Incrível
Incrível

12 Detalhes sutis em “Crepúsculo” que podem ter escapado até aos maiores fãs

Quando éramos adolescentes, o mundo de vampiros e lobisomens mostrado na saga Crepúsculo parecia fascinante. A mágica história de amor da jovem Bella e do charmoso Edward fez o coração do público palpitar. Enquanto apreciamos cada capítulo com entusiasmo, acabamos negligenciando muitas curiosidades. Hoje, decidimos descobrir quais detalhes da trama podem ter sido ignorados pelos fãs.

O cabelo comprido do lobisomem Jacob não era real

O cabelo deslumbrante do personagem de Taylor Lautner da primeira e segunda partes da saga era uma peruca. O próprio ator, aliás, não gostou desse cabelo. Ele disse que não gostaria de ter um penteado assim na vida real, e até admitiu que mal se reconheceu quando colocou a peruca pela primeira vez e se olhou no espelho.

Quando Bella está sentada com suas amigas no refeitório da escola, Edward reage aos pensamentos das garotas

Quando Edward encontra Bella pela primeira vez, no refeitório da escola, os espectadores ainda não sabem que ele pode ler mentes. Portanto, nem todos notaram sua estranha reação em relação aos outros. Ele sorri quando passa pela mesa de Bella com suas amigas. O fato é que o vampiro “ouviu” os pensamentos das meninas e percebeu que estavam falando sobre ele.

Nem todos perceberam ainda que, sentado à mesa, o vampiro fica incomodado e franze a testa. E se alguém notou, deve ter atribuído erroneamente o comportamento de Edward ao olhar de Bella para ele. Porém, Cullen simplesmente fica tenso, incapaz de compreender o que a garota misteriosa está pensando, pois revela mais tarde que pode ler a mente de todas as pessoas, exceto Bella.

Bella não amadurece emocionalmente

A princípio, pode parecer que Bella é uma personagem determinada e autossuficiente. Afinal, ela escolhe sua trajetória de vida (se tornar uma vampira) e se move corajosamente em direção ao seu sonho. Entretanto, ela é uma garota com força de vontade absolutamente fraca que entrega seu destino nas mãos de Edward, que pode prejudicá-la involuntariamente devido à sua natureza.

O conceito de independência é estranho para Bella. Ao longo da saga, ela é guiada e controlada por Edward e Jacob. Existe até uma teoria de que a garota vê no vampiro a imagem do pai, que não estava presente na sua infância. Cullen está sempre tirando Bella de situações complicadas ou perigosas, tratando-a com gentileza e cuidado, como se ela fosse uma criança. A propósito, Edward e Jacob muitas vezes pegam a heroína no colo. Essas cenas mais uma vez confirmam que, no fundo, Bella permanece sendo uma garotinha.

James possui uma tatuagem, embora a pele de um vampiro não possa ser danificada

Na saga, é mencionado que qualquer cicatriz, arranhão e outros danos no corpo de um vampiro são curados instantaneamente durante a transformação. Por exemplo, quando Bella, após um parto difícil, se transforma em vampira, todos os seus hematomas e feridas desaparecem. No entanto, há uma inconsistência nos filmes: James, o amor da ruiva Victoria, pode ser visto com uma tatuagem. Contudo, se um vampiro decidisse cobrir seu corpo em desenhos, sua pele se curaria imediatamente e não haveria nenhum rastro de tatuagem nela. O fato é que essa é uma tatuagem real do ator que interpretou James. Porém, os criadores de Crepúsculo não a cobriram por alguma razão.

A vampira Victoria não foi sempre ruiva

Muitos se lembram de Victoria como uma garota ruiva. No entanto, no primeiro filme, a vampira era loira. A cor do seu cabelo mudou apenas em A Saga Crepúsculo: Lua Nova. Em geral, o cabelo ruivo em diferentes culturas tem sido considerado um símbolo de desonestidade, raiva e hostilidade em relação a outras pessoas e poder sobre elas. É exatamente assim que Victoria aparece na segunda e terceira partes da saga, obcecada pelo desejo de se vingar dos Cullen pela morte de seu namorado James.

As criaturas sobre as quais Bella lê enquanto tenta entender Edward realmente são mitológicas

Quando Bella percebe que Edward é uma pessoa incomum, ela começa a vasculhar livros e a internet em busca de informações. A garota se depara com informações sobre apotamkins, que supostamente estão ligados aos vampiros. Essas criaturas são, de fato, descritas na mitologia dos povos indígenas americanos, mas não têm nada a ver com vampiros. Segundo a lenda, o apotamkin é um enorme monstro marinho com presas e cabelos ruivos. Era usado para assustar crianças, para que não fugissem de seus pais.

Bella pensa em entrar na faculdade apenas uma vez

Enquanto a história se desenrola, Bella consegue terminar seu último ano e se formar no ensino médio. No entanto, a protagonista não parece pensar no seu futuro. A única vez que Bella falou sobre entrar na faculdade foi com sua mãe em A Saga Crepúsculo: Eclipse. E só porque ela tinha de explicar por que elas não podiam se ver. Afinal, a personagem iria se transformar em vampira. Parece que Bella não está interessada em nada além de sonhos românticos de amor eterno com Edward.

Edward fala publicamente sobre os Volturi mesmo que os vampiros sejam punidos por revelar seu segredo

Na segunda parte da saga, Edward conta a Bella sobre o poderoso clã Volturi, que pune os vampiros por violarem suas leis. Uma dessas leis proíbe as pessoas comuns de conhecer o segredo de sua existência. No entanto, isso não impede Edward de revelar segredos logo em uma das aulas de literatura, com vários colegas por perto.

Bella usa passagens de avião que recebe de presente de aniversário dos Cullen para viajar até sua mãe

Na segunda parte da saga, os Cullen presenteiam Bella com um pequeno presente de aniversário. Porém, o público não tem tempo de descobrir o conteúdo da caixa, uma vez que Bella se corta com a embalagem e Jasper a ataca. Na terceira parte, Edward lembra a garota que seus pais lhe deram passagens de avião e que ela poderia ver sua mãe uma última vez. Muito provavelmente, esse foi o presente malfadado.

As cenas com Bella e Edward jogando xadrez têm um easter egg

No filme A Saga Crepúsculo: Amanhecer — Parte 1, os recém-casados ​​Bella e Edward jogam xadrez durante a lua de mel. Certamente, muitos notaram que as peças do tabuleiro são inusitadas: em vez de pretas, são usadas peças vermelhas. Esse é o modelo de peças que aparece na capa do livro no qual o longa foi baseado.

Tudo estava decidido para Renesmee quando ela ainda era uma bebê

Jacob teve um imprinting (ou estampagem) com Renesmee, a filha de Bella e Edward, quando ela havia acabado de nascer. Isso significa que um lobisomem seria sua alma gêmea. Contudo, ninguém pensou que não faria mal esperar até que Renesmee se tornasse adulta e tomasse uma decisão como essa por si mesma. Em vez disso, o destino da menina foi predeterminado.

Todos os Cullen usam joias com o mesmo padrão

Cada membro da família Cullen tem uma peça de joalheria com o mesmo padrão. Edward, Emmett e Jasper têm uma pulseira de couro, Esme tem uma de prata. Rosalie e Alice preferem um colar e Carlisle possui um anel de prata. Na última parte, a Bella usa uma pulseira de couro igual à do marido. Esses acessórios não são descritos nos livros. Assim, os roteiristas mostraram que os Cullen se consideram não apenas um clã de vampiros, mas também uma família unida. Por isso, os adornos retratam não só um desenho, mas um brasão familiar, em que cada detalhe tem um significado especial. O leão personifica uma força incrível, que é a principal característica dos vampiros. O trevo simboliza a eternidade, também um atributo importante. Já a mão é o símbolo dos Cullen, que reflete sua confiança, sinceridade e lealdade.

Que outros detalhes interessantes você notou na saga Crepúsculo depois de adulto?

Incrível/Arte/12 Detalhes sutis em “Crepúsculo” que podem ter escapado até aos maiores fãs
Compartilhar este artigo