detalhe pode ser visto a partir do segundo filme: Aragorn passa a utilizar os braceletes de Boromir, morto no primeiro longa-metragem da franquia, com a intenção de homenageá-lo ao longo do que resta da aventura.

5. Figurino de Indiana Jones em Indiana Jones e o Templo da Perdição

Se você achou familiar o figurino usado por Harrison Ford em Indiana Jones e o Templo da Perdição é porque realmente tratava-se de uma homenagem ao look de Sean Connery quando ele deu vida ao agente James Bond em 007 Contra Goldfinger. Assim, um dos heróis mais importantes do cinema fazia referência a outro.

Curiosamente, algum tempo depois Indiana e Connery dividiram a tela durante Indiana Jones e a Última Cruzada. Na trama, Connery viveu o pai do personagem interpretado por Ford.

6. Sapatos de Mia na coreografia de La La Land — Cantando Estações

Uma das cenas mais lembradas de La La Land: Cantando Estações é a que mostra os personagens interpretados por Ryan Gosling e Emma Stone dançando à beira de uma rodovia. Há na sequência um detalhe sutil, mas significativo: a personagem de Stone tira os saltos altos e os troca por sapatos de sapateado.

Inicialmente, pode parecer algo não tão importante, porém notamos que a personagem não volta a calçar saltos até o fim de seu relacionamento, representando esforço feito por ela para se encaixar com o parceiro.

7. Roupas de Bene Gesserit em Duna

Um dos elementos mais interessantes de Duna, a nova grande adaptação da clássica obra de ficção científica, é o mistério envolvendo o visual das Bene Gesserit, sempre envoltas em túnicas e véus escuros que garantem a elas um ar sombrio e, ao mesmo tempo, atraente.

Do acordo com a figurinista Jacqueline West, as túnicas foram baseadas nas cartas do tarô, na rainha do jogo de xadrez e em freiras medievais. Tudo isso condiz tanto com os objetos utilizados quanto com a capacidade das personagens de prever o futuro.

8. Detalhes ocultos nos figurinos do Homem-Formiga e da Vespa

À primeira vista, os uniformes do Homem-Formiga e de sua parceira, a Vespa, parecem armaduras comumente vistas em super-heróis. Entretanto, quando observamos a região do peitoral em ambas as roupas, podemos notar uma silhueta similar à cabeça de uma formiga no figurino do primeiro e uma face que lembra uma vespa no caso da segunda.

9. As cores dos vestidos em Anna Karenina

A adaptação de Anna Karenina realizada em 2012 misturou de forma muito apropriada as roupas usadas na Rússia imperial de 1870 com um pouco de influência da moda dos anos 1950. O longa aproveitou ainda os detalhes das cores para diferenciar as personagens, caracterizando a personalidade rebelde de Anna Karenina com base em vestidos mais escuros. Já a inocência de Kitty Alexandrovna é reforçada pelo branco clássico.

10. O suéter de Chris Evans em Entre Facas e Segredos

Em certos casos, os detalhes mais imperceptíveis são capazes de adicionar aspectos à caracterização dos personagens. No caso de Chris Evans em Entre Facas e Segredos, aquilo que parece ser um simples furo no suéter representa, de forma muito apropiada, a indiferença e falta de respeito demonstradas no filme.

11. Pijama de Ewan McGregor em Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa

Ewan McGregor deu vida a um vilão extravagante no filme da Arlequina junto às Aves de Rapina. Na história, ele tem personalidade tão egoísta que quase todos os seus objetos pessoais são personalizados de forma a atender o próprio gosto. Nos pijamas do personagem, isso foi levado a outro nível quando levamos em conta que as peças mostram seu rosto estampado no tecido.

12. Mudanças de figurino entre os filmes de Malévola

Angelina Jolie deu muita personalidade e magnetismo para Malévola, a clássica vilã de A Bela Adormecida. Uma das mais significativas mudanças que pudemos perceber entre o primeiro e o segundo filmes está no figurino. Na sequência, os produtores resolveram trocar os tecidos exuberantes para uma seda mais macia, que se adaptaria melhor às asas da icônica personagem.

13. Roupa de Alice em Alice no País das Maravilhas

Tim Burton é um diretor sempre lembrado por dar muita personalidade aos mundos que cria. Para sua versão de Alice no País das Maravilhas, ele resolveu usar o figurino para marcar a mudança na personalidade da protagonista. Ela começa o filme com um vestido azul-celeste que lembra a versão animada da história. No decorrer da trama, Alice vai evoluindo para roupas mais características do estilo do diretor.

Você lembra de algum outro filme que te impressionou pelo figurino? Se fosse usar o look de um personagem famoso, qual seria sua escolha? Comente!

Incrível/Design/13 Exemplos de figurinos que nos deram pistas sobre o significado do filme
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos