Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

14 Detalhes de trajes que nos dão pistas importantes sobre o enredo de filmes e seriados

7235
581

Os figurinos de filmes e séries de TV podem nos dizer mais sobre os personagens do que suas próprias falas e atitudes. No entanto, nem sempre as roupas revelam segredos explicitamente: muitas vezes, prestamos tanta atenção ao enredo que nos esquecemos de olhar para o que os personagens estão vestindo. Por isso, pode ser bom rever aquele filme favorito e prestar atenção aos detalhes que inicialmente possam ter passado despercebidos.

Nós, do Incrível.club, revimos 14 filmes e seriados icônicos e selecionamos alguns elementos de figurino que tinham mais significado do que se poderia supor. Acompanhe!

O Gambito da Rainha

De acordo com a figurinista Gabriele Binder, a personalidade da jogadora de xadrez é destacada pelos tecidos com padrões geométricos, como, por exemplo, o casaco vintage que a protagonista usa no fim da história. E o vestido que Beth usa no torneio de Paris foi inspirado nos elegantes modelos de Pierre Cardin.

Por meio dos trajes, os figurinistas conseguiram capturar e representar traços marcantes da vida da personagem. No início da história, quando a protagonista ainda é pequena, vemos um vestido com bordado que foi feito pela mãe dela. No torneio final, que conclui o enredo, a garota escolhe uma roupa parecida e da mesma cor.

A Origem

O designer de figurino Jeffrey Kurland teve de reler o roteiro três ou quatro vezes para entender onde os eventos ocorriam: vida real ou em algum nível de sonho. Isso porque as mudanças precisavam ser refletidas nas roupas dos personagens. O artista queria preservar o estilo de cada personagem, demarcando a transição do sonho para a realidade e vice-versa.

Um exemplo: o herói de Leonardo DiCaprio começa a ser vestir mais formal e elegantemente quanto mais se aprofunda no sonho. Na vida real, ele se restringia a camisas desbotadas. No primeiro nível de sonho, ganhou um terno e gravata por cima da camiseta, mas manteve a imagem ainda desleixada. Já no segundo nível, o protagonista aparece usando um terno totalmente alinhado e luxuoso. Esse é um elemento simbólico importante, considerando o destino que teve seu personagem.

Um dos maiores desafios para os figuristas foi a necessidade de vestir todos os protagonistas e de criar detalhes específicos nos trajes de cada um. “Não havia muitas opções”, disse o designer de figurinos. “As cores e o formato da lapela eram as únicas coisas que podíamos mudar”.

De qualquer forma, a tarefa foi cumprida. Ao contrário do personagem de DiCaprio, Arthur (Joseph Gordon-Levitt) aparece usando um terno com três camadas. E a personalidade do falsificador Eames (Tom Hardy) foi ressaltada por meio das meias vermelhas, que aparecem diversas vezes durante o filme.

Harry Potter e as Relíquias da Morte — Parte 1

Há um detalhe curioso na roupa de Dolores Umbridge, que diz muito sobre sua personalidade e seus interesses. A princípio, o pequeno cachecol que ela usa ao redor do pescoço parece relembrar um gato, mas, na verdade, remete também a uma cobra: cabeça mais estreita e longa cauda. Assim, o figurista dá uma dica de que Umbridge secretamente está mais inclinada a apoiar Voldemort.

Coração Selvagem

Para o filme de 1990, Nicolas Cage comprou uma jaqueta de pele de cobra e pediu ao diretor para inclui-la ao visual do personagem, junto com roupas pretas e botas. Em uma entrevista com Marilyn Manson, o ator revelou que queria prestar homenagem a Marlon Brando, que usava uma roupa muito similar no filme Vidas em fuga, de 1960.

Em Coração Selvagem, essa escolha acrescentou um tom de irreverência ao enredo. Quando outro personagem disse que a peça parecia uma roupa de palhaço, Sailor (personagem de Nicolas Cage) respondeu: “Esta jaqueta é de pele de cobra! Para mim, é um símbolo da minha individualidade e da minha crença na liberdade”.

Anna Karenina

Para a figurinista Jacqueline Durran, Anna Karenina foi uma bela oportunidade para experimentar com chapéus, véus e joias muito luxuosos. Por isso, ela decidiu se aproveitar ao máximo. A personagem vivida por Keira Knightley aparece com um colar e brincos da Chanel e até as penas do seu chapéu estão presas a um diamante. Todos esses detalhes são símbolos da riqueza que cercava a heroína.

Além disso, graças ao chapéu com véu, o diretor conseguiu criar um elemento bastante marcante, que enfatizava a personalidade da protagonista. Quando Anna volta de seu filho, ela chora sem tirar o véu. Essa foi uma forma de expressar a intensidade da saudade daquela mãe que passava por cima dos incômodos do dia a dia (afinal, chorar com um véu cobrindo o rosto não é muito confortável).

Drive

A famosa jaqueta no filme Drive foi escolhida pelo próprio Ryan Gosling — os figurinistas apenas adicionaram mais brilho a ela. De acordo com o diretor Nicolas Refn, quando há boa relação com os atores, ele lhes permite escolher as roupas que irão usar, visto que isso ajuda a “entrar” melhor na pele do personagem.

Dito isso, o escorpião na parte de trás da jaqueta do motorista surgiu depois. Os figurinistas se inspiraram nos uniformes militares com símbolos de águias e em outros símbolos icônicos americanos e escolheram o animal mais apropriado. Desse modo, a parte da frente da jaqueta parece bastante comum, mas, por trás, o personagem teria seu próprio símbolo, como uma logomarca. O escorpião foi escolhido após o diretor mencionar que havia se inspirado visualmente no filme experimental Scorpio Rising. No mais, para deixar a jaqueta ainda mais simbólica, os criadores decidiram incluir ao filme a fábula do escorpião e do sapo, que é bastante conhecida.

Sex Education

Os designers de figurino tiveram uma tarefa difícil: transformar adultos em adolescentes. Não foi por acidente que as roupas escolhidas eram tão chamativas e coloridas: a inspiração veio dos quadrinhos. No início, os figurinistas imaginaram os heróis do seriado como personagens de desenho animado; depois, definiram suas versões da vida real. O resultado foi que cada personagem ganhou um visual bastante único, que permitiu ao público se lembrar e distinguir um do outro pela forma como se vestiam — seja por uma camisa, uma jaqueta de couro, um penteado ou outro detalhe característico.

Um Laço de Amor

Um detalhe de figurino aparentemente insignificante nos diz muito sobre Frank, personagem de Chris Evans. Ao encontrar Mary, vemos que a camisa dele está virada do avesso: isso indica que o rapaz deveria estar com muita pressa para salvar Fred e recuperar a garota. Pequenas coisas como essas podem, às vezes, dar mais informações sobre o enredo do que as próprias palavras ou gestos dos heróis.

Clube da Luta

O figurino de Tyler (Brad Pitt) indica que o personagem é produto da imaginação do narrador. Enquanto o figurino do narrador se harmoniza com o cenário naturalmente, as roupas de Tyler contrastam com a paleta de cores do ambiente e dos outros personagens, como se ele nem tivesse de estar lá.

Emily em Paris

A consultora de figurino do seriado foi Patricia Field, conhecida por seu trabalho em Sex and the City. “Para mim, a heroína de Emily em Paris é, de certa forma, uma versão alongada da Carrie”, disse ela. Por isso, há tantas semelhanças entre as roupas de ambas as personagens. Um claro exemplo disso foram as boinas, que as duas usavam com muito charme.

Além disso, a heroína vivida por Lily Collins foi inspirada também no visual de Audrey Hepburn no filme Cinderela em Paris, de 1957. “Eu decidi que queria prestar uma homenagem à atriz, mas pensei que o público poderia não entender minha intenção. Por fim, parece que deu tudo certo”.

The Warriors — Os Selvagens da Noite

Às vezes, os trajes são escolhidos apenas por sua praticidade. No filme The Warriors — Os Selvagens da Noite, Mercy aparece usando uma jaqueta e diz que a havia apenas roubado. Na verdade, porém, a atriz quebrou o pulso fazendo acrobacias e usou a jaqueta para esconder o gesso.

E o Vento Levou

Os vestidos de Scarlett O’Hara se tornaram lendários há muito tempo. Por meio deles, os figurinistas destacaram brilhantemente o desenvolvimento da personagem. No começo, a garota, um tanto quanto ingênua e vaidosa, aparece em um belo vestido branco, que simboliza sua inocência. À medida que a protagonista se desenvolve, suas roupas também mudam: tornam-se mais “fortes” e, no pico da trajetória da personagem, vemos Scarlett usando um lindo vestido vermelho, que simboliza a paixão.

Django Livre

Muitos elementos do figurino de Django Livre são referências a filmes de faroeste antigos. Dessa forma, o diretor Quentin Tarantino destacou inicialmente no roteiro que o personagem vestiria um casaco verde tradicional.

No mais, para criar o chapéu de caubói, a figurinista Sharen Davis entrou em contato com o costureiro que fez o chapéu de Michael Landon (Little Joe) para o seriado Bonanza. “O chapéu do Django, na verdade, era o mesmo de Little Joe, eu apenas o modifiquei um pouco”, disse Davis.

E os clássicos óculos redondos de Django foram emprestados do personagem de Charles Bronson em O Grande Búfalo Branco. Segundo a figurinista, eles foram feitos de metal forjado em 1830 e não eram muito confortáveis de usar. Mas, no filme, integravam o visual do protagonista perfeitamente.

La La Land — Cantando Estações

Um dos maiores desafios dos figurinistas nesse filme foi a escolha dos sapatos. Hoje, o público não consegue mais imaginar Sebastian sem os sapatos de duas cores, que fazem referência aos filmes em preto e branco. A dificuldade foi encontrá-los. A designer de figurinos Mary Zophres não gostou da primeira versão de sapatos de Ryan Gosling, pois eram muito desconfortáveis para dançar. Por isso, os produtores tiveram de buscar um par que não só tivesse o apelo visual necessário para o enredo, mas que também fosse adequado para realizar coreografias.

Quando Zophres viu a cena em que Sebastian e Mia estavam sentados lado a lado em um banco no parque e seus pés praticamente se tocavam, decidiu que os dois usariam os mesmos sapatos para evidenciar a ligação entre eles.

Você acha que os figurinos podem realmente ajudar a compreender melhor o enredo e os personagens? Comente!

7235
581
Compartilhar este artigo