Incrível
Incrível

14 Lindos vestidos de cinema que quase brilharam mais do que as próprias atrizes

Os vestidos também podem ser os protagonistas dos filmes. Eles podem impressionar o público tanto quanto as atuações e as reviravoltas no enredo. Os trajes de algumas heroínas são tão bonitos que merecem entrar para a história da moda, você não acha?

Nós, do Incrível.club, assistimos a filmes não apenas por conta dos talentosos atores e dos enredos emocionantes, mas também para admirar os mais lindos trajes da moda. Temos certeza de que você também terá uma dose de satisfação visual. Acompanhe!

Fiona Johnson, Matrix (1999)

“Está me ouvindo, Neo, ou está olhando para a mulher de vestido vermelho?”, disse Morpheus. O espetacular vestido vermelho se destaca ainda mais em meio ao fundo de ternos pretos — essa é uma técnica que funciona tanto para os espectadores quanto para os personagens do filme. Graças ao “efeito do vestido vermelho”, a loira sobressai na multidão e atua como um objeto de distração durante o treinamento de Neo.

Nicole Kidman, A Bússola de Ouro (2007)

O manto dourado com lantejoulas brilhantes sobre o vestido de seda se tornou memorável por ser único e por refletir bastante a personalidade da Sra. Coulter — uma mulher bonita, fria, chamativa e poderosa. De acordo com a figurinista Ruth Myers, a inspiração veio da antiga Hollywood.

Léa Seydoux, A Bela e a Fera (2014)

O vestido verde esmeralda, no estilo real, foi usado pela Bela ao entrar no castelo da Fera. É com ele que a garota anda pela floresta e encontra o túmulo da princesa Lani — amante do dono do castelo. Esse vestido, como outros trajes do filme, criados por Pierre-Yves Gayraud, combina elementos do estilo imperialista e renascentista.

Mélanie Laurent, Bastardos Inglórios (2009)

Esse vestido escarlate brilhante, que a estilista de figurinos Anna B. Shepherd criou, incorporando o estilo dos anos 40, claramente evidencia o desejo da protagonista de se separar da sua família. O batom e as unhas, combinando com o vestido, ressaltam sua determinação e anunciam o final espetacular para a cena — em que os vilões se reúnem.

Emma Stone, La La Land — Cantando Estações (2016)

O vestido de coquetel azul retrô, criado pela designer Mary Zophres, foi usado pela personagem de Emma Stone em uma festa, após a qual ela conheceu Sebastian (Ryan Gosling). No filme, o azul mostra o potencial criativo tanto de Mia quanto de Sebastian, que usa um terno azul na mesma cena.

Olivia Hussey, Romeu e Julieta (1968)

O vestido de Julieta, como todos os trajes do filme, está totalmente condizente com a época histórica — era o estilo do século XV. O figurinista escolheu um tom vermelho mais escuro para representar a casa dos dos Capuleto, a qual pertencia Julieta, e um azul moderado para a casa dos Montéquio.

Kirsten Dunst, Maria Antonieta (2006)

A estilista Milena Canonero não criou apenas roupas inspiradas no período, mas figurinos que deram um significado a mais ao contexto histórico. Por exemplo, esse vestido com estampa floral, que combina com o design das paredes, foi usado por Maria Antonieta quando ela lia uma carta de casa decepcionante. A carta afirmava que seus irmãos e irmãs já estavam tendo filhos e ela ainda não tinha nenhum. Maria Antonieta se submetia às regras da vida luxuosa em Versalhes e se perdeu ao tentar fazer a vontade de outra pessoa.

Marilyn Monroe, Os Homens Preferem as Loiras (1953)

A loira mais glamorosa dos anos 50, Marilyn Monroe, usa um belíssimo vestido de cetim cor-de-rosa com luvas de mesmo tom. Com sua elegância, a atriz cativou tanto o público quanto a equipe de filmagem ao apresentar o icônico número musical “Diamonds Are a Girl’s Best Friend”. Mais tarde, o vestido rosa tornou-se um ícone da moda e foi repetido inúmeras vezes, inclusive pela Madonna no clipe musical “Material Girl”.

Emma Watson, A Bela e a Fera (2017)

O mesmo vestido amarelo de baile do filme animado da Disney, A Bela e a Fera, foi levado para o cinema, mas com uma leve mudança. Emma Watson queria criar a imagem de uma Bela moderna, forte e ousada, mas o vestido anterior da princesa tinha um tom diferente. Portanto, a designer de figurinos Jacqueline Durran tentou encontrar um equilíbrio entre o delicado vestido de boneca e uma nova interpretação para a protagonista do filme.

Rachel McAdams, Diário de Uma Paixão (2004)

Allie reencontra Noah com um vestido simples, mas elegante e todo abotoado. E quando finalmente eles se veem, desenrola-se uma das cenas românticas mais memoráveis do cinema — o belo beijo na chuva. A estilista Karyn Wagner diz que tentou refletir no vestido a época e o tipo de mulher que a protagonista queria ser; e o azul-claro simbolizava a esperança.

Carey Mulligan, O Grande Gatsby (2013)

O vestido bege da protagonista possui um corte simples, mas é bastante embelezado com gotas de cristal. Daisy o veste para uma das festas luxuosas de Gatsby, na qual ele a informa que elas são organizadas especialmente para ela. De acordo com a figurinista Catherine Martin, esse vestido foi inspirado no modelo nº 33 da coleção Primavera-Verão 2010 da Prada.

Anya Taylor-Joy, Emma (2020)

Em comparação com os outros trajes “elaborados” da personagem, esse é um vestido muito simples, porém delicado e memorável. A ornamentação floral combina com a vista da natureza na cena onde Emma descobre quais eram os sentimentos de George Knightley. E essa harmonia visual não foi ideia da diretora nem do operador de câmera — mas sim uma decisão da figurinista Alexandra Byrne, que queria usar a cor do vestido para enfatizar como a protagonista se encaixava no seu ambiente e, ao mesmo tempo, como se sobressaía nele.

Emma Watson, Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005)

O delicado vestido rosa com folhos leves e esvoaçantes foi o primeiro visual mais feminino de Hermione na adaptação da saga Harry Potter e também o seu primeiro vestido em toda a série de filmes. Graças a ele e, é claro, ao seu penteado, Harry e Ron finalmente notam que Hermione não é apenas uma amiga e uma excelente aluna, mas também uma garota atraente.

Liv Tyler, Senhor dos Anéis: Irmandade do Anel (2003)

O vestido “elfo” de veludo com belos bordados foi chamado de “Réquiem” (assim ele foi descrito na exposição de figurinos do filme) — provavelmente porque Arwen o usa na cena em que seu pai a convence a dizer adeus aos seus sonhos de uma vida com um humano para partir para Valinor, o reino dos elfos imortais.

Agora, conte para a gente: qual desses lindos vestidos você mais gostaria de experimentar?

Incrível/Arte/14 Lindos vestidos de cinema que quase brilharam mais do que as próprias atrizes
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos