Incrível
Incrível

15 Comparações físicas de animais extintos com seus parentes atuais

Artista nas horas vagas e naturalista de coração, Roman Uchytel desenha com muita precisão as criaturas que habitavam o nosso planeta há muitos e muitos anos. Seu projeto Prehistoric Fauna (Fauna Pré-histórica) é uma das primeiras fontes dedicadas unicamente à reconstrução de animais pré-históricos pouco conhecidos (ou seja, não estamos falando dos dinossauros), por isso, se transformou em um guia para que as pessoas possam descobrir outras maravilhas do passado na Terra.

Incrível.club decidiu mergulhar na galeria de imagens desse inovador projeto e separou para você como eram os ancestrais de 15 animais que hoje vivem no nosso planeta.

1. A tartaruga-gigante de Galápagos ao lado do extinto Megalochelys atlas

Quando se trata de animais pré-históricos, o tamanho realmente importa. Com mais de 2 m de comprimento e um peso que variava entre 1 e 3 toneladas, os M. Atlas foram as maiores tartarugas terrestres da história, por isso, são comparadas ao Fusca, da Volkswagen.

Dizem que a espécie era herbívora e que a tartaruga-gigante de Galápagos (a maior espécie atualmente) é quase um brinquedo perto dela.

2. Uma hiena moderna ao lado da extinta Dinocrocuta

É possível encontrar fósseis de Dinocruta na Europa, na Ásia e no norte da África. Com aproximadamente 2,10 m de comprimento, 1,20 m de altura e um peso de 150-250 kg, trata-se da maior variedade de hiena já encontrada.

3. A fossa (ou fosa) de hoje comparada com seu ancestral, o Barbourofelis

Barbourofelis fricki tinha o tamanho de um leão moderno, mas era mais pesado por conta de seu porte físico. Ele parecia uma mistura entre leão e urso. A fossa moderna tem um tamanho aproximado de 80 cm; os machos chegam a pesar 10 kg e as fêmeas, 7 kg.

4. A morsa moderna e seu antepassado, o Pontolis magnus

Sem as presas (os caninos) características de seu parente atual, o extinto Pontolis magnus tem uma estrutura diferente das morsas modernas. De 5 a 11 milhões de anos atrás, esse animal vivia em zonas marinhas e costeiras na região da Califórnia e do Oregon, nos Estados Unidos.

5. Um pinguim moderno e um pinguim-colosso

Com uma altura que superava os 2 m e com mais de 115 kg, o antepassado do pinguim-imperador superava a estatura de um ser humano. Pelo menos é isso que os estudos de fósseis de mais 37 milhões de anos revelaram. Já o pinguim-imperador, a maior espécie dessas aves aquáticas, mede aproximadamente 1,1 m e pesa menos de 50 kg.

6. O panda-gigante moderno e seu ancestral

Em 2021, foram encontrados fósseis que demonstraram um dado novo sobre o panda-gigante chinês: seu antepassado não é de origem oriental. Isso acabou gerando um debate sobre a origem da linhagem do panda entre os biólogos. Kretzoiarctos beatrix, a única espécie do gênero extinto de panda, passou pela península ibérica. Estima-se que o tamanho do animal era muito menor do que a sua versão moderna.

7. O guaxinim moderno e seu antepassado gigante

Em função do tamanho e de sua estrutura óssea, paleontólogos e biólogos pensavam que o Chapalmalania era uma espécie de urso. Hoje em dia, sabe-se que esse animal, que chegava a medir 1,5 m, é um ancestral dos guaxinins e vivia na América do Sul. Seu tamanho é comparável ao do urso-negro americano. Uma diferença bastante perceptível está no tamanho, já que o guaxinim moderno chega a medir apenas entre 40 e 55 cm.

8. O búfalo moderno e seu ancestral

Com uma aparência muito semelhante à de seu descendente, o Pelorovis caminhou pela Terra há 2,5 milhões de anos. Conhecido como um dos maiores bovinos que já existiram, ele chegava a pesar de 1,2 a 2 toneladas. O núcleo de seus chifres media aproximadamente 1 m cada um, mas com a camada de queratina eles podiam alcançar até o dobro desse tamanho.

9. O kiwi moderno e seu antepassado gigante

moa-gigante-da-Ilha-Sul vivia na parte sul da Nova Zelândia, era uma ótima corredora e se defendia com patadas. Esse animal é considerado um dos potenciais ancestrais do kiwi. No entanto, diferentemente de seu descendente (os kiwis modernos medem aproximadamente 45 cm e pesam por volta de 3,3 kg), a altura dele alcançava os 3,5 m e ele podia pesar 350 kg. Por conta dessas dimensões, é considerada uma das maiores aves da história.

Dizem que a espécie desapareceu, porque foi caçada por aborígenes maoris.

10. O rinoceronte-branco em comparação ao Paraceratherium

O rinoceronte-branco é considerado o quarto maior animal terrestre e o quarto mamífero mais pesado da Terra. No entanto, ele parece extremamente pequeno quando comparado ao Paraceratherium. Com uma altura que superava os 5 m até o ombro e mais 2 m de pescoço, ele é considerado um dos maiores mamíferos terrestres de todos os tempos, superando as girafas modernas.

Eles poderiam comer plantas de apartamentos no terceiro ou quarto andar de um prédio, e estima-se que pesavam o equivalente a cinco elefantes; diferentemente dos rinocerontes modernos, eles não tinham chifres. Na verdade, a fisionomia é bastante diferente da fisionomia dos rinocerontes modernos; seu descobrimento, realizado em junho de 2021, surpreendeu os paleontólogos.

11. Um javali moderno e seu ancestral, o Daeodon

O “terrível dente” (significado do nome Daeodon) caminhou pela superfície terrestre há 25-18 milhões de anos, na região da América do Norte. Ele media 3 m de comprimento e pesava entre 600 kg e 1 tonelada, muito mais do que seus descendentes atuais, que pesam entre 40 e 90 kg. Atualmente, os javalis são considerados uma espécie tremendamente adaptável, capaz de se alimentar de quase qualquer coisa; além disso, são excelentes corredores e nadadores.

12. A baleia-azul moderna e o extinto Indohyus

Sabe-se que as baleias são descendentes de animais terrestres, mas ainda faltava uma peça para terminar de montar esse quebra-cabeça evolutivo. Isso se concluiu quando os paleontólogos descobriram fósseis do Indohyus.

Esse animal era do tamanho de um gato ou de um guaxinim e tinha alguma semelhança com os cervos. Estima-se que há 48 milhões de anos ele se escondia na água para fugir de predadores. Além disso, ele preferia manter uma dieta herbívora, o que vai na contramão da ideia de que os cetáceos entraram nas águas para procurar alimentos.

13. O extinto Titanohyrax ultimus comparado com o moderno damão-do-cabo

Embora o damão-do-cabo tenha o tamanho de uma lebre, há aproximadamente 56 milhões de anos, seu ancestral tinha quase a altura de um rinoceronte. OTitanohyrax é um herbívoro pouco conhecido, sobretudo porque poucos fósseis dele foram encontrados. Estima-se que sua extinção esteja relacionada ao acesso a recursos e alimentos.

14. O leopardo-nebuloso e o tigre-dentes-de-sabre

tigre-dentes-de-sabre é um felino conhecido por seus caninos de aproximadamente 20 cm. Suas mandíbulas podiam abrir em um ângulo de 90º, o que, para alguns paleontólogos, fazia com que seus dentes fossem mais frágeis do que os dentes dos felinos e gatos atuais.

Outra grande diferença está no tamanho desses animais. Estima-se que o tigre-dentes-de-sabre podia pesar até 270 kg, enquanto o leopardo-nebuloso, um de seus descendentes, pesa no máximo 65 kg.

15. A girafa moderna e o Sivatherium

Um dos exemplos mais comuns usados para ensinar evolução é a mudança que aconteceu com as girafas. Esses animais tinham pescoços robustos e curtos e passaram a ter pescoços longos e finos. É por isso que se alguém visse um Sivatherium, seria difícil considerá-lo um parente das girafas. Com aproximadamente 2,2 m de altura, esse mamífero viveu há mais de 8 mil anos. Seu aspecto era semelhante a uma mistura de cervo, antílope, girafa e outros animais.

Graças a projetos como o Prehistoric Fauna podemos conhecer espécies animais pré-históricas que nem sempre são muito difundidas. O que você achou dessa iniciativa? E qual desses animais mais te surpreendeu?

Incrível/Arte/15 Comparações físicas de animais extintos com seus parentes atuais
Compartilhar este artigo