11 Vilãs de novelas e seriados populares que não eram tão malvadas como imaginávamos — e podemos provar isso

As novelas e os seriados que conquistaram o público ao longo dos anos muitas vezes tiveram uma vilã convincente, que teceu intrigas, plantou a discórdia e fez de tudo para impedir que os protagonistas ficassem juntos. E isso certamente fez com que o público a odiasse. Entretanto, se olharmos a história sob uma perspectiva diferente, tanto as personagens vilãs quanto as mocinhas podem passar uma impressão diferente de si.

Nós, do Incrível.club, decidimos olhar mais de perto as antagonistas dos nossos programas de TV favoritos e percebemos que elas não são tão ruins assim como pensávamos. E ainda têm seus próprios méritos. Confira!

Maysa — O Clone

Quando a novela foi ao ar pela primeira vez na televisão, Maysa era o principal alvo da antipatia dos telespectadores. Ela não só competia pelo amor do mocinho, como também impedia que a própria filha encontrasse a felicidade no amor — era contra o relacionamento de Mel com o motorista.

Maysa não é uma personagem que dá para se invejar. Depois de passar pela morte do seu amado, ela tomou a decisão errada — decidiu casar-se com o irmão gêmeo dele, acreditando erroneamente que ele substituiria seu namorado. Maysa se esforçou muito para ser uma boa esposa, não importava o que acontecesse, e durante anos tentou sozinha manter a família unida — arrastando o peso todo para si. A desconfiança dela em relação ao amado da filha pode ser justificada por um desejo materno de protegê-la, que com o tempo ela percebe estar errada. Assim, ao contrário de Jade, que muitos telespectadores consideram imprudente, Maysa foi capaz de aprender com seus erros, como agir em determinadas situações e a crescer como pessoa em todas as circunstâncias.

  • Depois de assistir alguns episódios de O Clone, estou ainda mais convencida de que Maysa é a personagem mais madura e querida. © karameeal / Twitter

Ranya — O Clone

A segunda vilã em O Clone é Ranya, que é forçada a compartilhar seu marido. Se no começo o relacionamento das heroínas se desenvolveu bem, com o tempo ele se deteriora e as personagens tentam de todas as formas denegrir uma a outra aos olhos do cônjuge em comum. Mas Ranya não é uma serpente como Jade costumava chamá-la, e aqui está o porquê.

Antes de cruzar o portão da sua nova casa, a moça ingênua imediatamente se tornou um peão no jogo de Jade. A protagonista queria que a segunda esposa de Said encobrisse suas ações, arriscando assim o seu próprio casamento. No entanto, quando Ranya percebeu que assim poderia perder o marido, parou de se deixar manipular e imediatamente caiu na categoria de inimiga, virando o público contra si mesma. Mas ninguém pode negar que a personagem é uma esposa cuidadosa e fiel, que não deseja mal a ninguém e age em nome de sua própria família.

  • Ranya não é uma mulher má, sinto muito por ela. É sincera, carinhosa, e é uma pena que o destino dela seja tão injusto. © Ksenia Radko / VK

Natasha — Sex and the City

Como o espectador vê todos os eventos da série através dos olhos de Carrie, não é surpreendente que ele não aceite a figura de sua rival, Natasha. Afinal, a própria personagem principal não gostava dela. E não por Natasha ter mau-caráter ou ter sido hostil com ela, mas por ser perfeita demais aos seus olhos. Basta lembrar da satisfação que Carrie sentiu quando descobriu um erro gramatical no convite de Natasha.

O que Carrie via como uma atitude condenável era a benevolência de uma moça bem-educada. Natasha sempre se comportou diplomaticamente com o ex-marido, e quando voltou a ter um caso com ele, preferiu evitar um escândalo. No entanto, Carrie começou a persegui-la até fazer Natasha atacá-la. Mas ela fez isso com a dignidade de uma verdadeira dama. Uma análise do comportamento de Natasha sugere que ela é mais esperta do que Carrie.

Camilli — Esperança

Os personagens principais de Esperança são os apaixonados Toni e Maria, que acabaram separados pelas circunstâncias da vida. E uma dessas circunstâncias foi a chegada de uma garota brilhante, Camilli, na vida do mocinho. E ela faz tudo para não deixar Toni voltar para sua amada. Os espectadores não deviam gostar da rival da personagem principal, mas aqui está o que alguns pensam sobre ela.

  • O encontro com Camilli muda o destino do herói. Sim, ele cede ao impulso de se casar com ela. Mas ao fazer isso, faz ela e ele mesmo infeliz. Camilli vive claramente sob o princípio: “O que não nos mata, nos torna mais fortes”. Ela muda. Sim, seu capricho se transforma em obsessão. Mas ela continuou subindo a escala social. Não fica parada sofrendo no canto. Ela trabalha. © Nadyusha / KinoPoisk

Andrea — Muñeca Brava

Andrea não pode ser considerada uma personagem boa, mas não é de forma alguma uma maltrapida como a protagonista da série a apelidou. Esse apelido depreciativo não combina com a personalidade elegante e majestosa de Andrea. Ao contrário da sua rival, ela olha para o futuro e sabe o que quer.

Ela trabalha como secretária de um homem que não tem muitos princípios morais e que tem um espírito aventureiro. O fato de não seguir seu exemplo e agir de acordo com seus próprios interesses mostra que ela tem uma mente astuta e um espírito perspicaz.

Martha — Muñeca Brava

A relação da personagem principal com Martha não deu certo desde o início, pois a segunda preferia manter-se afastada dos companheiros e não apoiava as festas secretas. Além disso, a moça ficava irritada com os colegas de quarto conversando à noite, e seu descontentamento foi percebido como hostilidade. A maioria dos conflitos ocorreu apenas porque a protagonista e seus amigos não queriam levar em conta os interesses de Martha.

Claro que seria precipitado dizer que ela é santa, pois fez atos maldosos em mais de uma ocasião. Entretanto, não cometeu nenhum deles com base em suas próprias convicções, mas agiu sob a influência de seu namorado. O cara a manipulou sem escrúpulos, sabendo do desejo de Martha de se casar com ele. Mas no final, ela obteve sua redenção: percebeu seus erros e se arrependeu deles.

Edie — Desperate Housewives

Os criadores da série inicialmente pensaram nessa personagem para estragar a vida das protagonistas. Mas, com o tempo, Edie ganhou tanta popularidade quanto as donas de casa principais. E o porquê de o público ter se apaixonou por ela é fácil de adivinhar.

Por trás da aparência de uma mulher atraente e determinada, Edie é uma pessoa que sofreu muitos traumas quando era mais jovem. Tudo que ela anseia é encontrar o amor, e seus métodos de lidar com as rivais são quase inofensivos. Ela competia com Susan pelo coração de um homem, recorrendo apenas aos encantos femininos, enquanto a outra recorria a diferentes métodos. Além disso, Edie precisava desesperadamente de amigos, por isso se apegou tanto a uma senhora idosa solitária.

Giovanna — Verdades Secretas

Giovanna é a garota popular da escola que desde os primeiros momentos não gostou da personagem principal e tentou colocá-la em apuros de todas as formas possíveis. À primeira vista, Giovanna parece uma garota mimada de uma família muito rica, mas à medida que a trama avança, fica claro que ela sofre com a indiferença do pai — que usa o dinheiro como forma de chantagem sobre a filha.

Ao contrário de outros personagens, Giovanna é alheia à hipocrisia. Ela não esconde sua verdadeira natureza de ninguém e não tenta agradar os parentes com uma imagem de uma garota perfeita. Com a perspicácia de um detetive, ela desvenda os segredos de outras pessoas, o que lhe permite ver os outros como se estivessem na palma de sua e não ser enganada por ninguém.

Alma — Laços de Família

Desde os primeiros capítulos, o espectador é mergulhado em sentimentos negativos em relação a Alma — a tia de um dos personagens principais, Edu. Isso porque ela interfere descaradamente na vida pessoal do sobrinho e tenta de todas as maneiras possíveis perturbar seu relacionamento com Helena. Os métodos da personagem são repulsivos e de mau gosto.

Claro, esse comportamento faz com que Alma seja malvista pelo público, mas nos episódios finais fica claro que ela estava certa: o relacionamento de Edu e Helena não deu certo. A tia conhecia o sobrinho muito bem, pois previu o desfecho dos acontecimentos, e seus conselhos poderiam ter salvado os protagonistas de muitos problemas. Além disso, não podemos esquecer que Alma tem um grande coração, pois não apenas criou os filhos de sua irmã falecida com amor, como mais tarde também acolheu os filhos de seu marido infiel.

Íris — Laços de Família

Íris é uma garota excêntrica que não descansa até derrubar seus adversários. Ela se sente tão apegada a algumas pessoas que não quer dividir a atenção delas com ninguém. Tal tipo de relação dificilmente pode ser chamada de saudável, mas não podemos esquecer que Íris perdeu os dois pais de uma vez, portanto, precisa desesperadamente de atenção e amor.

Os internautas comentaram que, apesar de suas artimanhas, conseguiam simpatizar com ela. Ao contrário de outros personagens da novela, Íris era capaz de falar o que pensava sem hipocrisia. Além disso, ela foi fiel ao homem que amava até o fim.

Naomi — Barrados no Baile: Nova Geração

Naomi é uma moça rica e mimada que manipula os outros ao seu bel-prazer — e isso é o que os telespectadores veem desde os primeiros episódios. No entanto, a imagem estereotipada de uma patricinha popular do colégio vai mudando à medida que a trama se desenvolve. Fica claro que a garota prefere esconder sua verdadeira personalidade sob o disfarce de uma garota má. E somente aqueles mais próximos conseguem ver a verdadeira Naomi: uma pessoa leal e solidária.

  • Apesar da percepção geral de que Naomi é uma vilã assustadora, ela não é. Ama e protege seus entes queridos; tentou salvar o casamento de seus pais; e esperava até o fim melhorar seu relacionamento com sua irmã. © MopsKlark / KinoPoisk

Qual desses programas da nossa lista você já assistiu? Simpatizava com as antagonistas? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo