Incrível
Incrível

10 Erros que podem prejudicar a praticidade e a estética do hall de entrada de casa

Segundo a crença popular, só se tem uma chance de causar uma boa primeira impressão nos outros — e isso vale tanto para as pessoas como para suas casas. É por isso que o hall de entrada costuma ser a parte do lar pela qual os visitantes criam sua primeira impressão do lugar, afinal, é onde têm seu contato inicial com ele. No entanto, não basta que seja bonito e elegante, existem alguns detalhes não tão óbvios à primeira vista que podem acabar prejudicando toda a praticidade desse espaço.

Nós, do Incrível.club, descobrimos 10 coisas que podem acabar atrapalhando a funcionalidade e o visual da entrada de casa, e estamos prontos para compartilhá-las com você. Confira!

1. Ausência de uma sapateira

Mesmo uma pessoa que mora sozinha, geralmente, tem alguns pares de calçados: tênis esportivos, casuais, botas, chinelos, sapatos sociais. E alguns indivíduos — em nome da praticidade ou até da limpeza do lar — optam por deixá-los no hall de entrada, não muito longe da porta, o que acaba criando uma sensação de desorganização. Para evitar isso, você pode usar uma sapateira, de preferência de um modelo fechado. Isso, certamente, também contribuirá para a vida útil dos calçados: dificilmente alguém os guardará lá sem antes limpá-los de qualquer excesso de sujeira da rua. Afinal, armazenar os pares sujos não só afeta sua aparência no longo prazo, como contribui para a proliferação de micróbios.

2. Não ter um espelho de corpo inteiro

Antes de sair de casa, praticamente todo mundo tem o costume de dar uma última conferida no visual para que nenhum detalhe indesejado passe despercebido. E fazer isso sem espelho, sem dúvidas, é muito mais difícil, ou quando ele é pequeno e não permite ver o reflexo de corpo inteiro, fazendo com que você tenha de tentar se contorcionar para enxergar as pernas. Portanto, um espelho que permita observar a aparência dos pés à cabeça não é um capricho, mas uma praticidade. Além de que as visitas certamente ficarão felizes em poder conferir o visual antes de deixar a sua casa.

3. Capacho malcuidado na porta da frente

Mesmo que você tenha um capacho do lado de fora da porta de entrada do lar, certifique-se de colocar outro do lado de dentro para poder limpar melhor as solas. Como trazemos muita sujeira nos calçados durante a estação chuvosa, o tapete rapidamente fica sujo e nós, consequentemente, temos de limpá-lo com maior frequência. Um capacho malcuidado pode deixar uma visita com a impressão de que o anfitrião é tão desleixado com a limpeza da casa quanto do tapete.

4. Nenhum suporte para guarda-chuva

Esse detalhe aparentemente insignificante é, na verdade, muito importante. Muitos de nós costumamos deixar o guarda-chuva apoiado no chão aberto para secar. Contudo, existem pelo menos duas razões para não fazer isso: primeiramente, a água que escorre do acessório pode danificar o piso, e em segundo, secar o guarda-chuva desse jeito pode avariar ele mesmo. O fato é que o tecido molhado estica e começa a ficar frouxo com o decorrer do tempo. Assim, a melhor maneira de colocar o guarda-chuva para secar é guardando-o fechado em um suporte especial, que pode ser estrategicamente colocado no hall de entrada.

5. Iluminação fraca

iluminação fraca no hall de entrada, especialmente no caso dos apartamentos onde a luz do sol praticamente não chega, pode criar uma sensação de inospitalidade. Sejamos francos: é desagradável entrar em um ambiente pouco iluminado, com um aspecto até sombrio. Além de tudo, uma boa luminosidade facilitará na hora de procurar alguma coisa no hall de entrada quando se está com pressa, assim como avistar pontos de sujeira ou detalhes indesejados no visual antes de sair de casa.

6. Piso inadequado

Como praticamente todo mundo pisa no chão do hall de entrada com os calçados vindos da rua, vale a pena garantir que o piso seja fácil de limpar. Além disso, pode escorrer água tanto das roupas como de um guarda-chuva em dias chuvosos, o que pode danificar um assoalho de madeira ou um laminado que não seja adequadamente resistente à umidade. Logo, ao escolher o material do piso, vale a pena dar preferência às cerâmicas ou revestimento de linóleo de alta qualidade. E a tonalidade também é importante: em tons claros a sujeira fica muito mais visível do que nos escuros. Porém, é melhor evitar cores demasiado escuras, pois os rastros de gotas são bem mais visíveis sobre elas.

7. Excesso de roupas e acessórios pendurados

Assim como com os sapatos, dependendo da ocasião ou do clima podemos deixar alguns casacos, jaquetas ou mesmo acessórios pendurados em ganchos no hall de entrada em nome da praticidade. O problema, nesse caso, está no fato de que frequentemente não só as roupas que usaremos agora acabam ocupando os espaços, mas também aquelas que não vestiremos até a próxima estação. Claro, não é preciso guardar todas as jaquetas, toucas e capas de chuva no armário, mas definitivamente não vale a pena manter todas as roupas de inverno penduradas na entrada de casa durante o verão. No mais, se possível, é melhor optar por um armário fechado em vez da tradicional prateleira com ganchos.

8. Mau cheiro

Um cheiro desagradável causará uma má impressão até mesmo no hall de entrada mais bonito. E a causa pode ser desde calçados úmidos até odores provenientes da cozinha. Para evitar isso, você pode colocar um difusor de aromas elétrico ou mesmo um aromatizador de ambiente. Contudo, é melhor evitar fragrâncias fortes, pois elas podem ser desagradáveis para algumas pessoas.

9. Excesso ou falta de decoração

Embora a área do hall de entrada, por via de regra, não seja muito espaçosa, ela desempenha várias funções: as pessoas guardam objetos lá, terminam de se vestir, calçam sapatos e, às vezes, até relaxam ao chegar em casa depois de um dia árduo de trabalho. Logo, é importante que esse ambiente seja não apenas funcional como também agradável aos olhos. Dessa forma, o excesso de artigos de decoração pode deixar o hall visualmente desconfortável, além de ocupar espaços onde outros objetos mais práticos poderiam ser colocados. Em contrapartida, vale a pena considerar as opções de decoração de parede, como quadros, um espelho ou arandelas, uma vez que não ocupam um local “útil”. Por outro lado, a total ausência de detalhes e peças de decoração deixará a entrada de casa pouco atrativa e até “tediosa”.

10. Nenhum lugar para se sentar

Convenhamos, vestir os calçados em pé não é nada conveniente, além de termos de ficar nos equilibrando o tempo todo, especialmente quando se trata de sapatos com cadarço ou, por exemplo, botas de cano longo. Porém, resolver esse problema é bastante simples: basta colocar um pufe ou um banco no hall de entrada, que ainda podem servir como um espaço para descansar.

No que você costuma prestar atenção ao entrar na casa de outra pessoa? Conhece alguma dica para otimizar a organização do espaço do hall de entrada? Conte para a gente na seção de comentários.

Incrível/Design/10 Erros que podem prejudicar a praticidade e a estética do hall de entrada de casa
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos