Incrível
Incrível

9 Vestidos lendários usados pelas estrelas de Hollywood que ficaram marcados na história do cinema

Quando falamos sobre as divas da Velha Hollywood, automaticamente imaginamos Vivien Leigh, Audrey Hepburn e Marilyn Monroe usando vestidos luxuosos. Essas peças únicas eram criadas pelos estilistas para os filmes e acabavam entrando para a história da moda mundial. E cada traje tem uma história única por trás do processo de criação, além dos seus próprios segredos.

Nós, do Incrível.club, decidimos relembrar 9 vestidos usados por atrizes da Era de Ouro de Hollywood que ainda hoje causam um burburinho e se tornaram lendários. Confira!

Vivien Leigh — ...E o Vento Levou

No filme ...E o Vento Levou, a personagem de Vivien Leigh aparece na festa de aniversários de Ashley Wilkes usando um vestido decotado, adornado com penas de avestruz. O vestido foi desenhado pelo figurinista Walter Plunkett. Na história, a roupa foi escolhida pelo marido de Scarlett, Rhett Butler. Quando ele descobriu que ela tinha sentimentos por outro homem, quis envergonhá-la.

Curiosamente, quando o provocante vestido vermelho escuro de Scarlett estava para ser restaurado antes das comemorações do 75º aniversário do filme, a bainha se rasgou. Os restauradores perceberam imediatamente o que estava errado e o que estava esticando o tecido da peça. Usando uma máquina de costura ultrassônica, pinças e tesouras eles extraíram os pesos de chumbo da borda traseira da roupa. Em seguida, os deslocaram para compartimentos que foram especialmente feitos para manter o tecido intacto enquanto continuam a segurar os pesos. Graças a esse rearranjo, o vestido foi salvo da destruição.

Elizabeth Taylor — Um Lugar ao Sol

Courtesy Everett Collection / Everett Collection / East News, © A Place in the Sun / Paramount Pictures

Elizabeth Taylor interpretou Angela Vickers em Um Lugar ao Sol. E embora os dirigentes da produtora tivessem dúvidas sobre a escolha de uma jovem atriz para o papel principal, o diretor insistiu em sua decisão. A figurinista foi a famosa Edith Head. “Elizabeth se orgulhava de sua cintura fina e gostava de usar vestidos afunilados. Ainda me lembro como ela repetia para mim: ’Mais apertado, senhorita Head, mais apertado’”, lembrou a figurinista.

Para promover o filme, foi realizado um concurso cujo vencedor acompanharia Elizabeth Taylor usando o mesmo vestido projetado por Edith Head a um baile. E em 1952, o longa ganhou um Oscar de “Melhor Figurino”.

Barbra Streisand — Alô, Dolly!

No filme Alô, Dolly!, Barbra Streisand aparece em um dos figurinos mais caros feitos exclusivamente para um filme. O luxuoso vestido dourado, coberto com cristais Swarovski, pesava quase 18 Kg. Por causa disso, a produção do longa estava receosa de que a atriz não conseguisse realizar o número de dança, então decidiram fazer um ensaio.

Barbra tropeçou na bainha do vestido duas vezes, e os dançarinos outras duas vezes. A figurinista Irene Sharaff foi chamada ao set. No entanto, após observar o número do início ao fim, ela afirmou: “Não entendo qual é o problema, é só mudar os movimentos e aí os bailarinos não pisarão na bainha. Além disso, não acho que Barbra vai tropeçar quando o vestido estiver pronto e, se acontecer, nós o refazemos”. No final, a cena do vestido ficou impecável.

Audrey Hepburn — A Princesa e o Plebeu

© Roman Holiday / Paramount Pictures, Mary Evans / AF Archive / East News

Sua participação em A Princesa e o Plebeu fez de Audrey Hepburn um ícone do estilo, afinal, ela conseguiu mudar os padrões de beleza da época. Isso é em grande parte mérito da figurinista Edith Head, responsável por criar os figurinos para esse famoso filme. Antes da ascensão da atriz ao Olimpo de Hollywood, muitas garotas desejavam aparentar como as estrelas de cinema que tinham os seios volumosos, porém, depois do sucesso de Audrey, elas começaram a deixar de seguir os ideais impostos e muitas pararam até de colocar algodão em seus sutiãs.

Posteriormente, a figurinista redesenhou o vestido em que a personagem de Audrey, a princesa Anne, aparece na última cena do filme para que a estrela pudesse usá-lo no Oscar.

Rita Hayworth — Gilda

A cena do filme noir Gilda, em que Rita Hayworth canta uma música usando um vestido preto, foi considerada um dos dez melhores momentos da história da moda cinematográfica. O vestido foi desenhado pelo figurinista Jean Louis. Ele se inspirou na pintura Retrato de Madame X. O look da heroína foi complementado por luvas longas feitas do mesmo material do vestido — cetim preto.

As filmagens ocorreram apenas alguns meses depois que Rita deu à luz sua filha, então a atriz teve de usar um espartilho para esconder a barriga, e o figurinista ainda teve a ideia de acrescentar um rasgão. Além disso, para manter a parte superior do traje em forma, ele foi feito com um plástico macio.

Grace Kelly — Janela Indiscreta

De acordo com o enredo do filme Janela Indiscreta, de Alfred Hitchcock, o protagonista acorda um segundo antes da heroína Grace Kelly o beijar. Ela tinha acabado de chegar de Paris e estava usando um vestido luxuoso com corpete preto e uma saia de tule chiffon estampada. O vestido é a roupa mais copiada de Grace Kelly.

O diretor queria que ficasse imediatamente claro que a personagem era uma senhora rica da alta sociedade. Portanto, ele convidou Edith Head, que na época já tinha ganhado cinco Oscars de “Melhor Figurino”, para criar o vestido. E a propósito, ela era amiga de Grace Kelly.

Jane Russel — A Descarada

No filme A Descarada de 1956, Jane Russell aparece usando um vestido verde esmeralda com fios de ouro e brilhantes no tecido desenhado por William Travilla.

Curiosamente, o figurinista conseguiu reutilizar a peça. O vestido tinha sido feito para a própria Jane usar em Os Homens Preferem as Loiras, lançado três anos antes, mas a cena com ele foi cortada da edição final.

Lauren Bacall — Uma Aventura na Martinica

O vestido preto de seda da personagem de Lauren Bacall no filme Uma Aventura na Martinica de 1944 é composto de 2 partes: um top elegante com ombros largos e uma saia, unidos por um grande anel na barriga. O visual é completado por sapatos pretos de ponta aberta.

Quem imaginaria que o protótipo do icônico traje verde da Versace usado por J-Lo veio de um filme de 1944. A cantora fez sucesso no Grammy em 2000 e, mais de uma vez, vestiu roupas com uma silhueta semelhante para shows e eventos sociais. O vestido clássico desenhado por Milo Anderson teve uma grande influência no design moderno.

Marilyn Monroe — Os Homens Preferem as Loiras

O memorável número musical do filme Os Homens Preferem as Loiras com uma das principais atrizes da era de ouro de Hollywood, Marilyn Monroe, ainda é copiado até hoje por estrelas modernas. Os vestidos do filme foram desenhados por William Travilla, que, por acaso, teve um breve caso com Marilyn. A estrela pensava que um traje com uma saia bufante a faria parecer gorda, então o figurinista levou em conta seus desejos e criou um vestido afilado.

A peça, originalmente, era para ser diferente e de cor preta, mas teve de ser alterada de última hora porque o estúdio achou a roupa muito provocante. O talentoso estilista não só conseguiu reconstruir o vestido, tornando-o rosa, como também criou um segundo para que a atriz pudesse substituí-lo, pois a roupa ficaria suja após o longo dia de filmagem.

Além disso, Travilla enfrentou outro problema: o material era tão escorregadio que o vestido caía toda vez que Marilyn se movia. Então, o figurinista teve a ideia de colar o tecido de seda no feltro e adicionar um forro na parte de trás para enrijecê-lo. A propósito, o enorme laço nas costas é um importante parte do design, e não apenas um mero detalhe separado. Curiosamente, durante a apresentação da música Diamonds Are a Girl’s Best Friend, as joias da atriz eram falsas.

Na sua opinião, que outros vestidos famosos de filmes e seriados causaram um grande impacto? Qual tem vontade de experimentar? Conte para a gente na seção de comentários.

Incrível/Arte/9 Vestidos lendários usados pelas estrelas de Hollywood que ficaram marcados na história do cinema
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos