Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Os 16 maiores clichês do cinema

Um filme ou uma série pode estar baseado em uma história realmente interessante, ou contar com um roteiro super original, mas, para criar um efeito mais dramático, a maioria dos diretores continua usando alguns recursos clichês que todos estamos cansados de ver.

Decidimos compartilhar com vocês os mais usados.

16. Calmaria antes da tempestade

Se em uma série dramática chega o momento em que todos estão felizes, os apaixonados se amam, as brigas acabaram e os familiares estão juntos, muito provavelmente algum personagem vai ficar doente, vai para a prisão ou vai morrer. Isso acontece com muita frequência e um bom exemplo é a série britânica Downton Abbey.

15. Não haverá outra oportunidade

Se o personagem for mau (membro da máfia, assassino, agressivo), errar feio e pedir desculpas ao chefe, é bom que ele saia correndo, de preferência em zigue-zague, porque a morte dele é praticamente certa.

14. “Conte tudo agora”

Nas séries dramáticas, mais ou menos 80% dos problemas poderiam ser evitados ou diminuídos se os personagens fossem mais sinceros uns com os outros.

Aparentemente, na ficção o conceito de trabalho em equipe ainda não foi entendido. Assim que surge uma nova ameaça, o protagonista fica em silêncio e esconde tudo até o final, principalmente para proteger as pessoas amadas, até que não dá mais conta e o problema assume proporções irreversíveis.

13. Salvos no último segundo

Não adianta, por mais adiantado que o herói ou a heroína estiverem, eles só vão conseguir salvar o mundo da total destruição, ou desarmar a bomba, apenas no segundo final. Isso pode acontecer de muitas formas: uma porta que não abre, um carro que não liga e por aí vai. Tudo sempre no último momento.

12. Ressuscitar no último momento

O mesmo que o caso anterior. O personagem se afoga, é eletrocutado, estrangulado, envenenado ou algo do tipo. Um amigo realiza respiração boca a boca, injeta um remédio milagroso ou tenta muitas outras técnicas, mas nada funciona. Não existe maneira. Até que as pessoas queridas começam a chorar, abaixam a cabeça, fecham os olhos e suspiram. Milagrosamente, o morto ressuscita e quase sempre volta sem sequelas.

11. Mortos

Se no começo do filme um membro de uma equipe de trabalho morre, é muito provável que ele não apenas continua vivo, como é também o chefe dos vilões.

10. Perseguições super perigosas e sem vítimas

Durante uma perseguição, os carros costumam entrar em mercados, derrubam postes, barracas de frutas e tudo que passar pelo caminho.

Os pedestres costumam ser super rápidos e espertos, desviam de qualquer problema e sempre evitam qualquer tipo de atropelamento, independente da velocidade.

Já os vilões não costumam ter a mesma sorte: o caminho deles quase sempre está fechado com um grande caminhão, ou um trem que decidiu passar bem na hora da fuga.

9. Uma vida extra

Quantas vezes você já viu isso? A última batalha com o vilão principal e o protagonista coberto de sangue e quase sem respirar. O vilão continua torturando o nosso herói sem compaixão. No último momento, o protagonista é olhado por uma pessoa querida, vive uma espécie de epifania, lembra do mentor, fica em pé e, como se nada tivesse acontecido, e como se ele não estivesse completamente destruído, esquece as dores e as feridas e vence a batalha.

8. Um policial com azar

Se o protagonista do filme é um agente da polícia, ele costuma ter azar. Normalmente, é um lobo solitário e costuma estar divorciado porque só deu importância ao trabalho. O segundo motivo do seu azar é seu chefe. Ou ele é tonto ou pode trabalhar para o vilão, o que costuma acontecer.

7. Uma ligação mortal

Se um personagem coadjuvante liga para o protagonista e diz que precisa contar algo importante, algo que supostamente irá resolver o mistério em questão, prepare-se para dizer ’adeus’ para ele antes do protagonista chegar.

6. A bomba que não explode

Em muitos filmes, uma bomba é colocada no carro do protagonista, mas raras vezes ela chega a explodir com ele dentro do carro. Isso costuma acontecer quando outra pessoa está no local.

5. Uma luta contagiosa

Se um dos personagens começa uma luta em um bar, nem um minuto depois todo mundo está no meio da confusão. Parece que todo mundo saiu de casa com vontade de brigar e pega as dores dos outros instantaneamente. O mesmo acontece em relação à vontade de jogar comida. Duas pessoas começam e rapidamente está todo mundo na mesma ’dança’.

4. Uma simples maneira de fugir dos guardas

Os tubos de ventilação são sempre enormes nos filmes. Por eles, até mesmos os homens mais fortes e altos conseguem passar. E o mais incrível é que ninguém percebe o barulho. As estruturas de metal são super silenciosas e as saídas nunca estão parafusadas.

3. Bêbado gente fina

Em geral, os personagens bons são alcoólatras, sobretudo nos filmes de ação. Esse hábito parece desenhado para despertar empatia pelo personagem. Além disso, a luta pelo objetivo maior do filme sempre leva a uma luta contra a bebida. Nos filmes, o herói costuma beber porque não encontra razão na vida, ou por um relacionamento fracassado. Sempre existe algo por trás da bebida, as pessoas nunca bebem porque gostam.

2. Os opostos se atraem

Um executivo arrogante, chato e sangue frio e um fracassado encantador. Na vida real, dois caras assim jamais olhariam um na cara do outro, nos filmes, quase sempre acabam como melhores amigos.

O mesmo acontece com casais românticos: os opostos sempre se atraem.

1. A cozinha dos restaurantes

Muitas vezes, a trama dos filmes leva os personagens a hoteis de luxo, que também têm cozinhas de luxo. E claro, a cena de perseguição precisa começar nela, sempre com muita panela e comida voando para todos os lados.

E os cozinheiros e ajudantes nunca ficam com medo. Eles nem tentam escapar, apenas continuam o seu trabalho.

E você, concorda com essas cenas? Acha que faltam algumas? Compartilhe suas ideias nos comentários!

Imagem de capa hbo